29 setembro, 2022

Pétala nº 3624

“Sinto saudades de quem não me despedi direito, das coisas que deixei passar, de quem não tive mas quis muito ter.” 

CLARICE LISPECTOR, escritora e jornalista brasileira nascida na Ucrânia (1920-77)


28 setembro, 2022

Pétala nº 3623

“Os abraços ajustam, enlaçam, contêm, dispensam palavras…” 

MARTA ORRIOLS, escritora espanhola (1975), in “Doce introdução ao caos”, Ed. D. Quixote, 2022

(Fonte: Pexels)


27 setembro, 2022

Pétala nº 3622

“O amor nunca morre de morte natural. 
Morre porque nós não sabemos reabastecer sua fonte. 
Morre de cegueira, dos erros e das traições. 
Morre de exaustão, da ingratidão, da falta de brilho. 
Morre quando o olhar impede o renascer de um novo dia!” 


(Comentário, pétala 3543)


26 setembro, 2022

Pétala nº 3621

“O luxo é perigoso para pessoas que nunca o conheceram e a quem as suas tentações são apresentadas de repente.” 

SOMERSET MAUGHAM, (William Somerset Maugham), romancista e dramaturgo inglês (1874-1965), in “O Agente Britânico” (1928), Edições ASA, 2021


25 setembro, 2022

Pétala nº 3620

“O optimismo é uma espécie de saúde da alma.” 

WILLIAM JAMES, filósofo e psicólogo norte-americano (1842-1910)


24 setembro, 2022

Pétala nº 3619

MANSIDÃO

“Quando me chamam, vou logo.
E não reajo. Disfarço.
E a cada ultraje, renasço
com as artérias em fogo.

Não falo do meu espanto.
Quando recuso, não digo.
(Conservo as vozes comigo
a elaborar o meu canto.)

E com maneiras discretas,
vou criando o movimento
que hei-de entregar, a seu tempo,
às minhas asas quietas."

FERNANDA BOTELHO, poetisa e romancista portuguesa (1926-2007)


23 setembro, 2022

Pétala nº 3618

“O Outono traz dias menores, mas torna os sonhos maiores."

Autor desconhecido.

(Imagem net / Texto meu)


22 setembro, 2022

Pétala nº 3617

“Em grande medida, um homem só tem aquilo que lhe falta, pois tem de o procurar. A vida é esta busca. Todos procuramos qualquer coisa.” 

ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Histórias de amorA fraqueza pode ser força", Ed. Relógio d’Água, 2008


21 setembro, 2022

Pétala nº 3616

“Não sinto falta de grandes timbres orquestrais. O entardecer me basta.”

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE, escritor brasileiro (1902-87), citado por DAVID MOURÃO-FERREIRA, escritor e poeta português (1927-96), in “Obra poética 1948-1988”, Ed. Presença, 1988

(MALDIVAS / Setembro, 2022)



20 setembro, 2022

Pétala nº 3615

“Protestar contra o destino é um desperdício de energia, o que acontece vai acontecer sempre, por muito que digamos Não.” 

DAMON GALGUT, escritor sul-africano (1963-), in “A Promessa” (Booker Prize, 2021), Ed. Relógio d'Água, 2021


19 setembro, 2022

Pétala nº 3614

“Um simples pensamento de gratidão elevado ao céu é a mais perfeita oração”. 

GOTTHOLD EPHRAIM LESSING, poeta, dramaturgo, filósofo, crítico de arte alemão (1729-81)


Ufa! Vim de longe... com o coração 
transbordar de amor e gratidão.
Beijos e abraços.
Fiquem bem!



04 setembro, 2022

Pétala nº 3613

“No final das contas, não são os anos da sua vida que contam. É a vida em seus anos.”
 
ABRAHAM LINCOLN, 16º Presidente dos Estados Unidos da América (1809-65)



Vou ali... celebrar um dia especial.
Vou, mas volto... dia 19.
Beijos e abraços. Fiquem bem.

03 setembro, 2022

Pétala nº 3612

CINZAS DO SÍSIFO

"Eu vi o sobressalto.
Nesse bosque de lâminas e luvas
tocaste cada coisa como
um grito.

E amaste a minha boca
como quem corta
os pulsos ao silêncio.

Se o vento te derrama
entre folhas e cinza
é sempre a mesma voz que não perdoa

a mesma lei

o mesmo labirinto.

ARMANDO DA SILVA CARVALHO, advogado, jornalista, professor, poeta português (1938-2017)


02 setembro, 2022

Pétala nº 3611

 "Pode deixar assim, ou então suspira e volta a fazer o nó. Grande parte da vida consiste em suspirar e fazer de novo.” 

DAMON GALGUT, escritor sul-africano (1963-), in “A Promessa” (Booker Prize, 2021), Ed. Relógio d'Água, 2021


01 setembro, 2022

Pétala nº 3610

Tornarmo-nos a pessoa que alguém imaginou não é liberdade – é hipotecar a nossa vida ao medo dessa pessoa. Se nem ao menos conseguimos imaginar que somos livres, vivemos uma vida profundamente errada.”

DEBORAH LEVY, in “The cost of  living”, citada por  MARTA ORRIOLS, escritora espanhola (1975), in “Doce introdução ao caos”, Ed. D. Quixote, 2022


31 agosto, 2022

Pétala nº 3609

“O amor é como uma borboleta: segure-o muito apertado e ele se romperá, deixe-o muito solto e ele voará.“

Autor desconhecido.

(Albernoa-Beja/Alentejo, Abril 2022)


30 agosto, 2022

Pétala nº 3608

“… as tempestades políticas são, em boa verdade, ainda mais temíveis do que as perturbações da atmosfera…”
 
GUSTAVE FLAUBERT, escritor francês (1821-80), in “Madame Bovary” (1857), Ed. Clube do Autor, 2017


29 agosto, 2022

Pétala nº 3607

Desemprego, precariedade, saudade de um tempo melhor. Há coisas que nunca perdem atualidade…”

MARTA ORRIOLS, escritora espanhola (1975), in “Doce introdução ao caos”, Ed. D. Quixote, 2022


28 agosto, 2022

Pétala nº 3606

 Chorar ou rezar... é difícil às vezes perceber a diferença.”

DAMON GALGUT, escritor sul-africano (1963-), in “A Promessa” (Booker Prize, 2021), Ed. Relógio d'Água, 2021


27 agosto, 2022

Pétala nº 3605

DISTÂNCIA (excerto) 

“Não vás para tão longe! 
Antigamente, 
Era sempre demais o curto espaço 
Que havia entre nós dois... 
Agora, um embaraço, 
Hesitas e depois, 
Com um gesto de tédio e de cansaço, 
Achas inconveniente 
O meu abraço.” 

FERNANDA DE CASTRO (Maria Fernanda Teles de Castro de Quadros Ferro), romancista, poetisa, tradutora portuguesa (1900-94)


26 agosto, 2022

Pétala nº 3604

“Nos tempos que correm, este ciclo de pedidos de desculpa pública em nada sinceros está a deixar toda a gente desconfiada do ato do perdão.”

SALLY ROONEY, escritora irlandesa (1991-), in "Mundo Belo, onde Estás" (Beautiful World, Where Are You, 2021), Ed. Relógio D'Água, 2021


25 agosto, 2022

Pétala nº 3603

“… a memória é traiçoeira, fraca, mentirosa. Sobretudo a memória visual, que se desintegra como um tecido que apodrece mesmo com pouco uso.” 

ROSA MONTERO, escritora espanhola (1951-) in “A ridícula ideia de não voltar a ver-te”, Porto Editora, 2015


24 agosto, 2022

Pétala nº 3602

“… admiro qualquer homem que tenha a coragem de seguir o seu próprio caminho.” 

RICHARD YATES, escritor norte-americano (1926-92), in “Jovens corações em lágrimas” (Young Hearts Crying, 1928), Quetzal Editores, 2009

(Fonte:Pexels)


23 agosto, 2022

Pétala nº 3601

“A nossa vida é uma flor que vai murchando e cada pétala caída um ano mais que se acrescenta à nossa sabedoria. (experiência de vida)”
 

 (Comentário, pétala nº 3556)


22 agosto, 2022

Pétala nº 3600

“Quando se sabe que as palavras destruirão uma coisa boa, amada e sublime, e que por outro lado o silêncio não trará qualquer mal ou dano, então, é melhor calar.
 
ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Histórias de amor - Marie", Ed. Relógio d’Água, 2008


21 agosto, 2022

Pétala nº 3599

 "Se nunca temermos a rejeição, nunca seremos rejeitados.” 

SOMERSET MAUGHAM, (William Somerset Maugham), romancista e dramaturgo inglês (1874-1965), in “O Agente Britânico” (1928), Edições ASA, 2021


20 agosto, 2022

Pétala nº 3598

Minha aldeia (excerto) 

“Minha aldeia é todo o mundo, 
Todo o mundo me pertence. 
Aqui me encontro e confundo 
Com gente de todo o mundo 
Que a todo o mundo pertence. "

ANTÓNIO GEDEÃO, professor e poeta português (1906-97)


19 agosto, 2022

Pétala nº 3597

O que somos nós, se precisamos de comer outros corpos para continuarmos vivos?” 

DAMON GALGUT, escritor sul-africano (1963-), in “A Promessa” (Booker Prize, 2021), Ed. Relógio d'Água, 2021


18 agosto, 2022

Pétala nº 3596

“Tive um certo talento para a amizade, mas nunca tive amigos, quer porque eles me faltassem, quer porque a amizade que eu concebera fora um erro dos meus sonhos.” 

FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014


17 agosto, 2022

Pétala nº 3595

“Uma vida plena não existe. Existem apenas fragmentos. Nascemos para sermos donos de nada, para tudo nos fugir das mãos. E, apesar desta perda, desta torrente de encontros, lutas, sonhos… temos de não pensar, de nos arrastarmos como a tartaruga. Precisamos de ser determinados, cegos. Porque o que quer que façamos, e mesmo o que quer que não façamos, impede-nos de fazermos o contrário. As ações destroem as alternativas possíveis, eis o paradoxo. E, assim, a vida é feita de escolhas, sendo cada uma delas irreversível e tão pouco consequente como atirar pedras ao mar.”

JAMES SALTER, in “Light Years”, citado por  MARTA ORRIOLS, escritora espanhola (1975-), in “Doce introdução ao caos”, Ed. D. Quixote, 2022

(mar de Cascais, 2012)


16 agosto, 2022

Pétala nº 3594

“A solidão branda é um convite ao processo de interiorização, reflexão, libertação do imaginário e criação.”

AUGUSTO CURY, médico psiquiatra, professor e escritor brasileiro (1958-)


15 agosto, 2022

Pétala nº 3593

“Um homem é o que é e também o que imagina ser.” 

ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Histórias de amor – Um indivíduo misterioso", Ed. Relógio d’Água, 2008


14 agosto, 2022

Pétala nº 3592

"A Terra é mãe, dá-nos vida..."

ISABEL ALLENDE, escritora chilena (1942-), in “Violeta”, Porto Editora, 2022


(Miradouro da Senhora do Monte/Lisboa, Agosto 2022)

De novo sem elas, as minhas pequeninas.
Foram dias maravilhosos. Acabaram. Outros virão. Estar com elas... estende-me a vida.
Beijos e abraços, bom domingo.




13 agosto, 2022

Pétala nº 3591

ODE À DIFERENÇA (excerto)

"Felizmente. 
Somos todos diferentes. Temos todos 
o nosso espaço próprio de coisinhas
próprias, como narizes e manias, 
bocas, sonhos, olhos que veem céus
em daltonismos próprios. Felizmente. 
Se não o mundo era uma bola enorme 
de sabão e nós todos lá dentro
a borbulhar, todos iguais em sopro: 
pequenas explosões de crateras iguais."

ANA LUÍSA AMARAL, poetisa, tradutora, professora portuguesa (1956-2022)


12 agosto, 2022

Pétala nº 3590

“Nunca me senti só. Gosto de estar comigo mesmo. Sou a melhor forma de entretenimento que posso encontrar.” 

CHARLES BUKOWSKI, poeta e romancista norte-americano (1920-94)


11 agosto, 2022

Pétala nº 3589

“A literatura cria cidadãos críticos, que não se deixam manipular e têm a capacidade de projectar-se em direção a um futuro menos medíocre.” 

MARIO VARGAS LLOSA, escritor peruano (1936-) 
Prémio Nobel de Literatura, 2010


10 agosto, 2022

Pétala nº 3588

“A beleza não está nem na luz da manhã nem na sombra da noite, está no crepúsculo, nesse meio tom, nessa incerteza.” 

LYGIA FAGUNDES TELLES, escritora brasileira (1923-)

(Cabanas de Tavira/Algarve, Setembro 2021)


09 agosto, 2022

Pétala nº 3587

“Não possuir algumas das coisas que desejamos é parte indispensável da felicidade.” 

BERTRAND RUSSELL, filósofo e matemático inglês (1872-1970)


08 agosto, 2022

Pétala nº 3586

“Qualquer tolo pode desperdiçar dinheiro, mas, quando desperdiçamos tempo, desperdiçamos algo que não tem preço.” 

SOMERSET MAUGHAM, (William Somerset Maugham), romancista e dramaturgo inglês (1874-1965), in “O Agente Britânico” (1928), Edições ASA, 2021


07 agosto, 2022

Pétala nº 3585

“Meu Deus, as partidas que a imaginação nos prega.”

RICHARD YATES, escritor norte-americano (1926-92), in “Jovens corações em lágrimas” (Young Hearts Crying, 1928), Quetzal Editores, 2009


06 agosto, 2022

Pétala nº 3584

DISPERSÃO (excerto

“Perdi-me dentro de mim 
Porque eu era labirinto, 
E hoje, quando me sinto,
É com saudades de mim. 

Passei pela minha vida 
Um astro doido a sonhar, 
Na ânsia de ultrapassar, 
Nem dei pela minha vida…”

MÁRIO DE SÁ-CARNEIRO, poeta, contista português (1890-1916), in “Poemas Completos”, Ed. Assírio & Alvim, 1996


Amigos e amiga, eu tentei, juro que tentei, 
mas não consigo cuidar deste jardim e usufruir da presença das minhas duas pequeninas.
Os papás vêm buscá-las no final da próxima 
semana e eu quero estar com elas, só com elas, todos os minutos que faltam.
Pétalas brotarão, mas as visitas... ficam para depois. Prometo.
Beijos e abraços.


05 agosto, 2022

Pétala nº 3583

“Não recordamos o que queremos recordar. Recordamos o que não conseguimos esquecer.”

LISA TADDEO, in “Três mulheres”, citada por  MARTA ORRIOLS, escritora espanhola (1975-), in “Doce introdução ao caos”, Ed. D. Quixote, 2022


04 agosto, 2022

Pétala nº 3582

 “É preciso cuidar com atenção da vida para que ela não quebre."

ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Histórias de amor – O mecânico", Ed. Relógio d’Água, 2008


03 agosto, 2022

Pétala nº 3581

"Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!"

CLARICE LISPECTOR, escritora e jornalista brasileira nascida na Ucrânia (1920-77)


(foto net)



02 agosto, 2022

Pétala nº 3580

“… haverá um dia em que se perguntará de que mais se arrepende, se do que viveu ou do que deixou de viver. Nunca resolverá o enigma.”

MARTA ORRIOLS, escritora espanhola (1975), in “Doce introdução ao caos”, Ed. D. Quixote, 2022


01 agosto, 2022

Pétala nº 3579

Porque havemos de declamar contra as paixões? Pois não são elas a única coisa bela que há sobre a terra, a fonte do heroísmo, do entusiasmo, da poesia, da música, das artes, de tudo, enfim?”

GUSTAVE FLAUBERT, escritor francês (1821-80), in “Madame Bovary” (1857), Ed. Clube do Autor, 2017


31 julho, 2022

Pétala nº 3578

Não acreditaremos todos em coisas disparatadas?” 

SALLY ROONEY, escritora irlandesa (1991-), in "Mundo Belo, onde Estás" (Beautiful World, Where Are You, 2021), Ed. Relógio D'Água, 2021


30 julho, 2022

Pétala nº 3577

POEMA SOBRE A RECUSA 

“Como é possível perder-te 
sem nunca te ter achado 
nem na polpa dos meus dedos 
se ter formado o afago 
sem termos sido a 
cidade nem termos rasgado pedras 
sem descobrirmos a cor 
nem o interior da erva. 

Como é possível perder-te 
sem nunca te ter achado 
minha raiva de ternura 
meu ódio de conhecer-te 
minha alegria profunda."

MARIA TERESA HORTA, escritora, jornalista e poetisa portuguesa (1937-)


29 julho, 2022

Pétala nº 3576

“O que temos, deixamos logo de ter, e o que possuímos, acabamos logo por perder. Só temos e somos donos do que desejamos; só somos o que ainda nunca fomos.” 

ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Histórias de amor – Dois quadros do meu irmão", Ed. Relógio d’Água, 2008


28 julho, 2022

Pétala nº 3575

“A filosofia é composta de respostas incompreensíveis para questões insolúveis.”

HENRY ADAMS, historiador, jornalista e escritor norte-americano (1838-1918)


27 julho, 2022

Pétala nº 3574

“… o único tratamento recomendado para o stress é não o sentir. (...) Não há nenhum medicamento que trate o problema, ou regime terapêutico sustentado por dados concretos. Não podemos stressar!” 

SALLY ROONEY, escritora irlandesa (1991-), in "Mundo Belo, onde Estás" (Beautiful World, Where Are You, 2021), Ed. Relógio D'Água, 2021

(Fonte: Pexels)


26 julho, 2022

Pétala nº 3573

“A banalidade é o disfarce de uma poderosa vontade de abolir a consciência.” 

SAUL BELLOW, escritor americano (1915-2005) 
Prémio Nobel de Literatura, 1976


25 julho, 2022

Pétala nº 3572

“A glória da amizade não é a mão estendida, nem o sorriso carinhoso, nem mesmo a delícia da companhia. É a inspiração espiritual que vem quando você descobre que alguém acredita e confia em você.”

RALPH WALDO EMERSON, escritor norte-americano (1803-1882)

A «sodade» doeu, 
e eu voltei!



10 julho, 2022

Pétala nº 3571

“Podemos viajar por todo o mundo em busca do que é belo, mas se já não o trouxermos connosco, nunca o encontraremos.” 

RALPH WALDO EMERSON, escritor norte-americano (1803-1882)



Vou fazer uma pequenina pausa.
Beijos e abraços.
Fiquem bem.



09 julho, 2022

Pétala nº 3570

CANCIONEIRO XXVI 

“Mais que a existência 
É um mistério o existir, o ser, o haver 
Um ser, uma existência, um existir – 
Um qualquer, que não este, por ser este – 
Este é o problema, que perturba mais. 
O que é existir – não nós ou o mundo – 
Mas existir em si?” 

FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Poemas de Fernando Pessoa”, selecção, prefácio e posfácio de Eduardo Lourenço, Ed. VISÃO, 2006


08 julho, 2022

Pétala nº 3569

“… a maioria das nossas tentativas ao longo da história humana para descrever o certo e o errado têm sido inconsistentes e cruéis e injustas…” 

SALLY ROONEY, escritora irlandesa (1991-), in "Mundo Belo, onde Estás" (Beautiful World, Where Are You, 2021), Ed. Relógio D'Água, 2021


07 julho, 2022

Pétala nº 3568

“Quando julgamos que demos o golpe de misericórdia àqueles que caluniámos, eles em grande parte já venceram.” 

ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Histórias de amorO fervoroso admirador de Edith", Ed. Relógio d’Água, 2008


06 julho, 2022

Pétala nº 3567

"Que eu não perca o equilíbrio, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia."

Autor desconhecido.


(foto net)


05 julho, 2022

Pétala nº 3566

“Nunca se pode concordar em rastejar, quando se sente ímpeto de voar.” 

HELEN KELLER, escritora, conferencista, activista social norte-americana (1880-1968)


04 julho, 2022

Pétala nº 3565

“… todos nós temos reservada uma dose inevitável de sofrimento, uns mais, outros menos, mas atravessar a vida sem sofrer, só não vivendo.” 

MIGUEL SOUSA TAVARES, jornalista, escritor português (1952-), in “Último olhar”, Porto Editora, 2021


03 julho, 2022

Pétala nº 3564

“És feliz? Se és feliz, também eu sou.” 

ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Histórias de amor A carta de amor", Ed. Relógio d’Água, 2008


02 julho, 2022

Pétala nº 3563

CONVALESCER 

"Décadas a passar mal
e de repente o Sol 
como diamantes
 
Estou bem 
depois de estar mal” 

ADÍLIA LOPES, poetisa portuguesa (1960-), in “Estar em casa”, Ed. Assírio & Alvim, 2018


01 julho, 2022

Pétala nº 3562

"Plantar um jardim é acreditar no amanhã."

ANDREY HEPBURN, actriz e filantropa britânica (1929-93)

10º aniversário do
 "Pétalas de Sabedoria"


Agradeço a todos os amigos que se juntaram a mim neste jardim de pétalas, a amizade, a generosidade, o carinho, o incentivo para continuar a «plantar» frases e, principalmente, os comentários - concordantes, discordantes, sempre pertinentes - que dão um brilho especial a este jardim, que há muito deixou de ser «meu» para ser «nosso».

Não há bolo, mas há rosas coloridas e perfumadas. São para si.
 
Beijos e abraços.



30 junho, 2022

Pétala nº 3561

"Os fracos são tão engraçados na sua ilusão de serem os mais fortes."

ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Histórias de amor - Quando a fraqueza se julga forte", Ed. Relógio d’Água, 2008


29 junho, 2022

Pétala nº 3560

“ Quando olho para Les Demoiselles d’Avignon, não «quero» nada dele. O prazer está em contemplá-lo tal como é. Mas, quando leio livros, sinto desejo: quero que Isabel Archer seja feliz, quero que as coisas entre Anna e Vronski deem resultado, quero inclusivamente que Jesus seja perdoado em vez de Barrabás.”

SALLY ROONEY, escritora irlandesa (1991-), in "Mundo Belo, onde Estás" (Beautiful World, Where Are You, 2021), Ed. Relógio D'Água, 2021

(PABLO PICASSO, Les Demoiselles d’Avignon, 1907)


(Isabel Archer, personagem do romance The Portrait of a Lady” de Henry James , 1881)
(Anna e Vronski, personagens do romance Anna Karenina" de Liev Tolstói , 1877)


28 junho, 2022

Pétala nº 3559

“Há livros que mudam a nossa vida porque nos ensinam a olhar para dentro, a crescer e a amar melhor as nossas fraquezas e os defeitos dos outros.” 

MARGARIDA REBELO PINTO, escritora portuguesa, no prefácio do romance "Noites brancas" (1948) de FIÓDOR DOSTOIÉVSKI, Ed. Clube do Autor, 2021


27 junho, 2022

Pétala nº 3558

“O «não saber» é o reservatório inesgotável da curiosidade e da pergunta. E enquanto formos capazes de fazer perguntas o nosso caminho projetar-nos-á sempre mais longe.” 

JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, cardeal, teólogo e poeta português (1965-), in crónica "A possibilidade de conversar", publicada na revista "E", do jornal Expresso de 22 Abril 2022


26 junho, 2022

Pétala nº 3557

Pensar é um dos atos mais eróticos na vida de uma pessoa.” 

NÉLIDA PIÑON, escritora brasileira (1937-)


25 junho, 2022

Pétala nº 3556

blues da morte de amor (excerto)

"já ninguém morre de amor, eu uma vez
andei lá perto, estive mesmo quase,
era um tempo de humores bem sacudidos,
depressões sincopadas, bem graves, minha querida.
mas afinal não morri, como se vê, ah, não, 
passava o tempo a ouvir deus e música de jazz, 
emagreci bastante, mas safei-me à justa, oh yes, 
ah, sim, pela noite dentro, minha querida."

VASCO GRAÇA MOURA, escritor, tradutor e político português (1942-2014), in "Poemas escolhidos", Bertrand Editores, 1996


24 junho, 2022

Pétala nº 3555

“Essa história de que todos os seres humanos são iguais perante a lei e aos olhos de Deus é uma patranha. (…) Nem a lei nem Deus nos tratam a todos da mesma maneira.” 

ISABEL ALLENDE, escritora chilena (1942-), in “Violeta”, Porto Editora, 2022


23 junho, 2022

Pétala nº 3554

“Para ganhar conhecimento, adicione coisas todos os dias. Para ganhar sabedoria, elimine coisas todos os dias.”
 
LAO-TSÉ, filósofo da Grécia Antiga (570 a.C./490 a.C.)


22 junho, 2022

Pétala nº 3553

“Manhã de verão. Água fria e límpida contida na concha de uma mão.” 

SALLY ROONEY, escritora irlandesa (1991-), in "Mundo Belo, onde Estás" (Beautiful World, Where Are You, 2021), Ed. Relógio D'Água, 2021

(Fonte;Pexels)


21 junho, 2022

Pétala nº 3552

“A arte diz o indizível, exprime o inexprimível, traduz o intraduzível.” 

LEONARDO DA VINCI, cientista, inventor, pintor, escritor italiano (1452-1519)


20 junho, 2022

Pétala nº 3551

“… será que a nossa vida não acaba por ser apenas a procura de intervalos para nunca termos de pensar nas coisas importantes e nunca termos de tomar as decisões difíceis?” 

MIGUEL SOUSA TAVARES, jornalista, escritor português (1952-), in “Último olhar”, Porto Editora, 2021


19 junho, 2022

Pétala nº 3550

“A simplicidade é o último grau de sofisticação.” 

LEONARDO DA VINCI, cientista, inventor, pintor, escritor italiano (1452-1519)


18 junho, 2022

Pétala nº 3549

ROSTO INVISÍVEL (excerto)

"Sempre que me verifico
Não tenho tempo nem espaço,
Pois passando no que fico
Vou ficando no que passo."

NATÁLIA CORREIA, poetisa portuguesa (1923-93), in "O Sol nas Noites e o Luar nos Dias I", Círculo de Leitores, 1993


17 junho, 2022

Pétala nº 3548

“As oportunidades são como o nascer do sol: se você esperar demais, vai perdê-las.” 

WILLIAM ARTHUR WARD, escritor norte-americano (1921-1994)


16 junho, 2022

Pétala nº 3547

“Os casamentos… tendem a transformar-se cada vez mais em feiras de vaidade, onde quase tudo é falso, a começar nas juras de amor eterno. Enquanto os noivos se beijam, os advogados preparam os papéis de divórcio.” 

JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018


15 junho, 2022

Pétala nº 3546

“Se não fosses minha amiga, eu não saberia quem sou.”
 
SALLY ROONEY, escritora irlandesa (1991-), in "Mundo Belo, onde Estás" (Beautiful World, Where Are You, 2021), Ed. Relógio D'Água, 2021

(foto net)


14 junho, 2022

Pétala nº 3545

“… nada é mais insensato do que atribuir profundidade àquilo que, à superfície, é apenas disparatado, uma armadilha na qual muitos homens engenhosos caíram de cabeça.” 

SOMERSET MAUGHAM, (William Somerset Maugham), romancista e dramaturgo inglês (1874-1965), in “O Agente Britânico” (1928), Edições ASA, 2021


13 junho, 2022

Pétala nº 3544

“Não gosto de palavras que escondem a verdade. Não gosto de palavras que ocultam a realidade.”

GEORGE CARLIN, comediante norte-americano (1937-2008)


12 junho, 2022

Pétala nº 3543

“Porque morre o amor?” 

ISABEL ALLENDE, escritora chilena (1942-), in “Violeta”, Porto Editora, 2022


11 junho, 2022

Pétala nº 3542

“Quando os filhos querem chatear, não há qualquer hipótese de se ser bom pai ou boa mãe. O problema é que conseguem atingir-nos. Poucas coisas na vida são mais duras do que levar com acusações dos filhos.”

JOSÉ GAMEIRO, psiquiatra português (1949-)


10 junho, 2022

Pétala nº 3541

"Não choro pela pátria, Ninguém chora pela pátria (excerto)
Retém-se o grito que lavra pelo corpo
sulcos sangrentos e o faz sentir em si a pele
que se separa e encolhe ante a violência 
da dispersão comum e do falso fulgor
que encobre a irreparável divisão 
de se ter perdido o universo e a viva comunidade”

ANTÓNIO RAMOS ROSA, poeta português (1924-2013), in “POESIA PRESENTE”, Ed. Assírio &Alvim, 2014



(foto Pinterest)



09 junho, 2022

Pétala nº 3540

"Os meus quadros estão todos ligados com a minha vida" 

PAULA REGO (Maria Paula Figueiroa Rego), pintora portuguesa (1935-2022)


(PAULA REGO, "A Prova", 1989)



08 junho, 2022

Pétala nº 3539

“As guerras trazem ao de cima o melhor e o pior da espécie. São reveladoras da condição humana e da falência moral ou do altruísmo transcendental.” 

CLARA FERREIRA ALVES, jornalista e escritora portuguesa (1956-), in crónica "PIORES QUE PUTIN", publicada na revista "E", do jornal Expresso de 1 Março 2022


(UCRÂNIA, foto de Sergei Supinsky)



07 junho, 2022

Pétala nº 3538

“Para se pensar é necessário engolir o tempo, interiorizar o passado, o presente, o futuro, bem como as suas mudanças constantes. O tempo trabalha no interior da mente humana. Não existe no exterior.” 

OLGA TOKARCZUK, psicóloga e escritora polaca (1962-), in “Outrora e outros tempos”, Ed. Cavalo de Ferro, 2020 
Prémio Nobel de Literatura, 2018


06 junho, 2022

Pétala nº 3537

“Estar preparado para responder a todas as perguntas é o sinal infalível da estupidez.” 

SAUL BELLOW, escritor americano (1915-2005) 
Prémio Nobel de Literatura, 1976


05 junho, 2022

Pétala nº 3536

“Toda a vida é feita de escolhas. A todo o tempo.” 

MIGUEL SOUSA TAVARES, jornalista, escritor português (1952-), in “Último olhar”, Porto Editora, 2021


04 junho, 2022

Pétala nº 3535

OS VERSOS QUE TE FIZ (excerto)

”Amo-te tanto! E nunca te beijei… 
E nesse beijo, Amor, que eu não te dei 
Guardo os versos mais lindos que te fiz.” 

FLORBELA ESPANCA, poetisa portuguesa (1894-1930), in “Sonetos”, Livraria Bertrand, 1980


03 junho, 2022

Pétala nº 3534

“Quando tento imaginar uma vida feliz, essa imagem não sofreu grandes alterações desde que era criança – uma casa rodeada de flores e árvores, com um rio perto, uma sala cheia de livros e alguém para me amar, apenas isso. Somente construir um lar nesse lugar e cuidar dos meus pais quando forem velhinhos.”

SALLY ROONEY, escritora irlandesa (1991-), in "Mundo Belo, onde Estás" (Beautiful World, Where Are You, 2021), Ed. Relógio D'Água, 2021


02 junho, 2022

Pétala nº 3533

“O opressor não seria tão forte se não tivesse cúmplices entre os próprios oprimidos.” 

SIMONE DE BEAUVOIR, escritora e feminista francesa (1908-86)


01 junho, 2022

Pétala nº 3532

"Do mesmo modo que no início da primavera todas as folhas têm a mesma cor e quase a mesma forma, nós também, na nossa tenra infância, somos todos semelhantes e, portanto, perfeitamente harmonizados."

ARTHUR SCHOPENHAUER, filósofo alemão (1788-1860) 

(foto net)


31 maio, 2022

Pétala nº 3531

“Rapazes, tentem lembrar-se disto. A marca de um profissional em qualquer tipo de trabalho – refiro-me mesmo a qualquer tipo de trabalho – é ele poder fazer com que as coisas difíceis pareçam fáceis.”

RICHARD YATES, escritor norte-americano (1926-92), in “Jovens corações em lágrimas” (Young Hearts Crying, 1984), Quetzal Editores, 2009


30 maio, 2022

Pétala nº 3530

“A poesia vive à nossa volta, no riso de uma criança, num raio de sol que atravessa uma vidraça, iluminando o ponto mais escuro da casa, nas mãos unidas de um casal de namorados, no casal de idosos que se amparam mutuamente, na mãe que amamenta o seu bebé, na borboleta que volteia sobre as flores de um jardim, no trinado de um pássaro. Só temos que estar atentos ao que nos rodeia.” 

ELVIRA CARVALHOhttps://6feira.blogspot.com/

(Comentário, pétala nº 3489)


29 maio, 2022

Pétala nº 3529

Reflectir é desarrumar os pensamentos.” 

JEAN ROSTAND, biólogo, filósofo, historiador francês (1894-1977)