19 setembro, 2019

Pétala nº 2672

“Deveríamos poder morrer como vivemos.” 
ARTURO PÉREZ-REVERTE, escritor espanhol (1951-), in “Eva”, Ed. ASA, 2018

18 setembro, 2019

Pétala nº 2671

“A fama dos grandes homens devia ser sempre julgada pelos meios que usaram para obtê-la.”
FRANÇOIS DE LA ROCHEFOUCAULD, escritor francês (1613-1680)

17 setembro, 2019

Pétala nº 2670

“Gosto que faças o que os outros se limitam a sonhar.” 
ARTURO PÉREZ-REVERTE, escritor espanhol (1951-), in “Eva”, Ed. ASA, 2018

16 setembro, 2019

Pétala nº 2669

“De noite os defeitos se ocultam.”
OVÍDIO, poeta romano (43 a.C.–17 d.C.)

15 setembro, 2019

Pétala nº 2668

“Aproximamo-nos do fim da vida – não, não da vida em si, mas de outra coisa: o fim de qualquer probabilidade de mudança nessa vida.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O sentido do fim”, Ed. Quetzal, 2011

14 setembro, 2019

Pétala nº 2667

“A moda é uma variação tão intolerável do horror que tem de ser mudada de seis em seis meses."
OSCAR WILDE, poeta e dramaturgo irlandês (1854-1900)

13 setembro, 2019

Pétala nº 2666

“Todo o amor é simbolicamente uma viagem, e essa viagem precisa de se concretizar.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “A mesa limão”, Ed. ASA, 2008

12 setembro, 2019

Pétala nº 2665

“A verdade é um modo de estarmos bem connosco.” 
VERGÍLIO FERREIRA, escritor português (1916-1996)

11 setembro, 2019

Pétala nº 2664

“… o amor, feliz ou infeliz, é um verdadeiro desastre se nos entregarmos completamente a ele.”
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “A mesa limão”, Ed. ASA, 2008

10 setembro, 2019

Pétala nº 2663

“A arte seria desnecessária se o mundo fosse perfeito.” 
ANDREI TARKOVSKI, cineasta russo (1932-86)

09 setembro, 2019

Pétala nº 2662

“Quando o coração se quebra, racha como madeira, a todo o comprimento da tábua.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “A mesa limão”, Ed. ASA, 2008

08 setembro, 2019

Pétala nº 2661

“Felicidade é ter boa saúde e memória fraca.”
INGRID BERGMAN, acrtriz sueca (1915-1982)

07 setembro, 2019

Pétala nº 2660

“O que podíamos construir contra o ruído do tempo? Só essa música que está dentro de nós – a música do nosso ser -, que é transformada por alguns em música real.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O ruído do tempo”, Ed. Quetzal, 2016

06 setembro, 2019

Pétala nº 2659

“Os que merecem a punição aceitam-na com o espírito sereno.” 
OVÍDIO, poeta romano (43 a.C.–17 d.C.)

05 setembro, 2019

Pétala nº 2658

“… silêncio, esse lugar onde as palavras se esgotam e a música começa."
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O ruído do tempo”, Ed. Quetzal, 2016

04 setembro, 2019

Pétala nº 2657

“Cuidar da saúde é comer o que não queremos, beber do que não gostamos e fazer o que preferiríamos dispensar.” 
MARK TWAIN, escritor norte-americano (1835-1910)

03 setembro, 2019

Pétala nº 2656

“Toda a literatura consiste num esforço para tornar a vida real.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

02 setembro, 2019

Pétala nº 2655

“A liberdade só existe quando todos os nossos actos concordam com todo o nosso pensamento.”
AGOSTINHO DA SILVA, filósofo, poeta e ensaísta português (1906-96)

01 setembro, 2019

Pétala nº 2654

“Meu coração dói-me como um corpo estranho.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

31 agosto, 2019

Pétala nº 2653

“A saúde depende mais das precauções que dos médicos”. 
JACQUES BÉNIGNE BOUSSET, padre e orador francês (1627-1704)

30 agosto, 2019

Pétala nº 2652

“… se não houvesse gente inteligente que apontasse os vários mal-estares humanos, a humanidade não dava por eles.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

29 agosto, 2019

Pétala nº 2651

“A hipocrisia, suprema perversão moral, é o charco podre e dormente que impregna a atmosfera de miasmas mortíferos e que salteia o homem no meio de paisagens ridentes."
ALEXANDRE HERCULANO, escritor português (1810-77)

28 agosto, 2019

Pétala nº 2650

“Sonhar é encontrarmo-nos.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

27 agosto, 2019

Pétala nº 2649

“Os loucos veem no impossível todos os motivos para continuar enquanto os outros veem todos os motivos para desistir.” 
PEDRO CHAGAS FREITAS, escritor português (1979-)

26 agosto, 2019

Pétala nº 2648

“Seremos incapazes de ver bem se não formos capazes de nos ver a nós mesmos.” 
EDGAR MORIN, antropólogo, sociólogo e filósofo francês (1921-), in “As grandes questões do nosso tempo”, Editorial Notícias, 1992

25 agosto, 2019

Pétala nº 2647

“Os abusos, como os dentes, nunca se arrancam sem dores.” 
MARQUÊS DE MARICÁ, filósofo e político brasileiro (1773-1848)

24 agosto, 2019

Pétala nº 2646

“Desconfiemos dos nossos olhos, embora seja só neles que podemos confiar.” 
EDGAR MORIN, antropólogo, sociólogo e filósofo francês (1921-), in “As grandes questões do nosso tempo”, Editorial Notícias, 1992

23 agosto, 2019

Pétala nº 2645

“Com paciência e perseverança, muito se alcança.” 
THÉOPHILE GAUTIER, escritor, poeta, jornalista francês (1811-1872)

22 agosto, 2019

Pétala nº 2644

“Tão supérfluo tudo” nós e o mundo e o mistérios de ambos...” 
 FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

21 agosto, 2019

Pétala nº 2643

“O amor nasce para todos, e é bom que você saiba disso.” 
PEDRO CHAGAS FREITAS, escritor português (1979-)

20 agosto, 2019

Pétala nº 2642

“O tempo deteriora a recordação.” 
EDGAR MORIN, antropólogo, sociólogo e filósofo francês (1921-), in “As grandes questões do nosso tempo”, Editorial Notícias, 1992

19 agosto, 2019

Pétala nº 2641

“A restituição do respeito é muito mais difícil do que a do dinheiro.” 
ANTÓNIO VIEIRA, padre e escritor português (1608-1697)

18 agosto, 2019

Pétala nº 2640

“Devemos desconfiar do testemunho dos «nossos olhos», porque não foram os nossos olhos que viram, foi sim o nosso espírito, por intermédio dos nossos olhos.” 
EDGAR MORIN, antropólogo, sociólogo e filósofo francês (1921-), in “As grandes questões do nosso tempo”, Editorial Notícias, 1992

17 agosto, 2019

Pétala nº 2639

“As pessoas que eu amo não são as melhores pessoas do mundo. Mas são pessoas. Basta-me isso para as poder amar.” 
PEDRO CHAGAS FREITAS, escritor português (1979-)

16 agosto, 2019

Pétala nº 2638

“A adolescência não é apenas uma rebelião contra os progenitores, é uma maturação que encontra obstáculos em tudo aquilo que fomos desde crianças, é a procura de um outro modo de ser.»
FRANCESCO ALBERONI, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “O voo nupcial”, ed. Bertrand, 1992

15 agosto, 2019

Pétala nº 2637

“Devemos desconfiar do amor que nasce antes de criar raízes; o fogo incipiente apaga-se com pouca água.” 
OVÍDIO, poeta romano (43 a.C.–17 d.C.)

14 agosto, 2019

Pétala nº 2636

“Nenhum ser humano sabe viver sem projectar o futuro.” 
FRANCESCO ALBERONI, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “O voo nupcial”, ed. Bertrand, 1992

13 agosto, 2019

Pétala nº 2635

”O primeiro método para estimar a inteligência de um governante é olhar para os homens que tem à sua volta.” 
NICOLAU MAQUIAVEL, filósofo, historiador, poeta, músico e diplomata italiano (1469-1527)

12 agosto, 2019

Pétala nº 2634

“A leitura sem amor, o saber sem reverência e a cultura sem coração estão entre os piores pecados que se podem cometer contra o espírito”. 
HERMANN, HESSE escritor alemão (1877-1962), in “Uma biblioteca da literatura universal”, Ed. Cavalo de Ferro, 2018 
Prémio Nobel de Literatura, 1946

11 agosto, 2019

Pétala nº 2633

“Aquele que não tem memória arranja uma de papel.” 
GABRIEL GARCÍA MÁRQUEZ, escritor colombiano (1927-2014) 
Prémio Nobel de Literatura, 1982

10 agosto, 2019

Pétala nº 2632

“Sem a palavra, sem a escrita e sem os livros não há história, não existe a ideia de humanidade.”
HERMANN, HESSE, escritor alemão (1877-1962), in “Uma biblioteca da literatura universal”, Ed. Cavalo de Ferro, 2018
Prémio Nobel de Literatura, 1946

09 agosto, 2019

Pétala nº 2631

“Ninguém ignora que a poesia é uma solidão espantosa, uma maldição de nascença, uma doença da alma.” 
JEAN COCTEAU, poeta, romancista, cineasta, dramaturgo francês (1889-1963).


08 agosto, 2019

Pétala nº 2630

“A Decadência é a perda total da inconsciência; porque a inconsciência é o fundamento da vida.”
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

07 agosto, 2019

Pétala nº 2629

“Os amores perfeitos duram pouco. Os amores perfeitos são passageiros. Os eternos exigem dedicação. Exigem construção. Há que carregar muitas pedras às costas para construir um amor eterno.” 
PEDRO CHAGAS FREITAS, escritor português (1979-)

06 agosto, 2019

Pétala nº 2628

“Considero a vida uma estalagem onde tenho que me demorar até que chegue a diligência do abismo.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

05 agosto, 2019

Pétala nº 2627

“A raiva passa com o tempo.”
OVÍDIO, poeta romano (43 a.C.–17 d.C.)

04 agosto, 2019

Pétala nº 2626

“Durmo quando sonho o que não há; vou despertar quando sonho o que pode haver.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

03 agosto, 2019

Pétala nº 2625

“A beleza é um bem frágil.”
OVÍDIO, poeta romano (43 a.C.–17 d.C.)

02 agosto, 2019

Pétala nº 2624

“O sonho que nos promete o impossível já nisso nos priva dele, mas o sonho que nos promete o possível intromete-se com a própria vida e delega nela a sua solução.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

01 agosto, 2019

Pétala nº 2623

“A arte vence a monotonia das coisas assim como a esperança vence a monotonia dos dias.” 
G. K. CHESTERTON, escritor, poeta, filósofo, dramaturgo inglês (1874-1936)

31 julho, 2019

Pétala nº 2622

“A consciência da inconsciência da vida é o maior martírio imposto à inteligência. “ 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

30 julho, 2019

Pétala nº 2621

“Um amigo é o lugar do mundo onde as maçãs brancas são mais doces.” 
EUGÉNIO DE ANDRADE, poeta português (1923-2005)

29 julho, 2019

Pétala nº 2620

“A burocracia, apercebo-me quando viajo, não tem nação.” 
BRUNO VIEIRA AMARAL, escritor português (1978-), in “Manobras de guerrilha”, Ed. Quetzal, 2018

28 julho, 2019

Pétala nº 2619

“O pudor só é útil se fingido; o verdadeiro é quase sempre prejudicial”. 
OVÍDIO, poeta romano (43 a.C.–17 d.C.)

27 julho, 2019

Pétala nº 2618

“Não há ruínas mais comoventes do que os rostos.” 
BRUNO VIEIRA AMARAL, escritor português (1978-), in “Manobras de guerrilha”, Ed. Quetzal, 2018

26 julho, 2019

Pétala nº 2617

“E que a distância não impeça o abraço…” 
PEDRO CHAGAS FREITAS, escritor português (1979-)

25 julho, 2019

Pétala nº 2616

“Ao tempo do lamento e da meditação melancólica pelo que se perdeu sucede o tempo de certeza feliz de que depois de nós virão outros, depois das nossas histórias outras histórias, depois das ruínas um novo mundo.” 
BRUNO VIEIRA AMARAL, escritor português (1978-), in “Manobras de guerrilha”, Ed. Quetzal, 2018

24 julho, 2019

Pétala nº 2615

“A poesia nasce de uma mente serena”
OVÍDIO, poeta romano (43 a.C.–17 d.C.)

23 julho, 2019

Pétala nº 2614

“O pouco brilho da decência enquanto virtude é compreensível. Ela é uma espécie de serviços mínimos da moral.” 
BRUNO VIEIRA AMARAL, escritor português (1978-), in “Manobras de guerrilha”, Ed. Quetzal, 2018

22 julho, 2019

Pétala nº 2613

“Querem a extinção da poesia mas ela entra por todas as janelas abertas, e sobretudo pelas fechadas.”
PEDRO CHAGAS FREITAS, escritor português (1979-)

21 julho, 2019

Pétala nº 2612

“A fotografia sugere muito mas afirma muito pouco, é evocativa mas não é narrativa, é um fragmento de vida mas não a sua explicação.” 
BRUNO VIEIRA AMARAL, escritor português (1978-), in “Manobras de guerrilha”, Ed. Quetzal, 2018

20 julho, 2019

Pétala nº 2611

“No amor existem duas coisas: corpos e palavras.”
JOYCE CAROL OATES, escritora norte-americana (1938-)

19 julho, 2019

Pétala nº 2610

“O amor pode não resolver todos os dilemas, mas é, tal como a solidariedade, um caminho, uma estrada.” 
BRUNO VIEIRA AMARAL, escritor português (1978-), in “Manobras de guerrilha”, Ed. Quetzal, 2018

18 julho, 2019

Pétala nº 2609

"O individualismo é uma ilusão de adolescente." 
G. K. CHESTERTON, escritor, poeta, filósofo, dramaturgo inglês (1874-1936)

17 julho, 2019

Pétala nº 2608

“Costuma dizer-se que tememos o desconhecido. Por mim, julgo que o medo surge quando um dia passamos a saber o que ainda na véspera ignorávamos.” 
PHILIPPE CLAUDEL, escritor francês (1962-), in “Almas cinzentas”, Ed. ASA, 2004

16 julho, 2019

Pétala nº 2607

“Quanto maior for a sorte, menos se deve acreditar nela.”
TITO LÍVIO, historiador romano (59 a.C. – 17 d.C.)

15 julho, 2019

Pétala nº 2606

“A decência é… a virtude indispensável ao exercício da cidadania. Onde a decência reina sobra pouco espaço para a mitologia dos homens providenciais e dos salvadores da pátria.” 
BRUNO VIEIRA AMARAL, escritor português (1978-), in “Manobras de guerrilha”, Ed. Quetzal, 2018

14 julho, 2019

Pétala nº 2605

“Compara-se muitas vezes a crueldade dos homens à das feras, mais isso é injuriar estas últimas.” FIÓDOR DOSTOIÉVSKI, escritor russo (1821-81)

13 julho, 2019

Pétala nº 2604

“É o tempo, e não a fotografia, que conta histórias diferentes.” 
BRUNO VIEIRA AMARAL, escritor português (1978-), in “Manobras de guerrilha”, Ed. Quetzal, 2018

12 julho, 2019

Pétala nº 2603

"Uma desventura vai sempre pisando o vestido de outra, tão próximas caminham. 
WILLIAM SHAKESPEARE, dramaturgo e poeta inglês (1564-1616)

11 julho, 2019

Pétala nº 2602

“A quem, como eu, assim, vivendo não sabe ter vida, que resta senão, como a meus poucos pares, a renúncia por modo e a contemplação por destino.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

10 julho, 2019

Pétala nº 2601

“As verdadeiras viagens são aquelas que nos entusiasmam e iniciam no regresso a nós próprios, sem o qual a viagem é só dispersão e em vez de conhecimento, um amontoar ruidoso e desconexo de experiências em vez de sabedoria.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, teólogo e poeta português (1965-)

09 julho, 2019

Pétala nº 2600

“Todas as fotografias de infância têm um halo de perda.” 
BRUNO VIEIRA AMARAL, escritor português (1978-), in “Manobras de guerrilha”, Ed. Quetzal, 2018

08 julho, 2019

Pétala nº 2599

“A honra é a poesia do dever.”
ALFRED DE VIGNY, poeta francês (1797-1863)

07 julho, 2019

Pétala nº 2598

“O riso nem sempre é celebração da vida.” 
BRUNO VIEIRA AMARAL, escritor português (1978-), in “Manobras de guerrilha”, Ed. Quetzal, 2018

06 julho, 2019

Pétala nº 2597

“A vida é demasiado curta para que desperdicemos uma parte preciosa a fingirmos.” 
ALFRED DE VIGNY, poeta francês (1797-1863)

05 julho, 2019

Pétala nº 2596

“O humor pode ser uma droga que nos torna progressivamente cínicos, distantes dos outros, incapazes de um verdadeiro diálogo. A sua utilização requer parcimónia.” 
BRUNO VIEIRA AMARAL, escritor português (1978-), in “Manobras de guerrilha”, Ed. Quetzal, 2018

04 julho, 2019

Pétala nº 2595

“A precipitação tudo destrói, porque é cega e nada prevê.” 
TITO LÍVIO, historiador romano (59 a.C. – 17 d.C.)

03 julho, 2019

Pétala nº 2594

“… não haverá ferida mais profunda do que a morte daqueles que amamos.” 
BRUNO VIEIRA AMARAL, escritor português (1978-), in “Manobras de guerrilha”, Ed. Quetzal, 2018

02 julho, 2019

Pétala nº 2593

“A tolerância é a virtude do homem sem convicções” 
G. K. CHESTERTON, escritor, poeta, filósofo, dramaturgo inglês (1874-1936)

01 julho, 2019

Pétala nº 2592

“O Paraíso é o espaço que ocupamos no coração dos outros”. 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Teoria Geral do Esquecimento” (2012), Ed. Quetzal, 2018

30 junho, 2019

Pétala nº 2591

“Conhecerás o futuro quando ele chegar; antes disso, esquece-o.” 
ÉSQUILO, dramaturgo da Grécia Antiga (525a.C. - 456 a.C.)

29 junho, 2019

Pétala nº 2590

“É nos sonhos que tudo começa.”
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Teoria Geral do Esquecimento” (2012), Ed. Quetzal, 2018

28 junho, 2019

Pétala nº 2589

“Se pensarmos bem, a maior parte do tempo, a nossa vida é experiência de inacabamento e incompletude, é esboço e projecto, é movimento transformante.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, teólogo e poeta português (1965-)

27 junho, 2019

Pétala nº 2588

“Os erros nos corrigem.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Teoria Geral do Esquecimento” (2012), Ed. Quetzal, 2018

26 junho, 2019

Pétala nº 2587

“Caminhar oferece-nos uma tranquila possibilidade de reinventar o tempo e o espaço e, com isso, experimentarmos uma alegre humildade diante do mundo.” 
DAVID LE BRETON, sociólogo, antropólogo, psicólogo francês (1953-)

25 junho, 2019

Pétala nº 2586

“A História é uma ficção controlada.” 
AGUSTINA BESSA-LUÍS, escritora portuguesa (1922-2019), in “Adivinhas de Pedro e Inês”, ed. Guimarães & Cª., 1983

24 junho, 2019

Pétala nº 2585

“O homem nasce para ao fim de algum tempo perceber que o nosso corpo não é uma morada fixa, mas uma estalagem onde só se pode permanecer por breve tempo, uma estalagem de onde é preciso sair quando percebemos que estamos a ser pesados ao estalajadeiro.” 
SÉNECA, filósofo e escritor da Roma Antiga (-4/65)

23 junho, 2019

Pétala nº 2584

“Os amantes fazem da distância tarefa criadora dos desejos.” 
AGUSTINA BESSA-LUÍS, escritora portuguesa (1922-2019), in “Adivinhas de Pedro e Inês”, ed. Guimarães & Cª., 1983

22 junho, 2019

Pétala nº 2583

“A solidão impede-nos de ver o que se passa para lá das janelas, esconde-nos a vida.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, teólogo e poeta português (1965-)

21 junho, 2019

´Pétala nº 2582

“Há sempre a possibilidade de um escritor se tornar excessivo, esmagando o leitor com tantos e tantos pormenores que o leitor deixa de ter ar para respirar.” 
PAUL AUSTER, escritor americano (1947-), in “Experiências com a verdade” (1995), Ed. ASA, 2003

20 junho, 2019

Pétala nº 2581

“A vida é um campo minado, mal sabemos ou chegamos a saber quem somos; a memória é o único relato confiável que temos, mas ela falha e distrai-se.” 
NÉLIDA PIÑON, escritora brasileira (1937-)

19 junho, 2019

Pétala nº 2580

“Só vemos aquilo que queremos.” 
PHILIPPE CLAUDEL, escritor francês (1962-), in “Almas cinzentas”, Ed. ASA, 2004

18 junho, 2019

Pétala nº 2579

“A vida é ao mesmo tempo, e a cada instante, engraçada e trágica. Nós apenas fazemos essa distinção, comédia versus tragédia, para facilitar a categorização das coisas.” 
GEORGE SAUNDERS, escritor americano (1958-)

17 junho, 2019

Pétala nº 2578

“Para tentar compreender os homens, é preciso escavar até às raízes.” 
PHILIPPE CLAUDEL, escritor francês (1962-), in “Almas cinzentas”, Ed. ASA, 2004

16 junho, 2019

Pétala nº 2577

“Viver uma decepção e não aprender nada é tão inútil como ignorar certas palavras só porque as utilizamos raramente. Acredito que uma decepção encerra uma lição. Isto de «ir à escola» é para todo o sempre.” 
MARGARIDA MARINHO, actriz portuguesa (1963-)

15 junho, 2019

Pétala nº 2576

“Mata-se muito ao longo de um dia, sem nos darmos realmente conta, em pensamento e em palavras.”
PHILIPPE CLAUDEL, escritor francês (1962-), in “Almas cinzentas”, Ed. ASA, 2004

14 junho, 2019

Pétala nº 2575

“A espiritualidade não é uma zona de conforto, é um caminho que temos de abraçar.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, teólogo e poeta português (1965-)

13 junho, 2019

Pétala nº 2574

“ É muito curiosa, a vida. Chegamos alguma vez a saber por que vimos ao mundo e por que aqui ficamos?” 
PHILIPPE CLAUDEL, escritor francês (1962-), in “Almas cinzentas”, Ed. ASA, 2004

12 junho, 2019

Pétala nº 2573

“Nascemos para amar, mas tudo o que amamos é temporário”. 
GEORGE SAUNDERS, escritor americano (1958-)

11 junho, 2019

Pétala nº 2572

“As idades da vida - começaste por ver a inocência, depois a impertinência estúpida e, por fim, a sabedoria…” 
PHILIPPE CLAUDEL, escritor francês (1962-), in “O Relatório de Brodeck”, Ed. ASA, 2009

10 junho, 2019

Pétala nº 2571

“Os homens gostam das mulheres que escrevem. Mesmo que não o admitam. Uma escritora é um país estrangeiro.” 
MARGUERITE DURAS, escritora e realizadora francesa (1914-96).

09 junho, 2019

Pétala nº 2570

“As nossas perpétuas certezas sobre o mundo podem ser demolidas num único segundo.” 
PAUL AUSTER, escritor americano (1947-), in “Experiências com a verdade” (1995), Ed. ASA, 2003

08 junho, 2019

Pétala nº 2569

“A arte é uma flor nascida no caminho da nossa vida, e que se desenvolve para suavizá-la." 
ARTHUR SCHOPENHAUER, filósofo alemão (1788-1860)

07 junho, 2019

Pétala nº 2568

“É através das histórias que travamos o nosso combate para entender o mundo.” 
PAUL AUSTER, escritor americano (1947-), in “Experiências com a verdade” (1995), Ed. ASA, 2003

06 junho, 2019

Pétala nº 2567

"Pintar é libertar-se, e isso é o essencial."
PABLO PICASSO, pintor espanhol (1881-1973)

05 junho, 2019

´Pétala nº 2566

“… as histórias são um alimento fundamental para a alma.” 
PAUL AUSTER, escritor americano (1947-), in “Experiências com a verdade” (1995), Ed. ASA, 2003

04 junho, 2019

Pétala nº 2465

"A glória é como o círculo na água: nunca cessa de se dilatar até que, à força de se expandir, se perde no nada." 
WILLIAM SHAKESPEARE, dramaturgo e poeta inglês (1564-1616)

03 junho, 2019

Pétala nº 2564

“A maior parte de nós (…) passeia pela vida sem prestar muita atenção.” 
PAUL AUSTER, escritor americano (1947-), in “Experiências com a verdade” (1995), Ed. ASA, 2003

02 junho, 2019

Pétala nº 2563

“Nunca levei a sério os meus livros, mas levo muito a sério as minhas opiniões.” 
G. K. CHESTERTON, escritor, poeta, filósofo, dramaturgo inglês (1874-1936)

01 junho, 2019

Pétala nº 2562

“Deus inventou a música para que os pobres pudessem ser felizes.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Teoria Geral do Esquecimento” (2012), Ed. Quetzal, 2018

31 maio, 2019

Pétala nº 2561

“A pena é a língua da alma.” 
MIGUEL DE CERVANTES, escritor espanhol (1547-1616)

30 maio, 2019

Pétala nº 2560

“Morremos sempre de desânimo, ou seja, quando nos falha a alma – então morremos.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Teoria Geral do Esquecimento” (2012), Ed. Quetzal, 2018

29 maio, 2019

Pétala nº 2559

“A distância é como o vento: apaga as velas e acende as grandes fogueiras.” 
LA ROCHEFOUCAULD, escritor francês (1613-1680)

28 maio, 2019

Pétala nº 2558

“A verdade é o sapato sem sola de quem não sabe mentir.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Teoria Geral do Esquecimento” (2012), Ed. Quetzal, 2018

27 maio, 2019

Pétala nº 2557

“O mal, a terrível banalidade do mal, não é senão a triunfo da ignorância e da imbecilidade em toda a linha.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, teólogo e poeta português (1965-)

26 maio, 2019

Pétala nº 2556

“Pode ser que nos guie uma ilusão; a consciência, porém, é que nos não guia.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

25 maio, 2019

Pétala nº 2555

“Viajar é uma procura sem certeza do que encontrar.” 
JULIE BYRNE, cantora norte-americana (1990-)

24 maio, 2019

Pétala nº 2554

“Cada um de nós é um grão de pó que o vento da vida levanta, e depois deixa cair.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

23 maio, 2019

Pétala nº 2553

“A cultura dominante faz da doença, da velhice, da deficiência e do limite um completo tabu.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, teólogo e poeta português (1965-)

22 maio, 2019

Pétala nº 2552

“Sem fé, não temos esperança, e sem esperança não temos propriamente vida.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

21 maio, 2019

Pétala nº 2551

“O oposto do amor não é o ódio, é a ignorância.”
ANDRÁS SCHIFF, pianista húngaro-britânico (1953-)

20 maio, 2019

Pétala nº 2550

“Sem ilusões, vivemos apenas do sonho, que é a ilusão de quem não pode ter ilusões.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

19 maio, 2019

Pétala nº 2549

“(Música) é a comunicação de sentidos e emoções através da organização dos sons e silêncios no tempo, com um propósito artístico que transcende a palavra falada.” 
RUI VIERA NERY, professor e musicólogo português (1957-)

18 maio, 2019

Pétala nº 2548

“Os dias deslizam como se fossem líquidos.”
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Teoria geral do esquecimento " (2012), Ed. Quetzal, 2018

17 maio, 2019

Pétala nº 2547

“O ruído não é a antítese da música. A má música é sempre ruído e algum ruído, no contexto certo, pode ser boa música.”
RUI VIEIRA NERY, professor e musicólogo português (1957-)

16 maio, 2019

Pétala nº 2546

“ Parece-me mais fácil ter fé em Deus, não obstante ser algo tão para além da nossa limitadíssima compreensão, do que na arrogante Humanidade.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Teoria geral do esquecimento” (2012), Ed. Quetzal, 2018

15 maio, 2019

Pétala nº 2545

"Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida." 
PROVÉRBIO ÁRABE.

14 maio, 2019

Pétala nº 2544

“O amor e a amizade não envelhecem.”
ISABEL ALLENDE, escritora chilena (1942-), in “O amante japonês”, Porto Editora, 2015

13 maio, 2019

Pétala nº 2543

"O amor nasce, vive e morre nos olhos. "
WILLIAM SHAKESPEARE, escritor inglês (1564-1616)

12 maio, 2019

Pétala nº 2542

“… é mais fácil falarmos em silêncio se nos faltar o que dizer.” 
AFONSO REIS CABRAL, escritor português (1990), in “Pão de Açúcar”, Ed. D. Quixote, 2018

11 maio, 2019

Pétala nº 2541

“Pobre daquele que está cansado de tudo, porque tudo e todos estão sempre certamente cansados dele. “ 
G. K. CHESTERTON, escritor, poeta, filósofo, dramaturgo inglês (1874-1936)

10 maio, 2019

Pétala nº 2540

“Quanto mais diferente de mim alguém é, mais real me parece, porque menos depende da minha subjectividade.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

09 maio, 2019

Pétala nº 2539

“A esperança é uma ave que pousa na alma, canta melodias sem palavras e nunca cessa.” 
EMILY DICKINSON, poetisa norte-americana (1830-86)

08 maio, 2019

Pétala nº 2538

“Tudo em nós é acidente e malícia” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

07 maio, 2019

Pétala nº 2537

“Quando as pessoas estão determinadas, elas conseguem alcançar qualquer coisa.” 
NELSON MANDELA, estadista sul-africano (1918-2013) 
Prémio Nobel da Paz, 1993

06 maio, 2019

Pétala nº 2536

“Gostaria de estar no campo para poder gostar de estar na cidade.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

05 maio, 2019

Pétala nº 2535

"A desconfiança é o farol que guia o prudente."
WILLIAM SHAKESPEARE, escritor inglês (1564-1616)

04 maio, 2019

Pétala nº 2534

“Escrevo como quem dorme, e toda a minha vida é um recibo por assinar.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

03 maio, 2019

Pétala nº 2533

“Louco não é o homem que perdeu a razão. Louco é o homem que perdeu tudo menos a razão.” 
G. K. CHESTERTON, escritor, poeta, filósofo, dramaturgo inglês (1874-1936)

02 maio, 2019

Pétala nº 2532

“Ler começa com os olhos.” 
ALBERTO MANGEL, escritor argentino, hoje canadiano (1948-), in “Uma história da leitura”, Ed. Presença, 1998

01 maio, 2019

Pétala nº 2531

"Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses." 
RUBEM ALVES, teólogo, pedagogo, poeta e filósofo brasileiro (1933-2014)

30 abril, 2019

Pétala nº 2530

“Um livro trás a sua própria história ao leitor.” 
ALBERTO MANGEL, escritor argentino, hoje canadiano (1948-), in “Uma história da leitura”, Ed. Presença, 1998

29 abril, 2019

Pétala nº 2529

“Gosto de amigos que têm mentes independentes, porque nos fazem ver os problemas de todos os ângulos.” 
NELSON MANDELA, estadista sul-africano (1918-2013) 
Prémio Nobel da Paz, 1993

28 abril, 2019

Pétala nº 2528

“Não podemos deixar de ler. Ler, quase tanto como respirar, é uma das nossas funções vitais.”
ALBERTO MANGEL, escritor argentino, hoje canadiano (1948-), in “Uma história da leitura”, Ed. Presença, 1998

27 abril, 2019

Pétala nº 2527

“A Poesia é um fogo sagrado a iluminar a vida!” 
GRAÇA PIRES, poeta portuguesa (1946-)

26 abril, 2019

Pétala nº 2526

“Lemos para compreender ou para começar a compreender.” 
ALBERTO MANGEL, escritor argentino, hoje canadiano (1948-), in “Uma história da leitura”, Ed. Presença, 1998

25 abril, 2019

Pétala nº 2525

“A confiança que temos em nós mesmos, reflecte-se em grande parte, na confiança que temos nos outros.” 
FRANÇOIS DE LA ROCHEFOUCAULD, escritor francês (1613-1680)

24 abril, 2019

Pétala nº 2524

“Os livros nas minhas estantes não me conhecem até eu os abrir…” 
 ALBERTO MANGEL, escritor argentino, hoje canadiano (1948-), in “Uma história da leitura”, Ed. Presença, 1998

23 abril, 2019

Pétala nº 2523

"Choramos ao nascer porque chegamos a este imenso cenário de dementes." 
WILLIAM SHAKESPEARE, escritor inglês (1564-1616)

22 abril, 2019

Pétala nº 2522

“Pedi tão pouco à vida e esse mesmo pouco a vida me negou.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

21 abril, 2019

Pétala nº 2521

“A despedida é tudo o que conhecemos do céu e tudo o que precisamos do inferno.” 
EMILY DICKINSON, poetisa norte-americana (1830-86)

20 abril, 2019

Pétala nº 2520

“Só aos mortos sabemos ensinar as verdadeiras regras de viver.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

19 abril, 2019

Pétala nº 2519

“A morte é algo inevitável. Quando um homem fez o que considera ser seu dever para com o seu povo e o seu país, ele pode descansar em paz. Acredito tê-lo feito, e é por isso que dormirei por toda a eternidade."
NELSON MANDELA, estadista sul-africano (1918-2013) 
Prémio Nobel da Paz, 1993

18 abril, 2019

Pétala nº 2518

“A fraternidade tem subtilezas.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

17 abril, 2019

Pétala nº 2517

"Não há legado mais rico que a honestidade. " 
WILLIAM SHAKESPEARE, escritor inglês (1564-1616)

16 abril, 2019

Pétala nº 2516

“Sofre ritmicamente.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

15 abril, 2019

Pétala nº 2515

“Nunca haveria prazer se nunca nos pudéssemos gabar.” 
FRANÇOIS DE LA ROCHEFOUCAULD, escritor francês (1613-1680)

14 abril, 2019

Pétala nº 2514

“Muda de alma. Como? Descobre-o tu.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

13 abril, 2019

Pétala nº 2513

“Insultos: pagá-los com a mesma moeda é inútil e desonroso.” 
WASHINGTON IRVING, escritor, historiado, diplomata norte-americano (1783-1859)

12 abril, 2019

Pétala nº 2512

“Ébrio de erros, perco-me por momentos de sentir-me viver.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

11 abril, 2019

Pétala nº 2511

“Para o optimista todas as portas têm maçanetas e dobradiças, para o pessimista todas as portas têm trincos e fechaduras.” 
WILLIAM ARTHUR WARD, escritor norte-americano (1921-1994)

10 abril, 2019

Pétala nº 2510

“Benditos os que não confiam a vida a ninguém.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

09 abril, 2019

Pétala nº 2509

“As pessoas, e isso está na natureza humana, preferem uma ilusão que lhes dê segurança a uma verdade que as inquiete.” 
MICHEL ONFRAY, filósofo francês (1959-)

08 abril, 2019

Pétala nº 2508

“Absurdemos a vida, de leste a oeste.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

07 abril, 2019

Pétala nº 2507

“A submissão a um homem fraco é disciplina. A submissão a um homem forte é servilismo.” 
G. K. CHESTERTON, escritor, poeta, filósofo, dramaturgo inglês (1874-1936)

06 abril, 2019

Pétala nº 2506

“Que o nosso amor seja uma oração...” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

05 abril, 2019

Pétala nº 2505

“Não somos ridículos pelas qualidades que não temos, mas, por aquelas que fingimos ter...”
FRANÇOIS DE LA ROCHEFOUCAULD, escritor francês (1613-1680)

04 abril, 2019

Pétala nº 2504

“O enamoramento é uma força extraordinária e tende a fundir duas pessoas diferentes, mas a passagem ao amor é difícil e delicada.” 
FRANCESCO ALBERONI, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Público & Privado”, ed. Bertrand, 1988

03 abril, 2019

Pétala nº 2503

“Não interessa quem tu amas, onde é que amas, porque é que amas, quando é que amas ou como é que amas, o que interessa é que amas.” 
JOHN LENNON, cantor e compositor britânico (1940-1980)

02 abril, 2019

Pétala nº 2502

“A inveja é apenas uma manifestação do ódio.” 
FRANCESCO ALBERONI, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Público & Privado”, ed. Bertrand, 1988

01 abril, 2019

Pétala nº 2501

“Não sei quando virá o amanhecer, por isso abro todas as portas.” 
EMILY DICKINSON, poetisa norte-americana (1830-86)

31 março, 2019

Pétala nº 2500

“A inveja é o sentimento de quem está por baixo e olha para o alto mas, não podendo alcançar o seu modelo, tem então que o desvalorizar, que o vilipendiar, que o destruir. 
FRANCESCO ALBERONI, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Público & Privado”, ed. Bertrand, 1988

30 março, 2019

Pétala nº 2499

“Os falhanços fazem sentido desde que sejam colossais.” 
JOSH TILLMAN (Father John Misty), cantor-compositor norte-americano (1981-)

29 março, 2019

Pétala nº 2498

“O mal é fácil. E é fácil também a adulação do mal. Os seres humanos sempre se vergaram perante os predominadores, os que fazem razias, os conquistadores.” 
FRANCESCO ALBERONI, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Público & Privado”, ed. Bertrand, 1988