20 janeiro, 2019

Pétala nº 2430

“Ah, memória, inimiga mortal do meu repouso!”
MIGUEL DE CERVANTES, escritor espanhol (1547-1616)

19 janeiro, 2019

Pétala nº 2429

“Sabemos que estamos num país onde a Justiça funciona, e por isso é igual para todos, quando os seus cidadãos não temem a Polícia.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

18 janeiro, 2019

Pétala nº 2428

“O poder revela o homem.”
SÓFOCLES, poeta da Grécia Antiga (- 496/- 406)

17 janeiro, 2019

Pétala nº 2427

“A única vingança verdadeira é o esquecimento e o perdão.” 
JORGE LUIS BORGES, citado por JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

16 janeiro, 2019

Pétala nº 2426

“A bondade humana é uma chama que pode ser oculta, jamais extinta.” 
NELSON MANDELA, estadista sul-africano (1918-2013) 
Prémio Nobel da Paz, 1993

15 janeiro, 2019

Pétala nº 2425

“A vitalidade de uma sociedade democrática pode medir-se pela sua diversidade.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

14 janeiro, 2019

Pétala nº 2424

“Livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas. “
MÁRIO QUINTANA, poeta brasileiro (1906-94)

13 janeiro, 2019

Pétala nº 2423

“Queremos paz e descanso, mas não teremos paz nem descanso senão soubermos fazer frente, com coragem, ao avanço do ódio racista.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

12 janeiro, 2019

Pétala nº 2422

“O que distingue o homem insensato do sensato é que o primeiro anseia morrer orgulhosamente por uma causa, enquanto o segundo aspira viver humildemente por ela.” 
J. D. SALINGER, escritor americano (1919-2010)

11 janeiro, 2019

Pétala nº 2421

“… por vezes, pensamos melhor quando não pensamos, isto é, quando agimos por impulso."
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

10 janeiro, 2019

Pétala nº 2420

"As pessoas felizes lembram o passado com gratidão, alegram-se com o presente e encaram o futuro sem medo." 
EPICURO, filósofo grego (341aC-270aC)

09 janeiro, 2019

Pétala nº 2419

“O futuro modifica o passado”.         
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

08 janeiro, 2019

Pétala nº 2418

“O conflito não é entre o bem e o mal, mas entre o conhecimento e a ignorância”. 
BUDA, líder espiritual dos budistas (563aC-483 aC)

07 janeiro, 2019

Pétala nº 2417

“A liberdade é um vício que se entranha” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

06 janeiro, 2019

Pétala nº 2416

“A ignorância é a noite da mente, uma noite sem estrelas e sem lua”. 
CONFÚCIO, sábio chinês (-551/-479)

05 janeiro, 2019

Pétala nº 2415

“A liberdade é um caminho que se vai alargando à medida que se percorre.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

04 janeiro, 2019

Pétala nº 2414

“A riqueza, não se mede pelos bens que se possui, mas sim pelo bem que se faz.” 
MIGUEL DE CERVANTES, escritor espanhol (1547-1616)

03 janeiro, 2019

Pétala nº 2413

“É mais fácil enganar alguém do que convencer alguém de que foi enganado.” 
MARK TWAIN, citado por JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

02 janeiro, 2019

Pétala nº 2412

“A confiança do ingénuo é a arma mais útil do mentiroso.” 
STEPHEN KING, escritor norte-americano (1947-)

01 janeiro, 2019

Pétala nº 2411

“A partir de certa altura compreendemos que o mais importante é a simplicidade. O mesmo quanto à vida. Cortando tudo quanto é artifício ficamos mais livres e, talvez, mais próximos da felicidade."
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

31 dezembro, 2018

Pétala nº 2410

“Aprendi que a coragem não é a ausência do medo, mas o triunfo sobre ele. O homem corajoso não é aquele que não sente medo, mas o que conquista esse medo.” 
NELSON MANDELA, estadista sul-africano (1918-2013) 
Prémio Nobel da Paz, 1993

30 dezembro, 2018

Pétala nº 2409

“… a miséria, isso é certo, não traz felicidade…” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

29 dezembro, 2018

Pétala nº 2408

“A maior covardia de um homem é despertar o amor de uma mulher sem ter a intenção de amá-la.”
AUGUSTO BRANCO, pseudónimo de Nazareno Vieira de Souza, poeta e escritor brasileiro (1980-)

28 dezembro, 2018

Pétala nº 2407

“A banalidade pode ser tão aconchegante quanto um velho sofá.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

27 dezembro, 2018

Pétala nº 2406

“Nunca estrague o seu presente por um passado que não tem futuro.” 
DALAI LAMA, monge tibetano.

26 dezembro, 2018

Pétala nº 2405

“Todos queremos ser felizes; poucas vezes, porém, paramos para pensar naquilo que nos traz alegria, ou felicidade.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

25 dezembro, 2018

Pétala nº 2404

“Não existe maior loucura no mundo do que um homem entrar no desespero.” 
MIGUEL DE CERVANTES, escritor espanhol (1547-1616)

24 dezembro, 2018

Pétala nº 2403

“É Natal sempre que deixares Deus amar os outros através de ti.
É Natal sempre que sorrires ao teu irmão e lhe ofereceres a tua mão."
MADRE TERESA DE CALCUTÁ, missionária católica de etnia albanesa (1910-97) 
Prémio Nobel da Paz, 1979

23 dezembro, 2018

Pétala nº 2402

“O ressentimento é como beber veneno e esperar que ele mate seus inimigos.” 
NELSON MANDELA, estadista sul-africano (1918-2013) 
Prémio Nobel da Paz, 1993

22 dezembro, 2018

Pétala nº 2401

“A música não vence a entropia, mas adia-a.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “O paraíso e outros infernos”, Ed. Quetzal, 2018

21 dezembro, 2018

Pétala nº 2400

“A esperança tem asas. Faz a alma voar. Canta a melodia mesmo sem saber a letra. E nunca desiste. Nunca.” 
EMILY DICKINSON, poetisa norte-americana (1830-86)

20 dezembro, 2018

Pétala nº 2399

“Chove-me na alma quando e se tenho alegrias do coração. 
Chuva é exercício de melancolia da Natureza, mas nunca será uma tristeza.” 
BEA, do blogue "Erva Príncipe (frases retiradas da crónica “dia 13”, publicada em 14 Dezembro 2018). 
(Obrigada, amiga!)

19 dezembro, 2018

Pétala nº 2398

“Os homens apressam-se mais a retribuir um dano do que um benefício, porque a gratidão é um peso e a vingança, um prazer.” 
TÁCITO, historiador, orador e político romano (55-120)

18 dezembro, 2018

Pétala nº 2397

“A minha vida é tão triste, e eu nem penso em chorá-la; as minhas horas tão falsas, e eu nem sonho o gesto de parti-las.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

17 dezembro, 2018

Pétala nº 2396

“O futuro dependerá daquilo que fazemos no presente.” 
TÁCITO, historiador, orador e político romano (55-120)

16 dezembro, 2018

Pétala nº 2395

“Quem a sós se ri, das suas maldades se lembra.” 
MARIO VARGAS LLOSA, escritor peruano (1936-), in “Cinco esquinas”, Ed. Quetzal, 2016
Prémio Nobel de Literatura, 2010

15 dezembro, 2018

Pétala nº 2394

“O erro só é bom enquanto somos jovens. À medida que avançamos na idade, não convém que o arrastemos atrás de nós.” 
GOETHE, escritor alemão (1749-1832

14 dezembro, 2018

Pétala nº 2393

“A amizade é a única coisa que importa verdadeiramente nesta vida.” 
MARIO VARGAS LLOSA, escritor peruano (1936-), in “Cinco esquinas”, Ed. Quetzal, 2016 
Prémio Nobel de Literatura, 2010

13 dezembro, 2018

Pétala nº 2392

“A humildade é a base e o fundamento de todas as virtudes e sem ela não há nenhuma que o seja.”
MIGUEL DE CERVANTES, escritor espanhol (1547-1616)

12 dezembro, 2018

Pétala nº 2391

“Devemos usar o tempo sensatamente e entender que o momento é sempre adequado para se fazer o bem.” 
NELSON MANDELA, estadista sul-africano (1918-2013) 
Prémio Nobel da Paz, 1993

11 dezembro, 2018

Pétala nº 2390

“A solidão é difícil de evitar. Seja em que sítio for.” 
MICHAEL CUNNINGHAM, escritor norte-americano (1952-), in “Uma casa no fim do mundo”, Ed. Gradiva, 2001

10 dezembro, 2018

Pétala nº 2389

“Um livro é um enigma como as pirâmides do Egito. É um laboratório em combustão. Uma saída de emergência. Um clube de socorro a náufragos. Um intercomunicador entre silêncios. Um lança-chamas. Um abrigo de floresta. Um trilho mais adiante.”
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, teólogo e poeta português (1965-)

09 dezembro, 2018

Pétala nº 2388

“Esta vida tem de ser levada frase a frase.” 
MICHAEL CUNNINGHAM, escritor norte-americano (1952-), in “Uma casa no fim do mundo”, Ed. Gradiva, 2001

08 dezembro, 2018

Pétala nº 2387

“A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo” 
NELSON MANDELA, estadista sul-africano (1918-2013)
Prémio Nobel da Paz, 1993

07 dezembro, 2018

Pétala nº 2386

“A vida é feita de mudanças que escapam ao nosso controlo”. 
MICHAEL CUNNINGHAM, escritor norte-americano (1952-), in “Uma casa no fim do mundo”, Ed. Gradiva, 2001

06 dezembro, 2018

Pétala nº 2385

“Só há uma treva: a ignorância.” 
ERNEST HEMINGWAY, escritor norte-americano (1899-1961) 
Prémio Nobel de Literatura, 1954

05 dezembro, 2018

Pétala nº 2384

“Os pesadelos costumam dissolver-se ao sol (basta pensar nos vampiros.) 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

04 dezembro, 2018

Pétala nº 2383

“Sem bibliotecas, não temos nenhum passado e não teremos um futuro.” 
RAY BRADBURY, escritor norte-americano (1920-2012)

03 dezembro, 2018

Pétala nº 2382

“Nunca saberemos se existe quem amamos. Mas sabemos que o amor existe.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

02 dezembro, 2018

Pétala nº 2381

“Cada homem possui três personalidades: a que exibe, a que tem e a que pensa que tem.”
ALPHONSE KARR, escritor e jornalista francês (1808-1890)

01 dezembro, 2018

Pétala nº 2380

“Não há nada que aproxime mais duas pessoas do que o riso e o choro.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

30 novembro, 2018

Pétala nº 2379

“Quando um homem é bom amigo, também tem amigos bons.” 
NICOLAU MAQUIAVEL, filósofo, historiador, poeta, músico e diplomata italiano (1469-1527)

29 novembro, 2018

Pétala nº 2378

“Gostaria de morrer as vezes suficientes até conseguir morrer na perfeição.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

28 novembro, 2018

Pétala nº 2377

“Assim como o mentiroso está condenado a que não acreditem nele quando diz a verdade, é privilégio de quem goza de boa reputação que nele acreditem mesmo quando mente.” 
MIGUEL DE CERVANTES, escritor espanhol (1547-1616)

27 novembro, 2018

Pétala nº 2376

“Aborrece-me que Deus não nos permita viver um acontecimento tão importante quanto a morte senão uma única vez - e ainda por cima sem direito a ensaios.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

26 novembro, 2018

Pétala nº 2375

“Sábio é aquele que vive até onde deve, não até onde pode.” 
SÉNECA, filósofo e escritor da Roma Antiga (-4/65)

25 novembro, 2018

Pétala nº 2374

“Só os muito pobres se podem dar ao luxo da honestidade. Não têm nada a perder.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

24 novembro, 2018

Pétala nº 2373

“Uma palavra liberta-nos de todo o peso e sofrimento da vida; essa palavra é: amor.” 
SÓFOCLES, poeta da Grécia Antiga (-496/- 406)

23 novembro, 2018

Pétala nº 2372

“Escrevo para iluminar os corredores da minha alma.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

22 novembro, 2018

Pétala nº 2371

“Sentir solidão não é estar só, é estar vazio.” 
SÉNECA, filósofo, escritor, mestre da retórica e estadista da Roma Antiga (-4/65)

21 novembro, 2018

Pétala nº 2370

“Canto para me salvar.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

20 novembro, 2018

Pétala nº 2369

“A idade é sorrateira. Mas ela é que nos constitui até à morte, é caminho. É o espírito que nos mantém conectados à vida, à sua potência, quem nos faz ultrapassar os limites do corpo e do tempo.”
GUSTAVAO CIRÍACO, bailarino e coreógrafo brasileiro (1969-)

19 novembro, 2018

Pétala nº 2368

“Amar é uma traição do espírito.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

18 novembro, 2018

Pétala nº 2367

“Talvez a maior lição da história seja que ninguém aprendeu as lições da história.” 
ALDOUS HUXLEY, escritor inglês (1894-1963)

17 novembro, 2018

Pétala nº 2366

“O futuro é a solidão por estrear.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

16 novembro, 2018

Pétala nº 2365

“Onde há música não pode haver coisa má.”
MIGUEL DE CERVANTES, escritor espanhol (1547-1616)

15 novembro, 2018

Pétala nº 2364

”A vida começa com lágrimas. A vida termina com lágrimas."
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

14 novembro, 2018

Pétala nº 2363

“A vaidade e o orgulho são coisas diferentes, embora as palavras sejam frequentemente usadas como sinónimos.” 
JANE AUSTEN, escritora inglesa (1775-1817)

13 novembro, 2018

Pétala nº 2362

“Eu não gosto de olhar para trás. Tão pouco faço planos para o futuro. Vivo no presente.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

12 novembro, 2018

Pétala nº 2361

“Quando se realiza o viver, pergunta-se: mas era só isto? E a resposta é: não é só isto, é exactamente isto.” 
CLARICE LISPECTOR, escritora brasileira (1920-77)

11 novembro, 2018

Pétala nº 2360

“Os verdadeiros anjos não precisam de asas para voar.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

10 novembro, 2018

Pétala nº 2359

“O belo não tem fronteiras
 mesmo de olhos fechados."         
EUFRÁZIO FILIPE, autor do blogue “Mar Arável”.

09 novembro, 2018

Pétala nº 2358

“Saber morrer é saber viver.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

08 novembro, 2018

Pétala nº 2357

“O tempo das verdades plurais acabou. Vivemos no tempo da mentira universal. Nunca se mentiu tanto. Vivemos na mentira, todos os dias.” 
JOSÉ SARAMAGO, escritor português (1922-2010) 
Prémio Nobel de Literatura, 1998

07 novembro, 2018

Pétala nº 2356

“… a paixão torna os homens muitíssimo mais obtusos do que as mulheres.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018
 

06 novembro, 2018

Pétala nº 2355

“A segurança só para alguns é, de facto, a insegurança para todos.” 
NELSON MANDELA, estadista sul-africano (1918-2013) 
Prémio Nobel da Paz, 1993

05 novembro, 2018

Pétala nº 2354

“Os boatos viajam à velocidade do escuro.” 
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “Contos do nascer da terra”, Ed. Caminho, 1997

04 novembro, 2018

Pétala nº 2353

“Quem não tem moral, não tem direitos.”
SÉNECA, filósofo e escritor da Roma Antiga (-4/65)

03 novembro, 2018

Pétala nº 2352

“Na vida tudo chega de súbito. O resto, o que desperta tranquilo, é aquilo que, sem darmos conta, já tinha acontecido.” 
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “Contos do nascer da terra”, Ed. Caminho, 1997

02 novembro, 2018

Pétala nº 2351

“São pouquíssimos os homens capazes de tolerar nos outros os defeitos que eles próprios possuem.”
ARTURO GRAF, poeta italiano (1848-1913)

01 novembro, 2018

Pétala nº 2350

“A poesia é quase sempre uma premonição.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

31 outubro, 2018

Pétala nº 2349

“A maravilha da vida é tudo nela ter justificação."
MIGUEL TORGA, escritor português (1907-95)

30 outubro, 2018

Pétala nº 2348

“Não importa o que temos, o importante é quem temos.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

29 outubro, 2018

Pétala nº 2347

“Conhecerás o futuro quando ele chegar; antes disso, esquece-o.” 
ÉSQUILO, escritor da Grécia Antiga (-525/-456)

28 outubro, 2018

Pétala nº 2346

“… sou uma coleção de personalidades – mas não somos todos?” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

27 outubro, 2018

Pétala nº 2345

“Falar é uma necessidade, escutar é uma arte.”
GOETHE, escritor alemão (1749-1832)

26 outubro, 2018

Pétala nº 2344

“O passado vai mudando consoante o passado.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

25 outubro, 2018

Pétala nº 2343

“Não há caminho fácil para a liberdade.”
NELSON MANDELA, estadista sul-africano (1918-2013) 
Prémio Nobel da Paz, 1993

24 outubro, 2018

Pétala nº 2342

"Esquecer exige disciplina.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

23 outubro, 2018

Pétala nº 2341

“A maneira como os bancos ganham dinheiro é tão simples que é repugnante.” 
JOHN KENNETH GALBRAITH, economista, filósofo e escritor norte-americano (1908-2006)

22 outubro, 2018

Pétala nº 2340

“Vivo a intervalos. Amo a intervalos.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

21 outubro, 2018

Pétala nº 2339

“O Estado é como o corpo humano. Nem todas as funções que desempenha são nobres.” 
ANATOLE FRANCE, escritor francês (1844-1924)

20 outubro, 2018

Pétala nº 2338

“Em sua maior parte, o matrimónio é um maltrimónio. Os dois pensando somar, afinal, se traem e subtraem.” 
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “Contos do nascer da terra”, Ed. Caminho, 1997

19 outubro, 2018

Pétala nº 2337

“O crítico é um fracassado que nos quer ensinar como se triunfa.” 
SOFOCLETO, pseudónimo de Luis Felipe Angell de Lama, humorista, escritor e poeta peruano (1926 - 2004)

18 outubro, 2018

Pétala nº 2336

“A vida é um por enquanto no que há-de vir.” 
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “Contos do nascer da terra”, Ed. Caminho, 1997

17 outubro, 2018

Pétala nº 2335

“Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente. A maioria das pessoas jamais ouve.”
ERNEST HEMINGWAY, escritor norte-americano (1899-1961) 
Prémio Nobel de Literatura, 1954

16 outubro, 2018

Pétala nº 2334

“Sempre onde chego é um lugar. Mas abrigo maior não encontrei senão nas paragens da memória.”
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “Contos do nascer da terra”, Ed. Caminho, 1997

15 outubro, 2018

Pétala nº 2333

“Viver é um paradoxo.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

14 outubro, 2018

Pétala nº 2332

“A fé consiste em não crer no que está a acontecer.” 
SOFOCLETO, pseudônimo de Luis Felipe Angell de Lama, humorista, escritor e poeta peruano (1926 - 2004)

13 outubro, 2018

Pétala nº 2331

“A soberba é o chapéu dos nus.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

12 outubro, 2018

Pétala nº 2330

“A arte é uma manifestação do sensível.”
GUSTAVAO CIRÍACO, bailarino e coreógrafo brasileiro (1969-)

11 outubro, 2018

Pétala nº 2329

“Devíamos poder morrer temporariamente, como quem vai de férias.” 
JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018

10 outubro, 2018

Pétala nº 2328

“Quero ser a flor que morre antes de envelhecer.” 
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “Contos do nascer da terra”, Ed. Caminho, 1997

09 outubro, 2018

Pétala nº 2327

“O amor é pura experiência. Só eternamente mergulhados no presente é que amamos.” 
GUSTAVO CIRÍACO, bailarino/coreógrafo brasileiro (1969-)

08 outubro, 2018

Pétala nº 2326

“A cozinha é onde se fabrica a inteira casa.” 
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “Contos do nascer da terra”, Ed. Caminho, 1997

07 outubro, 2018

Pétala nº 2325

“Não há dia nenhum em que a vida não me atinja.” 
NÉLIDA PIÑON, escritora brasileira (1937-)

06 outubro, 2018

Pétala nº 2324

“O que eu mais adoro ouvir é o silêncio”
ROSE TREMAIN, escritora inglesa (1943-), in “Transgressão”, Porto Ed., 2011

05 outubro, 2018

Pétala nº 2323

“A crueldade tem coração humano; a inveja, cara humana; o terror, corpo humano, e os segredos, a roupagem dos humanos.” 
WILLIAM BLAKE, poeta e pintor inglês (1757-1827)

04 outubro, 2018

Pétala nº 2322

“A idade chega em curtos momentos de nostalgia, e entre esses momentos há uma espécie de pausa.”
ROSE TREMAIN, escritora inglesa (1943-), in “Transgressão”, Porto Ed., 2011

03 outubro, 2018

Pétala nº 2321

“Uma pitada de poesia é suficiente para perfumar um século inteiro.” 
JOSÉ SARAMAGO, escritor português (1922-2010) 
Prémio Nobel de Literatura, 1998

02 outubro, 2018

Pétala nº 2320

“Na pintura – e talvez em todas as formas de arte –, o sucesso leva ao sucesso, enquanto o fracasso nos atira para os braços de mais fracassos." 
ROSE TREMAIN, escritora inglesa (1943-), in “Transgressão”, Porto Ed., 2011

01 outubro, 2018

Pétala nº 2319

“A arte deve ser deixada livre para fluir.” 
GUSTAVO CIRÍACO, bailarino/coreógrafo brasileiro (1969-)

30 setembro, 2018

Pétala nº 2318

“A Vida é um jogo… um jogo que se joga segundo as regras.” 
J. D. SALINGER, escritor americano (1919-2010), in “À espera no centeio”, Ed. Quetzal, 2015

29 setembro, 2018

Pétala nº 2317

“A vida não é triste; tem horas tristes.” 
ROMAIN ROLLAND, novelista e compositor francês (1866-1944)

28 setembro, 2018

Pétala nº 2316

“Família é assim mesmo, ora nos abraçam, ora nos batem com o cinto, tudo por amor.” 
DAVID GROSSMAN, escritor israelita (1954-), in “Um cavalo entra num bar”, Ed. Dom Quixote, 2018

27 setembro, 2018

Pétala nº 2315

“Não há desgraças para os corações débeis. A desgraça requer um coração forte.” 
FIÓDOR DOSTOIÉVSKI, escritor russo (1821-81)

26 setembro, 2018

Pétala nº 2314

“… todos vivemos pouco tempo, e devemos tornar esse tempo o mais agradável possível."
DAVID GROSSMAN, escritor israelita (1954-), in “Um cavalo entra num bar”, Ed. Dom Quixote, 2018

25 setembro, 2018

Pétala nº 2313

“Não abandones as tuas ilusões. Sem elas podes continuar a existir, mas deixas de viver.” 
MARK TWAIN, escritor norte-americano (1835-1910)

24 setembro, 2018

Pétala nº 2312

“Ter emoções de chita, ou de seda, ou de brocado! Ter emoções descritíveis assim! Ter emoções descritíveis!” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

23 setembro, 2018

Pétala nº 2311

"A arte não é um trabalho manual, ela é a transmissão de sentimentos que o artista experimentou."
LIEV TOLSTÓI, escritor russo (1828-1910)

22 setembro, 2018

Pétala nº 2310

“Vivemos na ilusão da repetição, como o dia se levanta e se deita.” 
YASMINA REZA, escritora francesa (1959-), in “Felizes os felizes”, Ed. Quetzal, 2014

21 setembro, 2018

Pétala nº 2309

“A ciência sem a religião é coxa; a religião sem a ciência é cega.” 
ALBERT EINSTEIN, físico alemão (1879-1955)

20 setembro, 2018

Pétala nº 2308

“Os sentimentos são mutáveis e mortais. Como todas as coisas na Terra.” 
YASMINA REZA, escritora francesa (1959-), in “Felizes os felizes”, Ed. Quetzal, 2014

19 setembro, 2018

Pétala nº 2307

“O trabalho não pode ser uma lei sem que seja um direito.” 
VICTOR HUGO, escritor francês (1802-1885)

18 setembro, 2018

Pétala nº 2306

“Tudo o que está sob os nossos olhos é já passado." 
YASMINA REZA, escritora francesa (1959-), in “Felizes os felizes”, Ed. Quetzal, 2014

17 setembro, 2018

Pétala nº 2305

“Ter fé é muito simples. Difícil é acreditar nela.” 
SOFOCLETO, pseudônimo de Luis Felipe Angell de Lama, humorista, escritor e poeta peruano (1926 - 2004)

16 setembro, 2018

Pétala nº 2304

“- Dói-te alguma coisa?
- Dói-me a vida, doutor (…)
- E o que fazes quando te assaltam essas dores?
- O que de melhor sei fazer, excelência.
- E o que é?
- É sonhar.”
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “O fio das missangas”, Ed. Caminho, 2004

15 setembro, 2018

Pétala nº 2303

“Só tem o direito de criticar aquele que pretende ajudar.” 
ABRAHAM LINCOLN, Presidente dos Estados Unidos da América (1809-65)

14 setembro, 2018

Pétala nº 2302

“Cozinhar não é serviço (…) cozinhar é um modo de amar os outros.” 
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “O fio das missangas”, Ed. Caminho, 2004

13 setembro, 2018

Pétala nº 2301

“O nacionalismo é uma doença infantil; é o sarampo da humanidade.”
ALBERT EINSTEIN, físico alemão (1879-1955)

12 setembro, 2018

Pétala nº 2300

“Cozinhar é o mais privado e arriscado acto. No alimento se coloca ternura ou ódio.” 
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “O fio das missangas”, Ed. Caminho, 2004

11 setembro, 2018

Pétala nº 2299

“A sabedoria serve de freio à juventude, de consolo aos velhos, de riqueza aos pobres e de ornamento aos ricos.” 
DIÓGENES, filósofo da Grécia Antiga (412-323 a.C.)

10 setembro, 2018

Pétala nº 2298

“A vida é um colar.”
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “O fio das missangas”, Ed. Caminho, 2004

09 setembro, 2018

Pétala nº 2297

“O poder atrai os corruptos. Suspeitai de todos os que o procuram.” 
FRANK HERBERT, escritor e jornalista norte-americano (1920-1986)

08 setembro, 2018

Pétala nº 2296

“A vida tem os seus secretos correios…” 
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “O fio das missangas”, Ed. Caminho, 2004

07 setembro, 2018

Pétala nº 2295

“Tudo é menos que o vento.” 
CECÍLIA MEIRELES, jornalista, escritora e professora brasileira (1901-64)

06 setembro, 2018

Pétala nº 2294

“Verdade é luxo de rico. A nós, menores de existência, resta-nos a mentira.” 
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “O fio das missangas”, Ed. Caminho, 2004

05 setembro, 2018

Pétala nº 2293

“Viver não é uma coisa boa em si mesma, mas sim viver bem.” 
SÉNECA, filósofo e escritor da Roma Antiga (-4/65)

04 setembro, 2018

Pétala nº 2292

“Onde nada se passa, tudo pode acontecer.” 
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “O fio das missangas”, Ed. Caminho, 2004

03 setembro, 2018

Pétala nº 2291

“… há muitas coisas piores que o fracasso. E não raro uma delas é o que vem unanimemente considerado como êxito.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, teólogo e poeta português (1965-)

02 setembro, 2018

Pétala nº 2290

“…os tempos de hoje são lixívia, descolorindo os encantos.” 
MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “O fio das missangas”, Ed. Caminho, 2004

01 setembro, 2018

Pétala nº 2289

“Tenta outra vez. Fracassa outra vez. Fracassa melhor.” 
SAMUEL BECKETT, dramaturgo e escritor irlandês (1906-89)

31 agosto, 2018

Pétala nº 2288

“Só se tem um futuro quando não se tem um presente, e quem tem um presente não se lembra sequer de pensar num futuro.” 
ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Os irmãos Tanner”, Ed. Relógio d’Água, 2009

30 agosto, 2018

Pétala nº 2287

“Ter fé é muito simples. Difícil é acreditar nela.” 
SOFOCLETO, pseudônimo de Luis Felipe Angell de Lama, humorista, escritor e poeta peruano (1926 - 2004)

29 agosto, 2018

Pétala nº 2286

“A infelicidade faz de nós melhores homens.” 
ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Os irmãos Tanner”, Ed. Relógio d’Água, 2009

28 agosto, 2018

Pétala nº 2285

“As crianças são os únicos seres divinos que a nossa pobre humanidade conhece. Os outros anjos, os das asas, nunca aparecem.” 
EÇA DE QUEIRÓS, escritor português (1845-1900)

27 agosto, 2018

Pétala nº 2284

“Aprender, aprender sempre, não interessa o quê!” 
ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Os irmãos Tanner”, Ed. Relógio d’Água, 2009

26 agosto, 2018

Pétala nº 2283

“A verdade de um homem é em primeiro lugar aquilo que ele esconde.” 
ANDRÉ MALRAUX, escritor francês (1901-76)

25 agosto, 2018

Pétala nº 2282

“Vale a pena ser pobre em nome da liberdade.” 
ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Os irmãos Tanner”, Ed. Relógio d’Água, 2009

24 agosto, 2018

Pétala nº 2281

“Elogio: um empréstimo que rende juros.” 
AMBROSE BIERCE, escritor e jornalista norte-americano (1842-1914)

23 agosto, 2018

Pétala nº 2280

“Quem exerce influência tem ao mesmo tempo o condão de se deixar influenciar de maneira imperceptível por quem é influenciado.” 
ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Os irmãos Tanner”, Ed. Relógio d’Água, 2009

22 agosto, 2018

Pétala nº 2279

“Uma viagem é como o casamento. A melhor maneira de nos enganarmos é pensar que temos tudo sob controlo.” 
JOHN STEINBECK, escritor americano (1902-68) 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

21 agosto, 2018

Pétala nº 2278

“Quando pensamos no futuro também estamos a sonhar.” 
ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Os irmãos Tanner”, Ed. Relógio d’Água, 2009

20 agosto, 2018

Pétala nº 2277

“Não há nada que faça um homem suspeitar tanto como o facto de saber pouco.” 
FRANCIS BACON, filósofo inglês (1561-1626)

19 agosto, 2018

Pétala nº 2276

“Não sou mais do que alguém que escuta e espera, nisso porém sou exímio, pois aprendi a sonhar enquanto espero.” 
ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Os irmãos Tanner”, Ed. Relógio d’Água, 2009

18 agosto, 2018

Pétala nº 2275

“A esperança perdeu presença no espaço público e no pensamento contemporâneo.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, presbítero e poeta português (1965-)

17 agosto, 2018

Pétala nº 2274

“Quanto mais se avança na idade, mais brandamente se vive." 
ROBERT WALSER, escritor suíço (1878-1956), in “Os irmãos Tanner”, Ed. Relógio d’Água, 2009

16 agosto, 2018

Pétala nº 2273

“Em tempo de revolução, cuidado com a primeira cabeça que rola. Ela abre o apetite ao povo.”
VICTOR HUGO, poeta e estadista francês (1802-85)

15 agosto, 2018

Pétala nº 2272

“Em sonhos consegui tudo.”
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

14 agosto, 2018

Pétala nº 2271

“Um disparate pode ser repetido por um milhão de pessoas que continuará a ser um disparate.”
ANATOLE FRANCE, escritor francês (1844-1924)

13 agosto, 2018

Pétala nº 2270

“Tenho sonhado muito. Estou cansado de ter sonhado, porém não cansado de sonhar.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

12 agosto, 2018

Pétala nº 2269

“Um povo que valoriza os seus privilégios acima dos seus princípios cedo perde os dois.” 
DWIGHT DAVID EISENHOWER, antigo Presidente dos Estados Unidos (1890-1969)

11 agosto, 2018

Pétala nº 2268

“Todos nós sabemos que morremos; todos nós sentimos que não morreremos. 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

10 agosto, 2018

Pétala nº 2267

“Há algo maior que o poder, a justiça.” 
ANDRÉ MALRAUX, escritor francês (1901-76)

09 agosto, 2018

Pétala nº 2266

“Entre mim e a vida há um vidro ténue. Por mais nitidamente que eu veja e compreenda a vida, eu não lhe posso tocar.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

08 agosto, 2018

Pétala nº 2265

“Na vida, nunca se deveria cometer duas vezes o mesmo erro. Há bastante por onde escolher.”
BERTRAND RUSSELL, filósofo inglês (1872-1970)

07 agosto, 2018

Pétala nº 2264

“Os compradores de coisas inúteis sempre são mais sábios do que julgam – compram pequenos sonhos.” 
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

06 agosto, 2018

Pétala nº 2263

“A guerra é um massacre entre pessoas que não se conhecem para proveito de pessoas que se conhecem mas não se massacram.” 
PAUL VALÉRY, poeta francês (1871-1945)

05 agosto, 2018

Pétala nº 2262

“Tudo me cansa, mesmo o que me não cansa. A minha alegria é tão dolorosa como a minha dor.” FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014


04 agosto, 2018

Pétala nº 2261

“Como é possível esperar que a humanidade ouça conselhos se nem sequer ouve as advertências?”
JONATHAN SWIFT, escritor, poeta, político e clérigo anglo-irlandês (1667-1745)

03 agosto, 2018

Pétala nº 2260

“Aprende a desligar as ideias de voluptuosidade e de prazer. Aprende a gozar em tudo, não o que ele é, mas as ideias e os sonhos que provoca. Porque nada é o que é, e os sonhos sempre são os sonhos.”
FERNANDO PESSOA, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

02 agosto, 2018

Pétala nº 2259

“A educação é uma coisa admirável, mas é bom recordar que nada do que vale a pena saber pode ser ensinado.” 
OSCAR WILDE, poeta e dramaturgo irlandês (1854-1900)

01 agosto, 2018

Pétala nº 2258

“Os acontecimentos graves, felizes ou infelizes, não alteram a alma de um homem.” 
IRÈNE NÉMIROWSCKY, escritora ucraniana de origem judaica (1903-42), in “Suite francesa”, Ed. Dom Quixote, 2005

31 julho, 2018

Pétala nº 2257

“A soberba nunca desce de onde sobe, mas cai sempre de onde subiu.” 
FRANCISCO QUEVEDO, escritor espanhol (1580-1645)

30 julho, 2018

Pétala nº 2256

“O passado, quando ressurge na vida de um homem, nunca o faz sob as feições de um só rosto, mas delega toda uma cadeia de amigos, de amores, de remorsos esquecidos.” 
IRÈNE NÉMIROWSCKY, escritora ucraniana de origem judaica (1903-42), in “O senhor das almas”, Ed. Dom Quixote, 2008