26 maio, 2022

Pétala nº 3526

“Como a alegria e a felicidade tornam bela uma pessoa! Como ferve de amor o coração! Desejamos a todo o custo fundir o nosso coração com o coração do outro, e só queremos que todos estejam alegres, que todos se riam. E que contagiosa é essa alegria!” 

FIÓDOR DOSTOIÉVSKI, escritor russo (1821-81), in "Noites brancas" (1948), Ed. Clube do Autor, 2021


25 maio, 2022

Pétala nº 3525

“O palhaço não sou eu, mas sim esta sociedade monstruosamente cínica e tão ingenuamente inconsciente que joga ao jogo da seriedade para melhor esconder a loucura.” 

SALVADOR DALI, pintor espanhol (1904-1989)

(Salvador Dalí, foto net)



24 maio, 2022

Pétala nº 3524

“O sucesso sempre incomoda os medíocres ambiciosos, os sonhadores incapazes, os fracassados em geral.” 

RUBEM FONSECA, contista, romancista, ensaísta, roteirista brasileiro (1925-2020)


23 maio, 2022

Pétala nº 3523

“A Lua não passa de uma máscara do Sol. Ele põe-na quando se vai embora de noite para vigiar o mundo.” 

OLGA TOKARCZUK, psicóloga e escritora polaca (1962-), in “Outrora e outros tempos”, Ed. Cavalo de Ferro, 2020
Prémio Nobel de Literatura, 2018



Semana feliz!

22 maio, 2022

Pétala nº 3522

“Cada guerra é uma destruição do espírito humano.” 

HENRY MILLER, escritor norte-americano (1891-1980)


21 maio, 2022

Pétala nº 3521

"Em nome da tua ausência
Construí com loucura uma grande casa branca
E ao longo das paredes te chorei."

SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN, poetisa portuguesa(1918-2004), in "Obra poética II", Círculo de Leitores, 1992


20 maio, 2022

Pétala nº 3520

“A dor do amor despedaçado é tão aguda! É um desespero que causa doença, uma desolação que nos deixa vazios.” 

ROSA MONTERO, escritora espanhola (1951-), in “A louca da casa”, Ed. Asa


19 maio, 2022

Pétala nº 3519

“Na família descobrimos que a matriz do que somos está no cuidado e na fidelidade de quantos estão dispostos a amar-nos de forma incondicional.” 

JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, cardeal, teólogo e poeta português (1965-), in crónica "O caminho do não sei", publicada na revista "E", do jornal Expresso de 30 Dezembro 2021


18 maio, 2022

Pétala nº 3518

"Não pense muito nas tendências. Não deixe que a moda a possua, mas decida o que você é e o que pretende expressar através da maneira como se veste e da maneira como vive a sua vida." 

GIANNI VERSACE, estilistas-designer de moda italiano (1946-1997)





17 maio, 2022

Pétala nº 3517

“-… Defende a tua independência, não deixes que ninguém, decida por ti. Para isso, tens de ser capaz de te desenrascar sozinha. Entendido?”

ISABEL ALLENDE, escritora chilena (1942-), in “Violeta”, Porto Editora, 2022


16 maio, 2022

Pétala nº 3516

 “Não foi a libertação do medo, mas o equilíbrio do medo, que tornou possível a sobrevivência da nossa civilização.” 

GOLDA MEIR, fundadora e primeira-ministra do Estado de Israel (1898-1978)


💚
(Amigas e amigos, desculpem se não os visito, mas uma inflamação na bursa do ombro direito, com dor aguda e persistente que irradia para o braço e mão, limita-me os movimentos. Diagnosticada na ecografia que fiz na passada segunda-feira, já iniciei o tratamento adequado e preparo-me (!) para sessões de fisioterapia.
Cheguei à idade da dor. Não vai ser fácil, pois eu nunca soube lidar com a mais simplinha das dores.
Conselho do ortopedista: muito gelo, muito descanso, muita paciência... que, confesso, me vai faltando.
As pétalas estão agendadas para publicação diária. Aguardem, que eu volto!)



15 maio, 2022

Pétala nº 3515

“O afecto cultiva-se.”
 
ISABEL ALLENDE, escritora chilena (1942-), in “Violeta”, Porto Editora, 2022


14 maio, 2022

Pétala nº 3514

"É urgente inventar a alegria
multiplicar os beijos, as searas, 
é urgente descobrir rosas e rios 
e manhãs claras."

EUGÉNIO DE ANDRADE, poeta português (1923-2005)


13 maio, 2022

Pétala nº 3513

“Se construiu castelos no ar, o seu trabalho não está necessariamente perdido; eles estão onde deviam estar. Agora, construa as fundações por baixo.” 

HENRY DAVID THOREAU, poeta e filósofo norte-americano (1817-62)


12 maio, 2022

Pétala nº 3512

“- Consertar o mundo… dizes. É muito interessante, mas irreal. O mundo não se deixa nem melhorar nem piorar. Tem de continuar como é.” 

OLGA TOKARCZUK, psicóloga e escritora polaca (1962-), in “Outrora e outros tempos”, Ed. Cavalo de Ferro, 2020 
Prémio Nobel de Literatura, 2018


11 maio, 2022

Pétala nº 3511

"A amizade é indispensável para o bom funcionamento da memória e a integridade do próprio eu."

MILAN KUNDERA, escritor checo (1929-)


Bom dia, amigas e amigos. 
Percebi que sou feliz aqui, e voltei!
Beijos e abraços.


(Flor de Maio - foto net)


11 abril, 2022

Pétala nº 3510




Pausa... longa!

Deixo mil beijos, abraços, sorrisos, flores e... amêndoas de chocolate (as minhas preferidas).
Fiquem bem.
💚





10 abril, 2022

Pétala nº 3509

“Todos têm as suas fraquezas; a natureza humana é incompreensível. Nem mesmo poderá dizer-se com certeza se um homem é bom ou mau, estúpido ou inteligente. Não há homem bom sem ter cometido na vida um acto cruel, nem mau sem um movimento de bondade, nem inteligente sem nunca ter feito disparates, nem imbecil sem ter alguma vez agido com inteligência!" 

IRÈNE NÉMIROWSCKY, escritora ucraniana de origem judaica (1903-42), in “O caso Kurílov”, Ed. Sistema solar, 2016


09 abril, 2022

Pétala nº 3508

“Todo o homem recebe duas espécies de educação: a que lhe é dada pelos outros e, mais importante, a que ele dá a si mesmo.” 

EDWARD GIBBON, historiador inglês (1737-94)


08 abril, 2022

Pétala nº 3507

“Não se deixa de ser fiel a um amigo, só porque ele não é perfeito.” 
JONATHAN FRANZEN, escritor norte-americano, in “Liberdade” ("Freedom", 2010), Dom Quixote, 2011
“Já várias vezes pensei… que amigo é uma das palavras mais traiçoeiras…” 
RICHARD YATES, escritor norte-americano (1926-92), in “Jovens corações em lágrimas” ("Young Hearts Crying", 1984), Quetzal Editores, 2009


07 abril, 2022

Pétala nº 3506

“- Conta-me um conto
  - Como queres que ele seja? 
  - Conta-me um conto que nunca contasses a ninguém.” 

ISABEL ALLENDE, escritora chilena (1942-), in “Contos de Eva Luna”, Ed. Difel, 1990


06 abril, 2022

Pétala nº 3505

“O coração é um mistério… leal na sua função desde o útero até ao nosso último suspiro.” 

SAUL BELLOW, escritor americano (1915-2005), in “Ravelstein”, Ed. Teorema, 2001 
Prémio Nobel de Literatura, 1976


05 abril, 2022

Pétala nº 3504

“Quando somos infelizes, sentimos com redobrada violência a infelicidade dos outros; o sentimento não se dispersa, concentra-se…” 

FIÓDOR DOSTOIÉVSKI, escritor russo (1821-81), in "Noites brancas" (1948), Ed. Clube do Autor, 2021


04 abril, 2022

Pétala nº 3503

Onde foi parar a alegria do mundo?” 

ROSA MONTERO, escritora espanhola (1951-), in “Instruções para salvar o mundo”, Porto Ed., 2008


(foto net)




03 abril, 2022

Pétala nº 3502

“A vida é um contínuo. E o cérebro é sempre uma obra inacabada.” 

NUNO LOBO ANTUNES, médico neuropediatra e escritor português (1954-)


02 abril, 2022

Pétala nº 3501

"Há alturas em que vejo as relações humanas como algo flexível como a areia ou a água, às quais damos forma vertendo-as em recipientes específicos. A relação de uma mãe com a filha é vertida dentro de um recipiente identificado como «mãe e filha» e a relação assume os contornos desse recipiente, e é mantida dentro do mesmo, para o bem ou para o mal. (...) Mas como seria criar uma relação sem qualquer formato predefinido? (...) Presumo que não assumiria nenhuma forma e que se espalharia em todas as direções."

SALLY ROONEY, escritora irlandesa (1991-), in "Mundo Belo, onde Estás" (Beautiful World, Where Are You, 2021), Ed. Relógio D'Água, 2021


01 abril, 2022

Pétala nº 3500

“Uma mentira, fina como um cabelo, perturba para sempre a ordem do mundo.” 

JOSÉ LUÍS PEIXOTO, escritor português (1974-), in “Em teu ventre”, Ed. Quetzal, 2015


31 março, 2022

Pétala nº 3499

“… graças a silêncios cobardes e oportunos, vivem-se relações, às vezes, de uma vida inteira.” 

MIGUEL SOUSA TAVARES, jornalista, escritor português (1952-), in “Último olhar”, Porto Editora, 2021


30 março, 2022

Pétala nº 3498

“Saber encontrar a alegria na alegria dos outros, é o segredo da felicidade.”
 
GEORGES BERNANOS, escritor e jornalista francês (1888-1948)


29 março, 2022

Pétala nº 3497

“- Isabel, por que escreves?
 
- Creio que a escrita é uma tentativa para entender a confusão da vida, para tornar o mundo mais tolerável e, se possível, mudá-lo. Por que escrevo? Porque estou cheia de histórias que me pedem para ser contadas, porque as palavras me sufocam, porque gosto e necessito, porque, se não escrevo, seca-se-me a alma e morro." 

Pergunta de Celia Correas Zapata (autora de numerosos estudos sobre autores espanhóis e latino-americanos contemporâneos) a ISABEL ALLENDEescritora chilena (1942-)


28 março, 2022

Pétala nº 3496

"Pôr-do-sol é metáfora poética, e se o sentimos assim é porque a sua beleza triste mora em nosso próprio corpo. Somos seres crepusculares." 

RUBEM ALVES, teólogo, pedagogo, poeta e filósofo brasileiro (1933-2014)




27 março, 2022

Pétala nº 3495

"… a minha vida mudou (...) entrei noutro troço do caminho. Segundo o poema de António Machado, «não há caminho, o caminho faz-se caminhando», mas no meu caso não fiz caminho, limitei-me a andar aos tropeções por caminhos estreitos e sinuosos, que muitas vezes se apagavam e desapareciam na espessura do tempo.” 

ISABEL ALLENDE, escritora chilena (1942-), in “Violeta”, Porto Editora, 2022
ANTÓNIO MACHADO, poeta espanhol (1875-1939)


26 março, 2022

Pétala nº 3494

"Só uma única vez ouvi uma frase completa ao senhor Sommer, uma frase clara e nítida e pronunciada sem equívocos, que eu nunca esquecerei... «De uma vez por todas, deixem-me em paz!» Mais não disse. Apenas esta única frase. "

PATRICK SÜSKIND, escritor alemão (1949-), in “A história do senhor Sommer”, Sextante Editora, 2007


Procure, compre, leia esta pequenina GRANDE história, 
sobre a infância mas não um conto infantil, 
muitíssimo bem escrita e ilustrada.
Jamais se esquece!


25 março, 2022

Pétala nº3493

 “… a coisa mais terrível… é a facilidade com que a preguiça e o desperdício se tornaram um modo de vida.” 

RICHARD YATES, escritor norte-americano (1926-92), in “Jovens corações em lágrimas” ("Young Hearts Crying", 1984), Quetzal Editores, 2009


24 março, 2022

Pétala nº 3492

“As palavras podem fazer sofrer 
Podem magoar, sufocar 
Fazer cair na desgraça 
Podem ser a arma secreta 
Da solução que apoquenta 
A paciência discreta 
Que na verdade se aguenta 
Quando da alma já nada se sente!” 


(Versos do poema “O peso das palavras”, 30 janeiro 2022)


23 março, 2022

Pétala nº 3491

“O tempo dos amantes clandestinos é sempre desesperadamente curto, desesperadamente apressado.”
MIGUEL SOUSA TAVARES, jornalista, escritor português (1952-), in “Último olhar”, Porto Editora, 2021 
“O tempo passa tanto mais depressa quanto mais vazio está.”
CARLOS RUIZ ZAFÓN, escritor espanhol (1964-2020), in “A sombra do vento”, Ed. D. Quixote, 2004


22 março, 2022

Pétala nº 3490

“… o casamento é um coisa estranha (…) Podem-se passar anos sem saber com quem casámos. É uma adivinha.” 

RICHARD YATES, escritor norte-americano (1926-92), in “Jovens corações em lágrimas” (Young Hearts Crying, 1984), Quetzal Editores, 2009


21 março, 2022

Pétala nº 3489

"Tem gente que pensa que poesia 
é coisa que se faz com letras e versos 
Mas poesia não se faz com palavras, não. 
Poesia a gente escreve com a vida 
usando como tinta apenas a alma e o coração."

AUGUSTO BRANCO, pseudónimo de Nazareno Vieira de Souza, poeta e escritor brasileiro (1980-)






20 março, 2022

Pétala nº 3488

“… não existe um lugar seguro para elas no mundo (…) A esperança não consegue sobreviver ao veneno da prova que ela obteve recentemente: o mundo é um lugar horrível.” 

JEANINE CUMMINS, escritora norte-americana (1974-), in “Terra Americana”, Ed. ASA, 2020


19 março, 2022

Pétala nº 3487

"Quando os homens deixam de crer em Deus não significa que não creem em nada, creem em tudo."

UMBERTO ECO, escritor, filósofo, linguista, bibliófilo italiano (1932-2016)


18 março, 2022

Pétala nº 3486

“Nascemos com um instinto de sobrevivência e não leva muito tempo a percebermos que nada mais interessa no mundo.” 

RICHARD YATES, escritor norte-americano (1926-92), in “Jovens corações em lágrimas” ("Young Hearts Crying", 1984), Quetzal Editores, 2009



17 março, 2022

Pétala nº 3485

"É na arte, na sua prática e na sua fruição, que o homem se pode elevar."


(Comentário, pétala nº 3473)

 

16 março, 2022

Pétala nº 3484

“Inventamos um rumor e não recuamos nesse rumor, e, a dada altura, enredamo-nos nesse rumor de tal maneira que depois já não temos como lhe fugir…” 

… rumores (…) um sistema de tão longo alcance, mas que distorce tanto a mensagem.”

ANNA BURNS, escritora da Irlanda do Norte (\962-), in “Milkman”, Porto Editora, 2019


15 março, 2022

Pétala nº 3483

Nascemos para morrer, conhecemos pessoas para as deixar e ganhamos coisas para as perder.

BUDA, líder espiritual dos budistas (563aC-483 aC)

(foto Pinterest)


14 março, 2022

Pétala nº 3482

“Uma das coisas mais tristes de envelhecer é quando morrem os amigos e temos de apagar os nomes deles do telemóvel. Aí, mais do que no próprio enterro, é que percebemos mesmo que morreram: que nunca mais nos vão telefonar.”

MIGUEL SOUSA TAVARES, jornalista, escritor português (1952-), in “Último olhar”, Porto Editora, 2021


13 março, 2022

12 março, 2022

Pétala nº 3480

“Quantas vezes contamos a história da nossa vida. Quantas vezes adaptamos, embelezamos, fazemos cortes matreiros? E, quanto mais a vida avança, menos são os que à nossa volta desafiam o nosso relato, para nos lembrar que a nossa vida não é a nossa vida, é só a história que contámos sobre a nossa vida. Que contámos aos outros mas - principalmente - a nós próprios.” 

JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O sentido do fim”, Ed. Quetzal, 2011


11 março, 2022

Pétala nº 3479

“A viagem da vida faz-se de longos troços entediantes, passo a passo, dia a dia, sem que nada de impressionante aconteça, mas a memória é feita dos acontecimentos inesperados que marcam o trajecto.”

ISABEL ALLENDE, escritora chilena (1942-), in “Violeta”, Porto Editora, 2022


10 março, 2022

Pétala nº 3478

“Um género de pessoas que me afasta de Deus: os que falam a seu favor. Um género de pessoas que me aproxima dele: os que o negam. Mas a umas e outras prefiro aquelas que honoram a sua falta ou a sua ausência com o seu silêncio.” 

EDUARDO LOURENÇO, professor e filósofo português (1923-2020), citado por Luciana Leiderfarb no texto publicado na revista "E", do jornal Expresso de 18 dezembro 2021


09 março, 2022

Pétala nº 3477

“Aprendi que a vida é feita de dois lados. Você precisa conhecer o lado torto para conhecer o lado bonito.”
ELIS REGINA, cantora brasileira (1945-82)
Habituamo-nos. Habituamo-nos a tudo, na vida.” 
MIGUEL SOUSA TAVARES, jornalista, escritor português (1952-), in “Último olhar”, Porto Editora, 2021


08 março, 2022

Pétala nº 3476

“Estou calma. Chega. Não tem importância. São apenas lágrimas, acabarão por secar!” 

FIÓDOR DOSTOIÉVSKI, escritor russo (1821-81), in "Noites brancas" (1948), Ed. Clube do Autor, 2021


(foto Pinterest)


07 março, 2022

Pétala nº 3475

"Era uma noite maravilhosa... O céu estava estrelado, tão luminoso, que olhando para ele, nos veríamos obrigados a perguntar: como se explica que debaixo de um céu assim vivam homens irascíveis e caprichosos?"

FIÓDOR DOSTOIÉVSKI, escritor russo (1821-81), in "Noites brancas" (1948), Ed. Clube do Autor, 2021


06 março, 2022

Pétala nº 3474

“Há quem confunda a alegria com a felicidade. A alegria não se parece com a felicidade, a não ser na medida em que um mar agitado se parece com um mar plácido. A água é a mesma, apenas isso. A alegria resulta de um entorpecimento do espírito, a felicidade de uma iluminação momentânea. O álcool pode levar-nos à alegria – ou um cigarro de liamba, ou um novo amor (...) A felicidade é outra coisa. Não ri às gargalhadas. Não se anuncia com fogo-de-artifício. Não faz estremecer estádios. Raras são as vezes em que nos apercebemos da felicidade no instante em que somos felizes.” 

JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, escritor angolano (1960), in “Barroco tropical”, Ed. Quetzal, 2018
 

05 março, 2022

Pétala nº 3473

“É na arte que o homem se ultrapassa definitivamente.” 

SIMONE DE BEAUVOIR, escritora e feminista francesa (1908-86)


04 março, 2022

Pétala nº 3472

“O ser humano atrela o tempo ao seu sofrimento. Sofre por causa do passado e estende o sofrimento ao futuro. Desta maneira, cria o desespero.” 
OLGA TOKARCZUK, psicóloga e escritora polaca (1962-), in “Outrora e outros tempos”, Ed. Cavalo de Ferro, 2020 
Prémio Nobel de Literatura, 2018

“Aquilo a que chamamos o nosso desespero é frequentemente a dolorosa avidez de uma esperança insatisfeita.” 
GEORGE ELIOT, pseudónimo de Mary Ann Evans, romancista, poeta, jornalista britânica (1819-1880)


03 março, 2022

Pétala nº 3471

Inteligência é a capacidade de se adaptar à mudança.” 

 STEPHEN HAWKING, físico e cosmólogo britânico (1942-2018)


02 março, 2022

Pétala nº 3470

“Sabe-se lá porque é que, com o passar dos anos, se chora cada vez mais, começa-se e não se consegue parar, continua-se durante horas e horas, sem nada que console. O coração está mais fraco, mais exposto, as pálpebras amolecem. Só se pára no sono, quando se adormece.”
 
SUSANNA TAMARO, escritora italiana (1957-), in “Para uma voz só”, Ed. Presença, 1997


01 março, 2022

Pétala nº 3469

"Se os líderes lessem poesia, seriam mais sábios."

OCTAVIO PAZ, poeta, ensaísta, tradutor e diplomata mexicano (1914-1998)
Prémio Nobel de Literatura, 1990

(foto net)


28 fevereiro, 2022

Pétala nº 3468

“… posso dizer-te com pleno conhecimento de causa que é possível apaixonarmo-nos na velhice com a mesma intensidade e paixão que na juventude. A única diferença é que há uma sensação de urgência: não se pode perder tempo com disparates.”

ISABEL ALLENDE, escritora chilena (1942-), in “Violeta”, Porto Editora, 2022


27 fevereiro, 2022

Pétala º 3467

“Tente colocar bom senso na cabeça de um tolo e ele dirá que é tolice.”

 EURÍPEDES, poeta trágico grego (480-406 a.C.)


26 fevereiro, 2022

Pétala nº 3466

“… uma casa só começa a existir quando as paredes fecham o espaço. Este espaço fechado constitui precisamente a alma do lar.” 

OLGA TOKARCZUK, psicóloga e escritora polaca (1962-), in “Outrora e outros tempos”, Ed. Cavalo de Ferro, 2020 
Prémio Nobel de Literatura, 2018


25 fevereiro, 2022

Pétala nº 3465

"Que seja claro o teu céu, que seja luminoso e sereno o teu doce sorriso e bendita sejas pelo minuto de felicidade e de alegria que deste a este coração solitário e agradecido.
Meu Deus! Um minuto inteiro de felicidade! Não será isso o bastante para preencher toda a vida de um homem?"

FIÓDOR DOSTOIÉVSKI, escritor russo (1821-81), in "Noites brancas" (1948), Ed. Clube do Autor, 2021


24 fevereiro, 2022

Pétala nº 3464

“O poema, quando é poema,
nunca é um tiro de chumbo disperso,
a contento, inútil e comezinho,
é uma arma de bala real, de senso letal,
para atingir e marcar o pensamento."


(Versos do poema "O Poema", 20 Janeiro 2022)


23 fevereiro, 2022

Pétala nº 3463

“Nenhuma ferida de verdadeira dor cicatriza antes de fazer sofrer tudo o que houver para sofrer.”

MIGUEL SOUSA TAVARES, jornalista, escritor português (1952-), in “Último olhar”, Porto Editora, 2021


22 fevereiro, 2022

Pétala nº 3462

“Cada um de nós tem dentro de si o Céu e o Inferno.” 

OSCAR WILDE, escritor, poeta, dramaturgo irlandês (1854-1900), in “O retrato de Dorian Gray” “ Ed. Vega, 2000


21 fevereiro, 2022

Pétala nº 3461

"A fuga não levou ninguém a lado nenhum.” 

ANTOINE DE SAINT-EXUPÉRY, piloto e escritor francês (1900-44)


20 fevereiro, 2022

Pétala nº 3460

“Se a todos fosse dado o poder mágico de ler os pensamentos dos outros, suponho que o primeiro resultado seria o desaparecimento de toda a amizade.”
 
BERTRAND RUSSELL, filósofo e matemático inglês (1872-1970)


19 fevereiro, 2022

Pétala nº 3459

“O poder é um delicioso veneno…” 

IRÈNE NÉMIROWSCKY, escritora ucraniana de origem judaica (1903-42), in “O caso Kurílov”, Ed. Sistema solar, 2016


18 fevereiro, 2022

Pétala nº 3458

Viver é como se equilibrar numa corda, ligando um edifício ao outro: ou aprendemos a nos equilibrar ou vamos nos esfacelar lá em baixo.” 

TAIS LUSO DE CARVALHO, cronista e artista plástica brasileira, https://taisluso.blogspot.com/, in crónica “Como somos estressados», 31 janeiro 2022




17 fevereiro, 2022

Pétala nº 3457

“- Ah, se a gente pudesse adivinhar a vida para a frente, não sei se seria melhor ou pior. Mas, se pudéssemos adivinhá-la, não seria vida, pois não?” 
MIGUEL SOUSA TAVARES, jornalista, escritor português (1952-), in “Último olhar”, Porto Editora, 2021


“Coleccionas perguntas. É bom. Tenho uma pergunta para a tua colecção (…) Para onde vamos? Qual a finalidade do tempo?” 
OLGA TOKARCZUK, psicóloga e escritora polaca (1962-), in “Outrora e outros tempos”, Ed. Cavalo de Ferro, 2020 
Prémio Nobel de Literatura, 2018


16 fevereiro, 2022

Pétala nº 3456

“A mulher não é inferior nem superior ao homem, é diferente. No dia em que compreendermos isso a fundo, muitos mal-entendidos desaparecerão da face da terra.” 

MONTEIRO LOBATO (José Bento Renato Monteiro Lobato), escritor, editor, tradutor brasileiro (1882-1948)


15 fevereiro, 2022

Pétala nº 3455

“A palavra Futuro é uma palavra em decadência.” 

OCTAVIO PAZ, poeta, ensaísta, tradutor e diplomata mexicano (1914-1998) 
Prémio Nobel de Literatura, 1990


14 fevereiro, 2022

Pétala nº 3454

"Li um dia, não sei onde, 
Que em todos os namorados 
Uns amam muito, e os outros 
Contentam-se em ser amados. 

Fico a cismar pensativa 
Neste mistério encantado... 
Diga pra mim: de nós dois 
Quem ama e quem é amado?"

FLORBELA ESPANCA,  poetisa portuguesa (1894-1930)



Namorem muito!


(foto net)


13 fevereiro, 2022

Pétala nº 3453

“Existem apenas dois tipos de pessoas que são realmente fascinantes: as que sabem absolutamente tudo e as que não sabem absolutamente nada.”
 
OSCAR WILDE, escritor, poeta, dramaturgo irlandês (1854-1900), in “O retrato de Dorian Gray” “ Ed. Vega, 2000


12 fevereiro, 2022

Pétala nº 3452

“Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, em relação ao universo, ainda não tenho certeza absoluta.” 

ALBERT EINSTEIN, físico alemão (1879-1955)


11 fevereiro, 2022

Pétala nº 3451

“Quando começamos a envelhecer o que conta são os momentos, não os anos.” 

BAPTISTA-BASTOS (Armando Baptista-Bastos), jornalista e escritor português (1934-2017), in “Um homem parado no inverno”, Edições «O Jornal», 1991


10 fevereiro, 2022

Pétala nº 3450

“Podemos julgar o coração de um homem pela forma como ele trata os animais.” 

IMMANUEL KANT, filósofo alemão (1724-1804)


09 fevereiro, 2022

Pétala nº 3449

“Os dois olhavam a mesma baía, o mesmo mar quieto alumiado por um quarto crescente de lua silenciosa que parecia gritar-lhes: «Digam tudo o que quiserem agora, que eu guardo o segredo!»”
 
MIGUEL SOUSA TAVARES, jornalista, escritor português (1952-), in “Último olhar”, Porto Editora, 2021


08 fevereiro, 2022

Pétala nº 3448

"Matamos o tempo, o tempo nos enterra. "
 
"Umas coisas nascem de outras, enroscam-se, desatam-se, confundem-se, perdem-se, e o tempo vai andando sem se perder de si…" 

MACHADO DE ASSIS, escritor brasileiro (1839-1908)


07 fevereiro, 2022

Pétala nº 3447

“Adoro teatro. É muito mais real do que a vida.” 

OSCAR WILDE, escritor, poeta, dramaturgo irlandês (1854-1900), in “O retrato de Dorian Gray” “ Ed. Vega, 2000


06 fevereiro, 2022

Pétala nº 3446

"A melhor coisa sobre uma fotografia é que ela não muda mesmo quando as pessoas mudam." 

ANDY WARHOL, pintor e cineasta americano (1928-1987)


05 fevereiro, 2022

Pétala nº 3445

“No tempo em que eu ainda trepava às árvores – há muitos, muitos anos, há dezenas de anos atrás, media apenas pouco mais de um metro, calçava o número vinte e oito e era tão leve que podia voar – não, não estou a mentir, naquele tempo eu podia de facto voar – ou pelo menos quase...” 

PATRICK SÜSKIND, escritor alemão (1949-), in “A história do senhor Sommer”, Sextante Editora, 2007


04 fevereiro, 2022

Pétala nº 3444

“Coloquei minhas mentiras no diário para viver as verdades em segredo.” 

FABRÍCIO CARPINEJAR, poeta e jornalista brasileiro (1972-)


03 fevereiro, 2022

Pétala nº 3443

Quem somos, para nós próprios e para os outros… Somos corpo e mente, material e imaterial, físico e psíquico. Somos essa dualidade, mas somos, ao mesmo tempo, um todo indivisível.» 

JOÃO CARLOS MELO, psiquiatra, psicoterapeuta, escritor português, in “Nascemos frágeis e recebemos ordens para sermos fortes”, Bertrand Editora, 2019


02 fevereiro, 2022

Pétala nº 3442

“Para o cinema tudo se torna uma imensa natureza-morta, até os sentimentos dos outros são qualquer coisa de que se pode dispor.” 

FEDERICO FELLINI, cineasta italiano (1920-93)


01 fevereiro, 2022

Pétala nº 3441

“Sentamo-nos à beira-mar à procura do aberto, de uma brisa marítima, da frescura da água, de uma respiração diferente. Não somos feitos para o ar condicionado ou para a vida entre paredes. A nossa alma precisa de espaços amplos, de vastidão.”
 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, cardeal, teólogo e poeta português (1965-), in crónica "Tempo de férias", publicada na revista "E", do jornal Expresso de 18 Junho 2021

(foto net)


31 janeiro, 2022

Pétala nº 3440

“… nenhuma palavra exprime rigorosamente tudo quanto quer dizer; por exemplo, infelicidade; infelicidade é, só, ser infeliz?; infelicidade não evoca outros sentimentos talvez menos impiedosos? (…) nenhuma palavra diz tudo…” 

BAPTISTA-BASTOS (Armando Baptista-Bastos), jornalista e escritor português (1934-2017), in “Um homem parado no inverno”, Edições «O Jornal», 1991


30 janeiro, 2022

Pétala nº 3439

“A ficção consiste não em fazer ver o invisível, mas em fazer ver até que ponto é invisível a invisibilidade do visível.” 

MICHEL FOUCAULT, filósofo, psicólogo, professor, escritor francês (1926-84)


29 janeiro, 2022

Pétala nº 3438

“Viva, viva a vida maravilhosa que existe em si!” 

OSCAR WILDE, escritor, poeta, dramaturgo irlandês (1854-1900), in “O retrato de Dorian Gray” “ Ed. Vega, 2000


28 janeiro, 2022

Pétala nº 3437

“Nunca se mente tanto como antes das eleições, durante uma guerra e depois de uma caçada.”
 
OTTO VON BISMARCK, nobre, diplomata, político prussiano, estadista alemão (1815-1898)


27 janeiro, 2022

Pétala nº 3436

“Um livro é uma porta pela qual entramos no conhecimento!" 

(Comentário pétala nº 3426)


26 janeiro, 2022

Pétala nº 3435

“… um dia li Fernando Pessoa e foi uma revelação. Se podemos ser muitas pessoas, porque haveremos de ser apenas uma única? Jurei a mim mesma que seria as duas mulheres do meu marido, ou as quatro, ou mesmo as sete, as que ele quisesse – jurei que me desdobraria em heterónimos eróticos, cada noite uma mulher diferente, umas vezes negra, outras mulata ou ruiva, umas vezes sabendo a mel e outras a tamarindo, umas vezes ingénua e outras, louca e atrevida.” ("A fala de Judite Malimali")

MIA COUTO e JOSÉ EDUARDO AGUALUSO, in “O terrorista elegante”, Ed. QUETZAL, 2019


25 janeiro, 2022

Pétala nº 3434

“O poema é feito de palavras necessárias e insubstituíveis.” 

OCTAVIO PAZ, poeta, tradutor e diplomata mexicano (1914-1998)


24 janeiro, 2022

Pétala nº 3433

“Ser viúvo é sentir dor inominável!” 

DOUGLAS MELO, conhecido no seu blogue "DOUG-BLOGcomo  Doug, é um jornalista, escritor, blogueiro, professor/PhD (Philosophiæ Doctor) brasileiro (1970-)


23 janeiro, 2022

Pétala nº 3432

“…os tempos de hoje são lixívia, descolorindo os encantos.” 

MIA COUTO, escritor moçambicano (1955-), in “O fio das missangas”, Ed. Caminho, 2004 Ed. Caminho, 2004


22 janeiro, 2022

Pétala nº 3431

“A linguagem das lágrimas não pode ser entendida pelos corações de pedra."
SEVERO CATALINA, escritor espanhol (1832-71)


“As lágrimas são armas femininas…” 
TOSHIKAZU KAWAGUCHI, escritor japonês (1971-), in “Antes que o café arrefeça”, Ed. Presença, 2021


21 janeiro, 2022

Pétala nº 3430

“Nada mais curioso do que os hábitos. Quase ninguém sabe que os tem.” 

AGATHA CHRISTIE, escritora britânica (1890-1976)


20 janeiro, 2022

Pétala nº 3429

“…estou feliz, saudável e equilibrada….não fui salva por um príncipe, fui eu a administradora do meu próprio salvamento.”
 
ELIZABETH GILBERT, escritora norte-americana (1969-) in “Comer, Orar, Amar”, Ed. Bertrand, 2008


19 janeiro, 2022

Pétala nº 3428

“Procuro ser um artesão das palavras. Escrevo e reescrevo continuamente cada parágrafo, dia e noite, como se fosse um escultor compulsivo.” 

AUGUSTO CURY, médico psiquiatra, professor e escritor brasileiro (1958-)


18 janeiro, 2022

Pétala nº 3427

“Quando uma mulher se casa outra vez, é porque detestava o primeiro marido. Quando um homem se casa outra vez, é porque adorava a primeira esposa. 
As mulheres tentam a sorte, os homens arriscam a sua.”

OSCAR WILDE, escritor, poeta, dramaturgo irlandês (1854-1900), in “O retrato de Dorian Gray” “ Ed. Vega, 2000


17 janeiro, 2022

Pétala nº 3426

“Um livro é uma janela pela qual nos evadimos." 

JULIEN GREEN, escritor norte-americano (1900-1998)


16 janeiro, 2022

Pétala nº 3425

“Em certo sentido, as casas são seres vivos que coabitam com o Homem em simbiose exemplar.” 

OLGA TOKARCZUK, psicóloga e escritora polaca (1962-), in “Conduz o teu arado sobre os ossos dos mortos”, Ed. Cavalo de Ferro, 2019 Prémio Nobel de Literatura, 2018


15 janeiro, 2022

Pétala nº 3424

“Eu pinto flores para que elas não morram.” 

FRIDA KAHLO (Magdalena Carmen Frida Khalo), pintora mexicana (1907-1954)


(Pintura de Frida Kahlo)


14 janeiro, 2022

Pétala nº 3423

“É horrível assistir à agonia de uma esperança.” 

SIMONE DE BEAUVOIR, escritora e feminista francesa (1908-86)


13 janeiro, 2022

Pétala nº 3422

“A mente é como uma casa assombrada.” 

COLM TÓIBÍN, escritor irlandês (1955-) in, “Mães e Filhos” – conto “Um longo inverno”, Bertrand Editora, 2011


12 janeiro, 2022

Pétala nº 3421

“Afinal, há é que ter paciência, dar tempo ao tempo. Já devíamos ter aprendido, e de uma vez para sempre, que o destino tem de fazer muitos rodeios para chegar a qualquer parte.” 

JOÃO GUIMARÃES ROSA, escritor, médico, diplomata brasileiro (1908-1967)


11 janeiro, 2022

Pétala nº 3420

“Todos nós andamos à procura. Andamos todos à procura de qualquer coisa: de glória, de dinheiro, de afecto...”

BAPTISTA-BASTOS (Armando Baptista-Bastos), jornalista e escritor português (1934-2017), in “Um homem parado no inverno”, Edições «O Jornal», 1991


10 janeiro, 2022

Pétala nº 3419

“Durante a nossa vida: 
Conhecemos pessoas que vêm e que ficam, 
Outras que vêm e passam. 
Existem aquelas que, 
Vêm, ficam e depois de algum tempo se vão. 
Mas existem aquelas que vêm e se vão com uma enorme vontade de ficar... "

CHARLIE CHAPLIN, comediante britânico (1889-1977)


09 janeiro, 2022

Pétala nº 3418

“Exageramos sempre as coisas que não conhecemos.” 

ALBERT CAMUS, escritor, filósofo, jornalista franco-argelino (1913-1960), in “O Estrangeiro”, Porto Círculo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1957


08 janeiro, 2022

Pétala nº 3417

“ Não há garantias. Do ponto de vista do medo, ninguém é forte o suficiente. Do ponto de vista do amor, ninguém é necessário.” 

IMMANUEL KANT, filósofo alemão (1724-1804)


07 janeiro, 2022

Pétala nº 3416

“…não precisas de falar só porque vamos calados. A coisa mais difícil e mais bonita de partilhar entre duas pessoas é o silêncio.”
 
MIGUEL SOUSA TAVARES, jornalista, escritor português (1952-), in “No teu deserto”, Oficina do Livro, 2009