31 janeiro, 2015

Pétala nº 981

“O fundamento da amizade é que ela seja desinteressada.” 

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89) , in “Rebeldes”, Ed. Dom Quixote, 2008

30 janeiro, 2015

Pétala nº 980

“Não olhes para trás, porque te atrasas.”

Satchel Paige, basebolista americano (1906-82)

29 janeiro, 2015

Pétala nº 979

“Estranhamente, embora saibamos que vamos morrer, nunca acreditamos totalmente nisso.” 

David Lodge, escritor inglês (1935-), in “Até onde se pode ir?”, Ed. ASA, 2006

28 janeiro, 2015

Pétala nº 978

"A leitura é para o intelecto o que o exercício é para o corpo." 

Joseph Addison, poeta e ensaísta inglês (1672-1719)

27 janeiro, 2015

Pétala nº977

“O dinheiro não cura a doença. Só modifica os sintomas.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

26 janeiro, 2015

Pétala nº 976

“Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.” 

Gandhi, líder espiritual indiano (1869-1948)

25 janeiro, 2015

Pétala nº 975

“Conselhos. As pessoas só os aceitam quando eles coincidem com aquilo que querem fazer.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

24 janeiro, 2015

Pétala nº 974

“O homem nasceu para viver e não para se preparar para viver.”

Boris Pasternack, escritor russo (1890-1960)

23 janeiro, 2015

Pétala nº 973

“Olhem o mundo com novos olhos, ou até com novos óculos, e depressa terão um mundo diferente.”

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

22 janeiro, 2015

Pétala nº 972

“Somos feitos de carne, mas temos de viver como se fossemos de ferro.” 

Sigmund Freud, médico inglês, fundador da psicanálise (1856-1939)

21 janeiro, 2015

Pétala nº 971

“Quando o problema se torna demasiado vasto, o homem tem sempre o recurso de tentar ignorá-lo.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

20 janeiro, 2015

Pétala nº 970

“Tão bom morrer de amor …e continuar vivendo!” 

Mário Quintana, poeta brasileiro (1906-94)

19 janeiro, 2015

Pétala nº 969

“As comunidades, tal como os homens, têm os seus períodos de saúde e de doença, de juventude e de velhice, de esperança e de desalento.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

18 janeiro, 2015

Pétala nº 968

“Só aqueles que se arriscam a ir longe demais podem descobrir o quão longe se pode ir.” 

T. S. Elliot, poeta americano (1888-1965) 
Prémio Nobel de Literatura, 1948

Pétala nº 967

“Agarra tudo o que está ao teu alcance. A ocasião não se apresenta uma segunda vez.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

17 janeiro, 2015

Pétala nº 966

“Para conhecer a colheita e a qualidade de um vinho não é necessário beber toda a pipa.” 

Oscar Wilde, escritor irlandês (1854-1900)

16 janeiro, 2015

Pétala nº 965

“A alegria evita mil males e prolonga a vida.” 

 William Shakespeare, dramaturgo inglês (1564-1616)

15 janeiro, 2015

Pétala nº 964

“O dinheiro atrai o dinheiro, e não a amizade.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

14 janeiro, 2015

Pétala nº 963

“Quase toda a História é uma sequência de atrocidades inúteis.”

Voltaire, filósofo francês (1694-1778)

13 janeiro, 2015

Pétala nº 962

“Nenhum homem sabe verdadeiramente como são os outros. O mais que pode fazer é supô-los semelhantes a si.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

12 janeiro, 2015

Pétala nº 961

“O desastre pode resultar de uma simples oportunidade perdida.” 

Napoleão Bonaparte, imperador francês (1769-1821)

11 janeiro, 2015

Pétala nº 960

“Um bom soldado pode ganhar uma batalha, mas não uma guerra. Isso está reservado aos civis.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

10 janeiro, 2015

Pétala nº 959

“A indiferença são as borras do amor.”

Ingmar Bergman, cineasta sueco (1918-2007)

09 janeiro, 2015

Pétala nº 958

“Uma coisa não tem valor senão para aquele que a deseja.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

08 janeiro, 2015

Pétala nº 957

“Faz parte da natureza dos mortais, pisar ainda mais em quem já caiu.” 

Ésquilo, escritor da Grécia Antiga (-525/-456)

07 janeiro, 2015

Pétala nº 956

“O dinheiro não só não tem coração, como não tem honra nem memória.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

06 janeiro, 2015

Pétala nº 955

“É o coração que faz o carácter.”

Eça de Queirós, escritor português (1845-1900)

05 janeiro, 2015

Pétala nº 954

“O dinheiro só é um assunto aborrecido e grosseiro para aqueles que o têm de sobra. O pobre acha-o fascinante.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

04 janeiro, 2015

Pétala nº 953

“Mesmo que as esperanças que criaste sejam frustradas, a esperança tem que ser mantida.” 

Seamus Heaney, poeta irlandês (1939-2013)

03 janeiro, 2015

Pétala nº 952

“Em que patife um homem pode tornar-se!” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

02 janeiro, 2015

Pétala nº 951

“A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor." 

Joseph Addison, poeta e ensaísta inglês (1672-1719)

01 janeiro, 2015

Pétala nº 950

“A beleza está à flor da pele e deve vir do interior.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-18), in “O inverno do nosso descontentamento”, Ed. Circulo de Leitores, 1993 
Prémio Nobel de Literatura, 1962