30 novembro, 2017

Pétala nº 2014

“Pode ser que um dia nos afastemos, mas se formos amigos de verdade, a amizade nos reaproximará.” 

Albert Einstein, físico alemão (1879-1955)

29 novembro, 2017

Pétala nº 2013

“A gratidão, como o leite, azeda caso o vaso que a contém não esteja escrupulosamente limpo." 

Remy de Gourmont, poeta e dramaturgo francês (1858-1915)

28 novembro, 2017

Pétala nº 2012

“Fazer um filho é gerar um universo”. 

José Eduardo Agualusa, escritor angolano (1960-), in “Nação crioula”, Ed. Quetzal, 2017

27 novembro, 2017

Pétala nº 2011

“Ser velho não é divertido.”

Provérbio norte-americano.

26 novembro, 2017

Pétala nº 2010

“A vida de um escravo é uma casa com muitas janelas e nenhuma porta. A vida de um homem livre é uma casa com muitas portas e nenhuma janela.” 

José Eduardo Agualusa, escritor angolano (1960-), in “Nação crioula”, Ed. Quetzal, 2017

25 novembro, 2017

Pétala nº 2009

“Não faças da tua vida um rascunho. Poderás não ter tempo de passá-la a limpo.” 

Mário Quintana, poeta brasileiro (1906-94)

23 novembro, 2017

Pétala nº 2008

“As coisas são como são e o passado não se pode alterar.” 

Bruno Vieira Amaral, escritor português (1978-), in “Hoje estarás comigo no paraíso”, Ed. Quetzal, 2017

22 novembro, 2017

Pétala nº 2007

“Os testemunhos são fundamentais, mas é um erro pensar que têm a verdade absoluta. Um testemunho é apenas um testemunho; sacralizá-lo é um erro grave.” 

Javier Cercas, escritor e tradutor espanhol (1962-)

21 novembro, 2017

Pétala nº 2006

“O amor faz-nos viver no futuro quando se é novo, no passado quando se é velho; e no céu durante um dia.” 

Condessa Diane, escritora francesa (1829-99)

20 novembro, 2017

Pétala nº 2005

“Um saco leve e poucas memórias. É só disso que um homem precisa.” 

Bruno Vieira Amaral, escritor português (1978-), in “Hoje estarás comigo no paraíso”, Ed. Quetzal, 2017

19 novembro, 2017

Pétala nº 2004

“O universal é o local sem paredes. “

Miguel Torga, escritor português (1907-95) 

(Pétala enviada por Tais Luso.)

18 novembro, 2017

Pétala nº 2003

“Ninguém é imune aos efeitos do poder, ninguém!” 

Bruno Vieira Amaral, escritor português (1978-), in “Hoje estarás comigo no paraíso”, Ed. Quetzal, 2017

17 novembro, 2017

Pétala nº 2002

“Ser feliz é encontrar força no perdão, esperanças nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros. É agradecer a Deus a cada minuto pelo milagre da vida.” 

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935) 

(Pétala enviada por Ana Maria Silva.)

16 novembro, 2017

Pétala nº 2001

"O poder seca todas as energias criativas, destrói a possibilidade de empatia.” 

Bruno Vieira Amaral, escritor português (1978-), in “Hoje estarás comigo no paraíso”, Ed. Quetzal, 2017

15 novembro, 2017

Pétala nº 2000

“Há verdades que são frias e inertes.” 

 Rubem Alves, teólogo, pedagogo, poeta e filósofo brasileiro (1933-2014)

14 novembro, 2017

Pétala nº 1999

“Onde é que a história da nossa família contamina a nossa história individual?"          

Bruno Vieira Amaral, escritor português (1978-), in “Hoje estarás comigo no paraíso”, Ed. Quetzal, 2017

13 novembro, 2017

Pétala nº 1998

“Meu lar é sempre onde estou.” 

BOB MARLEY, cantor e compositor jamaicano (1945-1981)

12 novembro, 2017

Pétala nº 1997

“Cada homem está pendurado por um fio, o abismo pode abrir-se debaixo dele a qualquer momento.”

Bruno Vieira Amaral, escritor português (1978-), in “Hoje estarás comigo no paraíso”, Ed. Quetzal, 2017

11 novembro, 2017

Pétala nº 1996

“A monotonia é o que há de mais belo ou de mais terrível. De mais belo, se for um reflexo da eternidade. De mais terrível, se for indício de uma perenidade imutável.” 

Simone Weil, escritora e filósofa francesa (1909-43)

10 novembro, 2017

Pétala nº 1995

“A minha família sou eu.” 

Bruno Vieira Amaral, escritor português (1978-), in “Hoje estarás comigo no paraíso”, Ed. Quetzal, 2017

09 novembro, 2017

Pétala nº 1994

“Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa”.

Rubem Alves, teólogo, pedagogo, poeta e filósofo brasileiro (1933-2014) 

(Pétala enviada por Tais Luso.)

08 novembro, 2017

Pétala nº 1993

“A família é uma empresa complicada de hierarquias confusas, obediências, silêncios, recriminações.” 

Bruno Vieira Amaral, escritor português (1978-), in “Hoje estarás comigo no paraíso”, Ed. Quetzal, 2017

07 novembro, 2017

Pétala nº 1992

“A felicidade não se dá, troca-se. A nossa vem sempre de outrem.”

Condessa Diane, escritora francesa (1829-99)

06 novembro, 2017

Pétala nº 1991

“As pessoas da nossa infância são lugares secretos.” 

Bruno Vieira Amaral, escritor português (1978-), in “Hoje estarás comigo no paraíso”, Ed. Quetzal, 2017

05 novembro, 2017

Pétala nº 1990

“Não esperamos nada dos nossos amigos, e essa franqueza é fundamental. Mas não esperando nada, esperamos tudo, na medida em que a sua existência nos permite existir.” 

José Tolentino Mendonça, presbítero e poeta português (1965-)

04 novembro, 2017

Pétala nº 1989

"A arte pertence a toda a gente e a ninguém. A arte pertence a todo o tempo e a nenhum tempo. A arte pertence àqueles que a criam e àqueles que a usufruem. A arte é o murmúrio da História, ouvido sobre o ruído do tempo. A arte não existe pela arte: existe pelas pessoas.” 

Julian Barnes, escritor inglês (1946-), in “O ruído do tempo”, Ed. Quetzal, 2016

03 novembro, 2017

Pétala nº 1988

”Os amigos falam uma língua só deles: bastam meias palavras para entenderem tudo.” 

José Tolentino Mendonça, presbítero e poeta português (1965-)

02 novembro, 2017

Pétala nº 1987

“Se virássemos costas à ironia, ela petrificaria em sarcasmo. E de que serviria então? O sarcasmo era ironia que tinha perdido a alma.” 

Julian Barnes, escritor inglês (1946-), in “O ruído do tempo”, Ed. Quetzal, 2016

01 novembro, 2017

Pétala nº 1986

“A amizade é uma espécie de fraternidade que elegemos.” 

José Tolentino Mendonça, presbítero e poeta português (1965-)