30 setembro, 2015

Pétala nº 1222

“Um dia, de repente, os filhos deixam de ser crianças e há que descobrir uma nova linguagem.” 

 Karin Fossum, escritora norueguesa (1954-), in “O olhar de um desconhecido”, Ed. Presença, 2005

29 setembro, 2015

Pétala nº 1221

“Sem esperança, não encontrarás o inesperado.”

Heraclito, filósofo pré-socrático (-535/-475)

28 setembro, 2015

Pétala nº 1220

“Quando amamos verdadeiramente alguém, importa aceitar a sua parte de mistérios…” 

 Patrick Modiano, escritor francês (1945-.), in “No café da juventude perdida”, Ed. Asa, 2009 
 Prémio Nobel de Literatura, 2014

27 setembro, 2015

Pétala nº 1219

“Com ordem e tempo, descobre-se o segredo de tudo fazer, e fazer bem.” 

 Pitágoras, matemático da Grécia-Antiga (582-497 a.C.)

26 setembro, 2015

Pétala nº 1218

“Sempre acreditei que há lugares magnéticos que nos atraem quando nos encontramos nas proximidades.”

Patrick Modiano, escritor francês (1945-.), in “No café da juventude perdida”, Ed. Asa, 2009 
Prémio Nobel de Literatura, 2014

25 setembro, 2015

Pétala nº 1217

“O tempo não existe. É apenas uma convenção.”

Jorge Luis Borges, escritor argentino (1899-1986)

24 setembro, 2015

Pétala nº 1216

“Dentro de nós há uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos.”

José Saramago, escritor português (1922-2010), in “Ensaio sobre a cegueira”, Ed. Caminho, 1995
Prémio Nobel de Literatura,1998

23 setembro, 2015

Pétala nº 1215

“Não procures esconder nada; o tempo vê, escuta e revela tudo”. 

 Sófocles, poeta da Grécia Antiga (-496/-406)

22 setembro, 2015

Pétala nº 1214

“Um estômago que trabalha em falso acorda cedo.” 

José Saramago, escritor português (1922-2010), in “Ensaio sobre a cegueira”, Ed. Caminho, 1995 
Prémio Nobel de Literatura,1998

21 setembro, 2015

Pétala nº 1213

”A ausência é a causa de todos os males.”

 Jean de La Fontaine, escritor francês (1621-95)

20 setembro, 2015

Pétala nº 1212

“Se não formos capazes de viver inteiramente como pessoas, ao menos façamos tudo para não viver inteiramente como animais.” 

José Saramago, escritor português (1922-2010), in “Ensaio sobre a cegueira”, Ed. Caminho, 1995 
Prémio Nobel de Literatura,1998

19 setembro, 2015

Pétala nº 1211

“O mais terrível dos sentimentos é o de ter a esperança perdida.” 

 Federico García Lorca, poeta espanhol (1898-1936)

18 setembro, 2015

Pétala nº 1210

“Conheço o fracasso quando o vejo.” 

 Ian McEwan, escritor inglês (1948- ), in “Na praia de Chesil”, Ed. Gradiva, 2007

17 setembro, 2015

Pétala nº 1209

“Se comprares aquilo de que não careces, não tardarás a vender o que te é necessário.” 

 Benjamin Franklin, escritor e cientista norte-americano (1706-90)

16 setembro, 2015

Pétala nº1208

“O amor é o sentido de todas as palavras impossíveis.” 

 José Luís Peixoto, escritor português (1974-), in “Uma casa na escuridão”, Ed. Quetzal, 2000

15 setembro, 2015

Pétala nº 1207

“A oposição produz a concórdia. Da discórdia surge a mais bela harmonia.” 

Heraclito, filósofo da Grécia-Antiga (-576/-480)

14 setembro, 2015

Pétala nº 1206

“Não se podem fazer pedidos à vida” 

 José Luís Peixoto, escritor português (1974-), in “Uma casa na escuridão”, Ed. Quetzal, 2000

13 setembro, 2015

Pétala nº 1205

“Alimentar-se de ilusões, é pôr o espírito a dieta.” 

 Jean Commerson, escritor francês (1802-79)

12 setembro, 2015

Pétala nº 1204

“Há momentos em que o medo é difícil de distinguir do pudor. A vergonha e o pudor são uma parte do medo.” 

José Luís Peixoto, escritor português (1974-), in “Uma casa na escuridão”, Ed. Quetzal, 2000

11 setembro, 2015

Pétala nº 1203

“É só quando esquecemos todos os nossos conhecimentos que começamos a saber.” 

 CLARICE LISPECTOR, escritora e jornalista brasileira nascida na Ucrânia (1920-77)

10 setembro, 2015

Pétala nº 1202

“Não se deve ter vergonha de ser feliz por momentos.” 

 José Luís Peixoto, escritor português (1974-), in “Uma casa na escuridão”, Ed. Quetzal, 2000

09 setembro, 2015

Pétala nº 1201

“Quanto mais grave é uma doença, maior tem de ser a esperança. Porque a função da esperança é preencher o que nos falta.” 

Vergílio Ferreira, escritor português (1916-96)

08 setembro, 2015

Pétala nº 1200

“O ciúme é o ódio e o medo.” 

 José Luís Peixoto, escritor português (1974-), in “Uma casa na escuridão”, Ed. Quetzal, 2000

07 setembro, 2015

Pétala nº 1199

“Manter o corpo saudável é um dever… de outra forma não seremos capazes de manter a nossa mente forte e clara.” 

Buda, líder espiritual dos budistas (563aC-483 aC)

06 setembro, 2015

Pétala nº 1198

“O amor é o sangue do sol dentro do sol.” 

 José Luís Peixoto, escritor português (1974-), in “Uma casa na escuridão”, Ed. Quetzal, 2000

05 setembro, 2015

Pétala nº 1197

“De tentação em tentação, de fraqueza em fraqueza, os compromissos de consciência levam um homem honrado à prática de todos os crimes.” 

Florbela Espanca, poetisa portuguesa (1894-1930)

04 setembro, 2015

Pétala nº 1196

“A beleza, como o amor, são mistérios proibidos.” 

 José Luís Peixoto, escritor português (1974-), in “Uma casa na escuridão”, Ed. Quetzal, 2000

03 setembro, 2015

Pétala nº 1195

“Sê a mudança que queres ver no mundo.”

 Mahatma Gandhi, líder espiritual indiano (1869-1948)

02 setembro, 2015

Pétala nº 1194

“Só morre 
Quem nunca viveu.” 

 Mia Couto, escritor moçambicano (1955-), in “Vagas e lumes”, Ed. Caminho, 2014

01 setembro, 2015

Pétala nº 1193

“É sempre melhor que quem nos incute medo tenha mais medo do que nós.” 

 Umberto Eco, escritor italiano (1932-)