31 agosto, 2014

Pétala nº 827

“O deserto é o lugar onde surgem as miragens, onde se desencadeiam os pensamentos, onde se manifestam os demónios.” 

 Susanna Tamaro, escritora italiana (1957-), in "Todo o anjo é terrível”, Ed. Presença, 2013

30 agosto, 2014

Pétala nº 826

“Escrever é uma maneira de falar sem ser interrompido.”

Jules Renard, escritor francês (1864-1910)

29 agosto, 2014

Pétala nº 825

“Os filhos têm uma necessidade absoluta de admirar os pais, de se sentirem orgulhosos deles; estão dispostos a agarrar-se a qualquer coisa só para imaginarem neles algo de digno e de grande e, quando isto não acontece, uma sombra de humilhação e de degradação estende-se na sua vida.” 

Susanna Tamaro, escritora italiana (1957-), in "Todo o anjo é terrível”, Ed. Presença, 2013

28 agosto, 2014

Pétala nº 824

“O horizonte está nos olhos e não na realidade.”

 Ángel Ganivt,e escritor espanhol (1865-98)

27 agosto, 2014

Pétala nº 823

“Que sórdida tolice pensar que os laços ditados pelo sangue são os mais importante!” 

Susanna Tamaro, escritora italiana (1957-), in "Todo o anjo é terrível”, Ed. Presença, 2013

26 agosto, 2014

Pétala nº 822

“Quanto mais envelhecemos, mais precisamos de ter que fazer. Mais vale morrer do que arrastarmos na ociosidade uma velhice insípida: trabalhar é viver.” 

 Voltaire, filósofo francês (1694-1778)

25 agosto, 2014

Pétala nº 821

“… em todas as vidas flui uma secreta sabedoria que permite fazer com que as coisas certas aconteçam no momento certo.” 

Susanna Tamaro, escritora italiana (1957-), in "Todo o anjo é terrível”, Ed. Presença, 2013

24 agosto, 2014

Pétala nº 820

“Um marido, como um Governo, nunca deve confessar os seus erros.” 

Honoré de Balzac, escritor francês (1799-1850)

23 agosto, 2014

Pétala nº 819

“A verdade pode doer e deixar marcas com as quais não seremos capazes de viver…" 

 Philippe Claudel, escritor francês (1962-), in “O Relatório de Brodeck”, Ed. ASA, 2009

22 agosto, 2014

Pétala nº 818

“O importante não é o que se dá, mas o amor com que se dá.” 

Madre Teresa de Calcutá, missionária católica de etnia albanesa (1910-97) 
Prémio Nobel da Paz, 1979

21 agosto, 2014

Pétala nº 817

"A mente auto-edita. A mente pulveriza.” 

Jeffrey Eugenides, escritor americano (1960-), in “Middlesex”, Ed. Dom Quixote, 2002

20 agosto, 2014

Pétala nº 816

“Um homem que se curva não endireita os outros.”

Aristóteles, filósofo da Grécia Antiga (-382/-322)

19 agosto, 2014

Pétala nº 815

“As coisas mais importantes nunca dependem de nós. O nascimento, a morte. E o amor. E aquilo que o amor nos delega antes de nascermos.” 

Jeffrey Eugenides, escritor americano (1960-), in “Middlesex”, Ed. Dom Quixote, 2002

18 agosto, 2014

Pétala nº 814

“O tempo não pára. Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo.”

 Mário Quintana, poeta brasileiro (1906-94)

17 agosto, 2014

Pétala nº 813

"Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida."
 Séneca, filósofo da Roma Antiga (-4/65)

16 agosto, 2014

Pétala nº 812

“Os verdadeiros carácteres da ignorância são a vaidade, o orgulho e a arrogância.” 

Samuel Butler, escritor britânico (1835-1902)

15 agosto, 2014

Pétala nº 811

“Nunca devemos, mesmo inadvertidamente, mesmo sem o queremos, exumar o horror, pois ele pode ressuscitar e propagar-se. Introduz-se nas cabeças, cresce, regenera.” 

 Philippe Claudel, escritor francês (1962-), in “O Relatório de Brodeck”, Ed. ASA, 2009

14 agosto, 2014

Pétala nº 810

“Como é bom morrer de amor e continuar vivendo…”.

 Mário Quintana, poeta brasileiro (1906-94)

13 agosto, 2014

Pétala nº 809

“Os homens são estranhos. Cometem as piores atrocidades sem se interrogarem, mas depois não são capazes de viver com a recordação do que fizeram.” 

 Philippe Claudel, escritor francês (1962-), in “O Relatório de Brodeck”, Ed. ASA, 2009

12 agosto, 2014

Pétala nº 808

“Quanto maiores somos em humildade, tanto mais próximos estamos da grandeza.” 

Rabindranath Tagore, poeta e romancista indiano (1861-1941)

11 agosto, 2014

Pétala nº 807

“Quando se proíbe uma criança de ler certos livros, ela lê-os às escondidas.” 

André Gide, escritor francês (1869-1951) , in “Os moedeiros falsos”, Ed. Ambar, 2004 
Prémio Nobel de Literatura, 1947

10 agosto, 2014

Pétala nº 806

“O homem é um animal que recomeça sempre.” 

 Philippe Claudel, escritor francês (1962-), in “O Relatório de Brodeck”, Ed. ASA, 2009

09 agosto, 2014

Pétala nº 805

“A morte dos nossos pais é o lugar onde a nossa infância termina.” 

 Carlos Amaral Dias, psiquiatra português (1946-)

08 agosto, 2014

Pétala nº 804

“Trazemos dentro de nós os fermentos da decepção e da intranquilidade.” 

 Philippe Claudel, escritor francês (1962-), in “O Relatório de Brodeck”, Ed. ASA, 2009

07 agosto, 2014

Pétala nº 803

“É ilógico esperar sorrisos dos outros se nós mesmos não sorrimos.”

 Dalai Lama, monge tibetano.

06 agosto, 2014

Pétala nº 802

“Não acredito que os sonhos anunciem o que quer que seja, como pretendem alguns. Penso simplesmente que surgem no momento conveniente, e que nos dizem, do fundo da noite, o que talvez não ousemos confessar a nós próprios à luz do dia.” 

 Philippe Claudel, escritor francês (1962-), in “O Relatório de Brodeck”, Ed. ASA, 2009

05 agosto, 2014

Pétala nº 801

“A vida é uma sombra que passa.”

 William Shakespeare, dramaturgo e poeta inglês (1564-1616)

04 agosto, 2014

Pétala nº 800

“Às vezes, encontram-se coisas extravagantes nos livros.”

 Philippe Claudel, escritor francês (1962-), in “O Relatório de Brodeck”, Ed. ASA, 2009

03 agosto, 2014

Pétala nº 799

“Quanto mais cresço, mais confuso fico em relação a mim próprio”.

 Carlos Amaral Dias, psiquiatra português (1946-)

02 agosto, 2014

Pétala nº 798

“Aqueles que negam a liberdade aos outros não a merecem.”

 Abraham Lincoln, Presidente dos Estados Unidos da América (1809-65)

01 agosto, 2014

Pétala nº 797

“As pessoas falam muito e muitas vezes para não dizerem nada.” 

 Philippe Claudel, escritor francês (1962-), in “O Relatório de Brodeck”, Ed. ASA, 2009