31 julho, 2012

Pétala nº 63

"Quando o cérebro humano se distende para abrigar uma ideia nova, nunca mais volta à dimensão anterior."

Oliver Wendell Homes, escritor norte-americano (1809-94)

Pétala nº 62

“O amor tem as suas estações.”

Herta Müller, escritora romena (1953-), in “Tudo o que eu tenho trago comigo”, Ed. D. Quixote, 2010
Prémio Nobel de Literatura, 2009

30 julho, 2012

Pétala nº 61

“Toda a terra pequena tem braços grandes. Por muito que partamos, nunca dela saímos.”

Mia Couto, escritor moçambicano (1955-), in "A confissão da leoa", Ed. Caminho, 2012

Pétala nº 60

“A confiança que temos em nós mesmos reflete-se, em grande parte, na confiança que temos nos outros.”

La Rochefoucauld, escritor francês (1613-1680)

29 julho, 2012

Pétala nº 59

"... se não conseguia chorar, não conseguia amar.”

Howard Jacobson , escritor inglês (1945-), in “A questão Finkler”, Ed. Porto Editora, 2011

Pétala nº 58

“A viagem da descoberta consiste não em achar novas paisagens, mas em ver com novos olhos.”

Marcel Proust, escritor francês (1871-1922)

28 julho, 2012

Pétala nº 57

“O mundo não é um baile de máscaras.”

Herta Müller, escritora romena (1953-), in “Tudo o que eu tenho trago comigo”, Ed. D. Quixote, 2010
Prémio Nobel de Literatura, 2009

Pétala nº 56

“Mais importante do que vigiar os outros é controlar os próprios passos.”

Textos judaicos.

27 julho, 2012

Pétala nº 55

“A competição é só civilizadora enquanto estímulo; como pretexto de abater a concorrência é uma contribuição para a barbárie.”

Agustina Bessa-Luís, escritora portuguesa (1922-2019)

Pétala nº 54

“Não podemos viver separados dos nossos filhos desde pequenos, não os criar, e depois esperar que nos ofereçam o ombro para chorarmos nele.”

Howard Jacobson , escritor inglês (1945-), in “A questão Finkler”, Ed. Porto Editora, 2011

26 julho, 2012

Pétala nº 53

“Existem dois tipos de história. Há a história dos grandes acontecimentos, a marcha do progresso científico, o choque das ideologias, as guerras e os desastres. E depois há a história como ela é vivida por milhões de pessoas, pela Europa, pelo mundo.”

Jim Powell, escritor inglês (1949-), in “O partir dos ovos”, Ed. Civilização, 2011

Pétala nº 52

“O amor nasce num sorriso, cresce num beijo e morre nas lágrimas”.

Autor desconhecido.

25 julho, 2012

Pétala nº 51

“Ser-se feliz é apenas deixar Deus acontecer”.

Mia Couto, escritor moçambicano (1955-), in "A confissão da leoa", Ed. Caminho, 2012

Pétala nº 50

“Não presumo ter respostas para todas as perguntas. Mas o certo é que vale a pena pensar nas perguntas.”

Arthur C. Clarke, escritor inglês (1917-2008)

24 julho, 2012

Pétala nº 49

“Quando não se tem nada para comer, pode-se pelo menos aquecer a fome ao sol.”

Herta Müller, escritora romena (1953-), in “Tudo o que eu tenho trago comigo”, Ed. D. Quixote, 2010
Prémio Nobel de literarura, 2009

Pétala nº 48

“Se o nosso espírito pudesse compreender a eternidade ou o infinito, saberíamos tudo. Até podermos entender esse facto, não podemos saber nada.”

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935)

23 julho, 2012

Pétala nº 47

“O brilho e os encontros do dia seriam indiferentes sem as tristezas da noite.”

Autor desconhecido.

Pétala nº 46

“A glória é o sol dos mortos.” 
HONORÉ DE BALZAC, escritor francês (1799-1850)

22 julho, 2012

Pétala nº 45

“As cidades são camaleões, mudam e renovam a sua aparência com as estações.”

Jim Powell (Inglaterra 1949-), in “O partir dos ovos”, Ed. Civilização, 2011

Pétala nº 44

“A experiência é um troféu composto de todas as armas que nos feriram.”

Autor desconhecido.

21 julho, 2012

Pétala nº 43

“O toque de alguém é o verdadeiro lado de cá da pele. Quem não é tocado não se cobre nunca, anda como nu. De ossos à mostra.”

Valter Hugo Mãe, escritor português (1971-), in “O filho de mil homens”, Ed. Alfaguara, 2011

Pétala nº 42

“Os tolos crescem sem ser regados.”

Autor desconhecido.

20 julho, 2012

Pétala nº 41

“A gente vive sem pedir e morre sem ter licença”.

Mia Couto, escritor moçambicano (1955-), in "A confissão da leoa", Ed. Caminho, 2012

Pétala nº 40

“ILUSÕES: flores que se desfolham ao sopro daquela aragem tão fria que se chama realidade.”

Autor desconhecido.

19 julho, 2012

Pétala nº 39

“Não tens o direito de ser feliz sozinho; abre o teu coração aos outros.”

Autor desconhecido.

Pétala nº 38

“Não há palavras adequadas ao sofrimento da fome.”

Herta Müller, escritora romena (1953-), in “Tudo o que eu tenho trago comigo”, Ed. D. Quixote, 2010
Prémio Nobel de Literatura, 2009

18 julho, 2012

Pétala nº 37

“A esperança é o sonho do homem acordado.” 

ARISTÓTELES, filósofo da Grécia Antiga (-384/-322)

Pétala nº 36

“Desperta em ti emoções para que possas dizer: Vivi!”

Raul Brandão, escritor português (1867-1930)

17 julho, 2012

Pétala nº 35

“Vê-se o passado melhor do que foi; acha-se o presente pior do que é; espera-se o futuro mais feliz do que será.”

Mme. D’Épinay, escritora francesa (1726-1783)

Pétala nº 34

“Uma meia-verdade é uma completa mentira.”

Howard Jacobson, escritor inglês (1945-), in “A questão Finkler”, Ed. Porto Editora, 2011

16 julho, 2012

Pétala nº 33

“A fala é o método e a medida da nossa passagem de botão a flor.”

Tom McCarthy, escritor inglês (1969-), in “C”, Ed. Presença, 2011

Pétala nº 32

“Amar é nunca ter que pedir perdão”.

Autor desconhecido.

15 julho, 2012

Pétala nº 31

“Amarás as mulheres para aprenderes a valorizá-las, e só depois te conhecerás de verdade.”

Valter Hugo Mãe, escritor português (1971-), in “O filho de mil homens”, Ed. Alfaguara, 2011

Pétala nº 30

“O melhor espectáculo do homem será sempre o próprio homem”.

Eça de Queirós, escritor e diplomata português (1845-1900)

14 julho, 2012

Pétala nº 29

“O nosso lar é onde estiver o nosso coração”.

Jim Powell, escritor inglês (1949-), in “O partir dos ovos”, Ed. Civilização, 2011

Pétala nº 28

“A vida é um conjunto das forças que resistem à morte.”

Autor desconhecido.

13 julho, 2012

Pétala nº 27

"Tenha cuidado ao ler livros sobre saúde. Pode morrer de um erro de impressão."

Mark Twain, escritor norte-americano (1835-1910)

Pétala nº 26

“Uma mulher de oitenta anos não tem silhueta. Está finalmente livre de ser desejada pelas suas formas.”

Howard Jacobson , escritor inglês (1945-), in “A questão Finkler”, Ed. Porto Editora, 2011

12 julho, 2012

Pétala nº 25

"Quem supera, vence."

Goethe, escritor alemão (1749-1832)

Pétala nº 24

“Há uma eternidade que não chorava, tinha ensinado a saudade a ter os olhos secos.”

Herta Müller, escritora romena (1953-), in “Tudo o que eu tenho trago comigo”, Ed. D. Quixote, 2010
Prémio Nobel de Literatura, 2009

11 julho, 2012

Pétala nº 23

“Dos amores humanos, o menos egoísta, o mais puro e desinteressado é o amor da amizade.” 
CÍCERO, filósofo da Roma-Antiga (-106/-43)

Pétala nº 22

"Pouco se pode esperar de alguém que só se esforça quando tem a certeza de vir a ser recompensado."

José Ortega Y Gasset, filósofo espanhol (1883-1955)

10 julho, 2012

Pétala nº 21

"Há duas coisas que ninguém perdoa: as nossas vitórias e os nossos fracassos."

Millôr Fernandes, escritor brasileiro (1923-2012)

Pétala nº 20

“No ciúme, uma sensação é uma razão”.

Howard Jacobson, escritor inglês (1945-), in “A questão Finkler”, Ed. Porto Editora, 2011

09 julho, 2012

Pétala nº 19

"Não basta apenas soerguer os fracos; devemos ampará-los depois."

William Shakespeare, dramaturgo e poeta inglês (1564-1616)

Pétala nº 18

“Para desmentir uma meia verdade é preciso bem mais que a verdade inteira."

Mia Couto, escritor moçambicano (1955-), in "A confissão da leoa", Ed. Caminho, 2012

08 julho, 2012

Pétala nº 17

“Cada etapa da vida prenuncia a sua próxima etapa, de outra maneira não se chegaria lá. Mas talvez as escolhas que não são feitas, as opções que não se tomam, sejam tão reveladoras como as que fazemos.”

Jim Powell, escritor inglês (1949-), in “O partir dos ovos”, Ed. Civilização, 2011

Pétala nº 16

"Sê como o sândalo que perfuma o machado que o fere."

Autor desconhecido.

07 julho, 2012

Pétala nº 15

"Se o homem falhar em conciliar a justiça e a liberdade, então falha tudo."

Albert Camus, escritor, filósofo, jornalista franco-argelino (1913-1960)
Prémio Nobel de Literatura, 1957

Pétala nº 14

"Hoje eu sei: colocamos uma lápide sobre os mortos, não é por respeito. É por medo. Temos receio de que regressem.”

Mia Couto, escritor moçambicano (1955-), in "A confissão da leoa", Ed. Caminho, 2012

06 julho, 2012

Pétala nº 13

“Há palavras que fazem de mim aquilo que querem”.

Herta Müller, escritora romena (1953-), in “Tudo o que eu tenho trago comigo”, Ed. D. Quixote, 2010
Prémio Nobel de Literatura, 2009

Pétala nº 12

"CALADO, aprendi a ouvir."

Autor desconhecido.

05 julho, 2012

Pétala nº 11

"Há horas na vida em que a mais leve contrariedade toma as proporções de uma catástrofe."

Camilo Castelo Branco, escritor português (1825-1890)

Pétala nº 10

“Em qualquer idade há um futuro que não se tem. Nunca há vida suficiente quando somos felizes.”

Howard Jacobson , escritor inglês (1945-), in “A questão Finkler”, Ed. Porto Editora, 2011

04 julho, 2012

Pétala nº 9

"O pobre prefere um copo de vinho a um pão, porque o estômago da miséria necessita mais de ilusões do que de alimento.” 
GEORGE BERNANOS, escritor francês (1888-1948)

Pétala nº 8

"É indispensável boa memória, após se haver mentido."

Pierre Corneille, dramaturgo francês (1606-1684)

03 julho, 2012

Pétala nº 7

"Não levantes a espada sobre a cabeça de quem te pediu perdão."

Machado de Assis, escritor brasileiro (1839-1908)

(Enviada por Maria JB, do blog - Poesia... é música)

Pétala nº 5

“A pátria é algo que se sente, que não se pode definir. Eu a sinto muito profundamente. Se a definimos, estamos diluindo-a em palavras.” 
JORGE LUIS BORGES, escritor argentino (1899-1986)

Pétala nº 6

“Quem tem menos medo de sofrer, tem maiores possibilidades de ser feliz.”

Valter Hugo Mãe, escritor português (1971-), in “O filho de mil homens”, Ed. Alfaguara, 2011

02 julho, 2012

Pétala nº 4

“Ao respirar, vivemos; ao falar, comungamos do sublime. Nas nossas conversas uns com os outros – quando ouvimos e respondemos – criamos as nossas ligações: amizades, inimizades, amores.”

Tom McCarthy, escritor inglês (1969-), in “C”, Ed. Presença, 2011

Pétala nº 3

"À minha volta reprovava-se a mentira, mas fugia-se cuidadosamente da verdade."

Simone de Beauvoir, escritora francesa (1908-1986)

01 julho, 2012

Pétala nº 2

"O sofrimento é uma pedra de afiar para uma mente forte."

John R.R. Tolkien, escritor sul-africano (1892-1973)

Pétala nº 1

“Tristeza não é chorar. Tristeza é não ter para quem chorar.”

Mia Couto, escritor moçambicano (1955-), in "A confissão da leoa", Ed. Caminho, 2012

Baú de memórias perfumadas


Inicio hoje um novo blog.
Para mim será um enorme baú onde vou guardar frases, pensamentos, provérbios e tudo o mais que me toca e emociona.
Ao longo de muitos anos fui amontoando papelinhos em caixas e gavetas e, agora, decidi guardá-los num enorme baú.
Se por aqui passar deixe aquele pequeno texto que o tocou. Eu publicá-lo-ei com o seu nome e o seu blog. Utilize a minha caixa de email e siga o modelo das minhas publicações.
Desta forma, construiremos um jardim de memórias perfumadas.
Já agora, deixe a sua opinião.