31 março, 2020

Pétala nº 2867

“Quando não se tem imaginação, morrer é coisa de nada, quando se tem, morrer é demais.” 
LOUIS-FERDINAND CÉLINE, médico e escritor francês (1894-1961)

30 março, 2020

Pétala nº 2866

“O luto é ter todo o tempo; apenas tempo.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

29 março, 2020

Pétala nº 2865

“A última coisa que você deve ser é amigo da sua mulher ou do seu marido.” 
JOSÉ GAMEIRO, psiquiatra português (1949-)

28 março, 2020

Pétala nº 2864

“Como é que podemos conhecer uma pessoa?” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

27 março, 2020

Pétala nº 2863

“Não cedamos ao pessimismo, àquela amargura que o diabo nos oferece diariamente.” 
FRANCISCO (Jorge Mario Bergoglio), 266º Papa da Igreja Católica, eleito em 13 de Março de 2013, natural da Argentina (1936-)

26 março, 2020

Pétala nº 2862

“O verdadeiro amor sobrevive à ausência, à morte e à infidelidade.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

25 março, 2020

Pétala nº 2861

“O amor por vezes é igual a esgrima… ‘Quem te toca’ é quem te fere!” 

DOUGLAS MELO, conhecido no seu blogue "DOUG-BLOGcomo  Doug, é um jornalista, escritor, blogueiro, professor/PhD (Philosophiæ Doctor) brasileiro (1970-)

24 março, 2020

Pétala nº 2860

“É uma língua tão elegante, a linguagem das flores: subtil, cortês e precisa.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

23 março, 2020

Pétala nº 2859

“Se és feliz, escreve; se não és feliz, escreve também.” 
MACHADO DE ASSIS, escritor brasileiro (1839-1908)

22 março, 2020

Pétala nº 2858

“Uma frase de prosa deve ser tão imutável como um verso num poema.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

21 março, 2020

Pétala nº 2857

"Mulher é obra divina da criação. É força suprema da natureza, é sublime beleza. Há mulher para tudo no mundo, mas todas carregam o mundo no coração."

20 março, 2020

Pétala nº 2856

“Gosto dos vencidos, mas também gosto dos vencedores.” 
GUSTAVE FLAUBERT, escritor francês (1821-80), citado por JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

19 março, 2020

Pétala nº 2855

“A comédia é o homem que se oferece como espectáculo ao homem.” 
PEDRO MEXIA, poeta, cronista e crítico literário português (1972-)

18 março, 2020

Pétala nº 2854

“Não se faz arte com boas intenções” 
GUSTAVE FLAUBERT, escritor francês (1821-80), citado por JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

17 março, 2020

Pétala nº 2853

“Quem desiste nunca vence e só vence quem nunca desiste.” 
NAPOEON HILL, escritor norte-americano, especialista em realização pessoal (1883-1970)

16 março, 2020

Pétala nº 2852

“Sempre tentei viver numa torre de marfim, mas uma onda de merda bate-lhe nas paredes e ameaça corroê-la”. 
GUSTAVE FLAUBERT, escritor francês (1821-80), citado por JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

15 março, 2020

Pétala nº 2851

“A minha solidão nunca esteve tão bem acompanhada.”
CLARICE LISPECTOR, escritora e jornalista brasileira nascida na Ucrânia (1920-77)

14 março, 2020

Pétala nº 2850

“A melhor vida para um escritor é a vida que o ajuda a escrever os melhores livros que pode.”
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

13 março, 2020

Pétala nº 2849

“A verdade é uma agonia sem fim. “
LOUIS-FERDINAND CÉLINE, médico e escritor francês (1894-1961)

12 março, 2020

Pétala nº 2848

“O escritor deve ser universal na simpatia e marginal por natureza: só assim pode ter uma visão clara.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

11 março, 2020

Pétala nº 2847

"A fé não serve para decorar a vida como se fosse um bolo com nata." 
PAPA FRANCISCO (Jorge Mario Bergoglio), 266º Papa da Igreja Católica, eleito em 13 de Março de 2013, natural da Argentina (1936-)

10 março, 2020

Pétala nº 2846

“O escritor que imagina que o romance é o modo mais eficaz de tomar parte na política é normalmente um mau romancista, um mau jornalista e um mau político.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

09 março, 2020

Pétala nº 2845

“O professor merece reverência pelo simples facto de ser professor. A partir do momento em que se mina esse sentimento, tudo pode acontecer.” 
JOÃO LOBO ANTUNES, neurocirurgião português (1944-2016)

08 março, 2020

Pétala nº 2844

“Somos demasiado impertinentes com o passado.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

07 março, 2020

Pétala nº 2843

“As crianças acham tudo em nada; os homens não acham nada em tudo.” 
GIACOMO LEOPARDI, poeta e ensaísta italiano (1798-1837)

06 março, 2020

Pétala nº 2842

“Superior a tudo está a Arte.” 
GUSTAVE FLAUBERT, escritor francês (1821-80), citado por JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

05 março, 2020

Pétala nº 2841

“Creio que quase sempre é preciso um golpe de loucura para se construir um destino.”
MARGUERITE YOURCENAR(pseudónimo de Marguerite Cleenewerck de Crayencour), escritora francesa (1903-87)

04 março, 2020

Pétala nº 2840

“A exatidão confunde.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

03 março, 2020

Pétala nº 2839

“Não há nada de mais ilusório e contingente do que a verdade, e coisa alguma mais ajuizada do que a dúvida.” 
CARLOS MALHEIRO DIAS, escritor jornalista, político e historiador português (1875-1941)

02 março, 2020

Pétala nº 2838

“O passado é uma costa distante que se afasta e nós estamos todos no mesmo barco.” 
JULIAN BARNES, escritor inglês (1946-), in “O papagaio de Flaubert”, Ed. Quetzal, 2019

01 março, 2020

Pétala nº 2837

“Todas as formas de rezar são insuficientes. Todas são eficazes. A arte de rezar é a arte de ser, apenas isso.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, teólogo e poeta português (1965-)