31 janeiro, 2021

Pétala nº 3171

“Acredito no conhecimento, numa sociedade que tem gosto em saber.” 
MARIA MANUEL MOTA, cientista portuguesa (1971-)

30 janeiro, 2021

Pétala nº 3170

“Mãe... 
São três letras apenas, 
As desse nome bendito: 
Três letrinhas, nada mais... 
E nelas cabe o infinito 
E palavra tão pequena - confessam mesmo os ateus -
É do tamanho do céu 
E apenas menor do que Deus!”
MÁRIO QUINTANA, poeta brasileiro (1906-94)

"Mãe! Ata as tuas mãos às minhas e dá um nó-cego muito apertado.
Mãe! Passa a tua mão pela minha cabeça.
Quando passas a tua mão na minha cabeça, é tudo tão verdade!"
Versos de um poema de ALMADA NEGREIROS, artista plástico, poeta, ensaísta, romancista, dramaturgo português (1893-1970)

Parabéns, mãe!
Saudade eterna.

foto net)

29 janeiro, 2021

Pétala nº 3169

“uma cara sem rugas é uma terra sem caminhos” 
ANA MARGARIDA DE CARVALHO, escritora portuguesa (1969-), in “O gesto que fazemos para proteger a cabeça” , Ed. Leya, 2019

28 janeiro, 2021

Pétala nº 3168

“Ver, falar e tocar são instrumentos que usamos para comunicar uns com os outros: a linguagem consiste na tessitura dos três.” 
ALBERTO MANGEL, escritor, ensaísta, professor canadiano nascido na Argentina (1948-), in crónica “Vai e toca em alguém”, publicada na revista “E”, do jornal Expresso de 18 de Julho 2020

27 janeiro, 2021

Pétala nº 3167

“Arrisco dizer que a vida é um longo caminho, e que nos desafia a ultrapassar o maior número de obstáculos com muita coragem, solidariedade e responsabilidade.” 
TAIS LUSO DE CARVALHO, cronista e artista plástica brasileira https://taisluso.blogspot.com/

26 janeiro, 2021

Pétala nº 3166

"Nega-me o pão, o ar, 
a luz, a primavera, 
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.” 
PABLO NERUDA, poeta chileno (1904-73) 
Prémio Nobel de Literatura, 1871

25 janeiro, 2021

Pétala nº 3165

“é preciso ser-se humano para entender tanta desumanidade” 
ANA MARGARIDA DE CARVALHO, escritora portuguesa (1969-), in “O gesto que fazemos para proteger a cabeça” , Ed. Leya, 2019

24 janeiro, 2021

Pétala nº 3164

“Democracia com fome, sem educação e saúde para a maioria, é uma concha vazia.” 
NELSON MANDELA, estadista sul-africano (1918-2013) 
Prémio Nobel da Paz, 1993

23 janeiro, 2021

Pétala 3163

“Os amigos que só cuidam dos seus amigos reduzem o horizonte da amizade.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, cardeal, teólogo e poeta português (1965-), in crónica "A amizade social", publicada na revista "E", do jornal Expresso de 10 Outubro 2020

22 janeiro, 2021

Pétala nº 3162

“Já houve quem descobrisse,
que não há amor que morra
sem antes ter existido
e, essa é a única morte
de onde se pode voltar"


(A primeira de muitas pétalas. Obrigada, Luis!)

21 janeiro, 2021

Pétala nº 3161

“quantas dores pequeninas bastam para anular a grande, é a lei da compensação” 
ANA MARGARIDA DE CARVALHO, escritora portuguesa (1969), in “O gesto que fazemos para proteger a cabeça” , Ed. Leya, 2019

20 janeiro, 2021

Pétala nº 3160

“Cada um é responsável por todos. Cada um é o único responsável. Cada um é o único responsável por todos.” 
ANTOINE DE SAINT-EXUPÉRY, piloto e escritor francês (1900-44)

19 janeiro, 2021

Pétala nº 3159

“se tem solução, não te rales. Se não tem solução, rala-te ainda menos” 
ANA MARGARIDA DE CARVALHO, escritora portuguesa (1969-), in “O gesto que fazemos para proteger a cabeça” , Ed. Leya, 2019

18 janeiro, 2021

Pétala nº 3158

"Conhecemos um homem pelo seu riso; se na primeira vez que o encontramos ele ri de maneira agradável, o íntimo é excelente.” 
FIÓDOR DOSTOIÉVSKI, escritor russo (1821-81)

(Hoje, Dia Internacional do Riso.)

Que época esta que nos rouba o riso.

17 janeiro, 2021

Pétala nº 3157

“Já gastámos as palavras 
Quando agora digo: meu amor, 
já se não passa absolutamente nada. 
E no entanto, antes das palavras gastas, 
tenho a certeza 
que todas as coisas estremeciam 
só de murmurar o teu nome 
no silêncio do meu coração. 
EUGÉNIO DE ANDRADE, poeta português (1923-2005)
 
(Apenas alguns versos do poema “Adeus”.)

16 janeiro, 2021

Pétala nº 3156

«A verdade não é o que tu dizes, nem é o que tu pensas.
A verdade é aquilo que tu fazes!»

(Obrigada Rogério, pela pétala e pelo livrinho encantador. Abraço... largo!)

Bom fim-de-semana. 
FIQUE EM CASA!
(Lisboa, Pç. do Comércio. Foto net.)

15 janeiro, 2021

Pétala nº 3155

“A bênção acorda nas profundezas do coração a certeza de que somos amados e essa certeza estende uma ponte de corda entre abismos. A bênção acompanha-nos ao longo da viagem como um bordão. A bênção atesta que a nossa necessidade de sentido e de consolação não são impossíveis de satisfazer.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, cardeal, teólogo e poeta português (1965-), in crónica "O desejo de uma bênção", publicada na revista "E", do jornal Expresso de 29 Agosto 2020

14 janeiro, 2021

Pétala nº 3154

“O belo acalma, o sublime excita. São conceitos de sinal contrário e mutuamente exclusivos. O sublime nunca é belo, e o belo nunca pode ser sublime.” 
JORGE CALADO, professor e cientista português (1938-)

13 janeiro, 2021

Pétala nº 3153

“Velhice, a época em que se julga a vida e em que os prazeres do orgulho se revelam em toda a sua miséria....” 
STENDHAL, escritor francês (1783-1842)

12 janeiro, 2021

Pétala nº 3152

“tanto me foste ensinando, nos teus sábios silêncios…” 
ANA MARGARIDA DE CARVALHO, escritora portuguesa (?), in “O gesto que fazemos para proteger a cabeça” , Ed. Leya, 2019

11 janeiro, 2021

Pétala nº 3151


OBRIGADA, pelas suas visitas, pelos comentários, pelas pétalas.
OBRIGADA, pelo carinho, por aquela palavrinha que faz com que valha a pena estar aqui todos os dias.
OBRIGADA, por tudo!


(Hoje, Dia Internacional do Obrigado!)

10 janeiro, 2021

Pétala nº 3150

"A vida só é vivida se o sorriso dos lábios, obedecer à luz do olhar "
RICARDO VALÉRIO, http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.com/

09 janeiro, 2021

Pétala nº 3149

“Milhares de velas podem ser acesas de uma única vela, e a vida da vela não será encurtada. A felicidade nunca diminui ao ser compartilhada."
BUDA, líder espiritual dos budistas (563aC-483 aC)

08 janeiro, 2021

Pétala nº 3148

"Manhã de frio - 
Com o agasalho, visto 
Saudades de minha mãe." 
PAULO FRANCHETTI , professor e escritor e crítico literário brasileiro (1954-)

07 janeiro, 2021

Pétala nº 3147

“É no momento da desgraça que a gente se habitua à verdade…” 
ALBERT CAMUS, escritor, filósofo, jornalista franco-argelino (1913-1960), in “A Peste”, Porto Editora, 2016 
Prémio Nobel de Literatura, 1957

06 janeiro, 2021

Pétala nº 3146

“A gratidão não custa nada, e tem um valor imenso!” 
AUGUSTO BRANCO, pseudónimo de Nazareno Vieira de Souza, poeta e escritor brasileiro (1980-)

05 janeiro, 2021

Pétala nº 3145

“Aquilo que nos permite relançar a vida são coisas pequenas que precisamos de reaprender.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, cardeal, teólogo e poeta português (1965-), in crónica "Férias", publicada na revista "E", do jornal Expresso de 25 Julho 2020

04 janeiro, 2021

Pétala nº 3144

“… não se felicita um professor por ensinar que dois e dois são quatro. Felicitar-se-á talvez por ter escolhido essa bela profissão.” 
ALBERT CAMUS, escritor, filósofo, jornalista franco-argelino (1913-1960), in “A Peste”, Porto Editora, 2016 
Prémio Nobel de Literatura, 1957

03 janeiro, 2021

Pétala nº 3143

“Lembro-me do adágio sobre pandemias e pestes, que diz que aqueles que têm medo são os que vivem mais tempo.” 
ORHAN PAMUK, escritor turco (1952-), em entrevista ao jornal "Expresso". 
Prémio Nobel de Literatura 2006

02 janeiro, 2021

Pétala nº 3142

“Hoje comunicamos mais, mas corremos o risco de não comunicar melhor.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, cardeal, teólogo e poeta português (1965-), in crónica "Falemos de cartas", publicada na revista "E", do jornal Expresso de 17 Outubro 2020

Rosas e Cravos para  o  amigo Rogério G.V. Pereira. 
Flores e amigos dão colorido e alegria à vida.
(Estavam esgotadas as rosas brancas e os cravos vermelhos.)

(foto net)

01 janeiro, 2021

Pétala nº 3141

"ANO NOVO 
Vai-se esgotando a taça do festim. 
Sorvo a sorvo, no espelho de cristal 
Fica apenas a baba natural, 
O melaço do fim.
 
 Ah, não haver coragem verdadeira 
De se quebrar o copo antes da hora 
Em que se acaba o vinho, e a bebedeira 
De repente melhora!

MIGUEL TORGA, poeta português (1907-95)


TENHA UM 2021 ABENÇOADO! 

Viva intensamente, corra atrás dos seus sonhos, pense positivo, seja feliz.
Brinde à vida. Só temos uma.
Muita saúde!

No início do novo ano, eu ofereço flores. Retire as que quiser.
Obrigada pela sua presença no pétalas.
Beijos e abraços. 


(fotos da net)