17 agosto, 2022

Pétala nº 3595

“Uma vida plena não existe. Existem apenas fragmentos. Nascemos para sermos donos de nada, para tudo nos fugir das mãos. E, apesar desta perda, desta torrente de encontros, lutas, sonhos… temos de não pensar, de nos arrastarmos como a tartaruga. Precisamos de ser determinados, cegos. Porque o que quer que façamos, e mesmo o que quer que não façamos, impede-nos de fazermos o contrário. As ações destroem as alternativas possíveis, eis o paradoxo. E, assim, a vida é feita de escolhas, sendo cada uma delas irreversível e tão pouco consequente como atirar pedras ao mar.”

JAMES SALTER, in “Light Years”, citado por  MARTA ORRIOLS, escritora espanhola (1975-), in “Doce introdução ao caos”, Ed. D. Quixote, 2022

(mar de Cascais, 2012)


8 comentários:

  1. Estou plenamente de acordo. Somos vítimas das nossas escolhas.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Um excelente naco de prosa que nos transporta para uma realidade que tantas vezes não vemos.
    Excelente Pétala Teresa!

    Beijo.

    ResponderEliminar
  3. Também concordo!
    Quanto ao meu blog dos petiscos não faz sentido pois agora vivo no Porto! Quando estava na casa da aldeia cuidando dos meus pais e da horta...cozinhar era um hobby! Agora cuidar da neta mal me dá tempo para este blog!☺️...bj Teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como eu a entendo, Gracinha.
      Beijos, para si e para a pequenina Benedita.

      Eliminar
  4. Muitas vezes desconhecemos que uma simples decisão pode alterar o rumo de uma vida, como nos mostrou Alain Resnais na sua dupla de filmes: "Smoke" / "No Smoke".
    PS - Preciso de descobrir este escritor:-)
    Muito boa tarde!

    ResponderEliminar
  5. Por acaso hoje também me volto para as escolhas que fazemos na vida.
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Plenamente de acordo. Somos sempre reféns das nossas escolhas. Sejam elas boas ou más.
    Ótima quinta feira, amiga Teresa.
    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar