23 setembro, 2021

Pétala nº 3348

“... era muito mais velha do que as raparigas com quem eu sonhava. Mais de trinta anos? Adivinha-se mal uma idade a que ainda não se chegou nem se está perto de chegar.” 

BERNHARD SCHLINK, escritor alemão (1944-), in “O leitor”, Ed. Asa, 2009

12 comentários:

  1. É mesmo,nem imaginamos as idades e o que elas representam...beijos, chica

    ResponderEliminar
  2. A idade que temos é uma medida que não podemos nunca alterar.
    É um facto imutável. Mas será essa a nossa verdadeira idade?
    Se olharmos para a idade com rigor matemático, essa é a verdade!!
    Contudo há uma outra idade, que considero muito mais importante. É a idade mental. Conheço idosos com uma idade mental de um jovem e conheço jovens com a idade mental de um idoso!

    Um dia lindo para ti.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  3. Idade é mais do que aparência e suas mudanças físicas, é experiência, maturidade...Isso pode ser muito mais significativo em uma relação e mal se imagina mesmo aquela que não temos, mal sabemos a nossa própria.
    Adorei a pétala, Teresa, abraço!

    ResponderEliminar
  4. Será a idade aquela que sentimos que temos? O BI engana tanto...
    Protege-te bem, minha Amiga Teresa.
    Um beijo da minha varanda para a tua...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com 4 horas de atraso corri para a varanda. Já não te vi, mas consegui senti o carinho do teu beijo. Obrigada querida amiga.
      Beijo, que o teu Outono seja lindo.

      Eliminar
  5. Não podemos avaliar a idade, apenas pelo que o bilhete de identidade define. Muitas vezes, as aparências iludem. Pensamos que a pessoa X, tem determinada idade, e na verdade tem outra completamente diferente.
    Excelente pétala, amiga Teresa!

    Feliz dia!

    Beijinhos, de carinho e amizade.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Michael tem quinze anos.
    Hanna trinta e quatro.
    Uma história erótica envolvida nos horrores do HOLOCAUSTO. Uma história extremamente emocional e inteligente.

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde Teresa,
    Muito interessante e verdadeiro o pensamento!
    Linda Pétala!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  8. Converso muita vez com a minha mulher sobre isso.
    Sessenta anos?
    Um velho.
    Eu já tenho 57.
    Velho, o caraças!
    Beijo, bfds

    ResponderEliminar
  9. Boa citação.


    Lembro-me que com quinze anos, considerava vela uma pessoa com cinquenta....

    Beijinho, bom final de semana :)

    ResponderEliminar
  10. Pois é verdade.
    Muitas vezes a idade não é a do Cartão de Cidadão, mas a que realmente sentimos, ou aparentamos, seja mais ou menos.
    Bom final de semana.
    Beijinhos
    :)

    ResponderEliminar