14 junho, 2021

Pétala nº 3298

“São tempos de encruzilhada os que vivemos. Ou somos capazes de construir novos modelos de vida, com mais sobriedade, com moderação do consumo e redução dos desperdícios ou estaremos a condenar o futuro a uma distopia, da que a atual situação pandémica é um pré-aviso. E esta viragem tanto diz respeito às sociedades no seu todo, como aos estilos adotados concretamente por cada indivíduo. Acelera-se o dano: torna-se urgente o remédio.” 
JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA, cardeal, teólogo e poeta português (1965-), in crónica "A mala de viagem e o planeta", publicada na revista "E", do jornal Expresso de 12 Março 2021


Bom dia, alegria!

Minhas amigas e meus amigos, partilho convosco que o meu coração transborda de felicidade, 
após 4 dias de incontáveis beijinhos e abracinhos trocados com as minhas netas 
Carolina e Madalena. 
Os dias foram poucos, mas intensos, 
verdadeiros, bons demais!
Não as via desde Agosto do ano passado.  
Estão crescidas e lindas as minhas netas!

Boa semana!

32 comentários:

  1. Podes não acreditar, Amiga do coração, mas, mal bateram as onze badaladas, no relógio da Câmara municipal, mesmo em frente ao prédio onde vivo , " corri " para o Pétalas, pois imaginava que, hoje, ele ia ser um jardim colorido pelo tanto de alegria que por ele espalharias. Não me enganei e fiquei imensamente feliz por constatar que aproveitaste bem estes dias com as tuas princesas. Os " tempos são de encruzilhada " como diz e muito bem o nosso Tolentino de Mendonça e por isso devemos aproveitar ao máximo os momentos inesquecíveis que a vida nos vai proporcionando; são, às vezes, muito poucos, mas não é isso a Felicidade? Não é ela feita de pequenos instantes felizes? Claro que é Amiga e , saber-te de coração cheio de alegria, deixou-me também muito alegre. Um abracinho daqueles nossos, " daqueles que só duas grandes Amigas conseguem dar "
    Emilia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga do coração, acredita que aproveitei todos os segundinhos...
      Elas são docinhas como mel. E riem muito.
      Foi MUITO bom estar com elas.
      Bjs.

      Eliminar
  2. Lindo e profundo pensamento.Mas tuia alegria valeu mais hoje aqui! Coisa boa isso.Alimenta o coração da vovó,não! Adorei! beijos, chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, amiga Chica, tu consegues imaginar o que sofre uma avó longe das netas. Dói de verdade!
      Bjs.

      Eliminar
  3. Que bom que apertou em seu braços as suas queridas netas. Também tenho duas (15 e 10 anos) que são a luz dos meus olhos. Moram pertinho de mi e por isso vejo-as quase todos os dias. A mais velha almoça quase todos os dias na minha casa pois o liceu onde estuda dista 200 metros.

    Fiquei feliz por si. Abraçar e beijar quem amamos - filhos, netos, outra família, amigos - é o melhor remédio para curar a tristeza que esta Pandemia nos tem a todos causado.
    .
    Uma 2ª feira feliz
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Ricardo.
      Avô de duas meninas que vê crescer, entende o que eu sofro longe das minhas Carolina de 10 anos e Madalena de 4.
      Beijo, excelente semana.

      Eliminar
  4. Que bom Teresa teres estado com as tuas netas. Sei que os abraços ficaram no teu coração.
    Adorei ler o nosso Cardeal. Ele é um homem cheio de sabedoria. O que escreve toca-me imenso e deixa-me sempre a pensar.
    Cuida-te bem, minha querida Amiga.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acertaste Graça, todos os abraços e beijos das netas, e do filho, ficaram guardados no meu coração.
      Quanto ao nosso Cardeal, quanto mais o leio mais o admiro.
      Cuida-te também.
      Beijo, boa semana.

      Eliminar
  5. Olá, amiga Teresa!
    São momentos destes que nos enchem o coração de alegria. Fico feliz por si, por estar com os seus netinhos.
    Votos de uma feliz semana!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Mário!
      A amizade é uma partilha de momentos de dor e alegria. Hoje partilhei um momento de enorme alegria com amigos virtuais.
      Beijo, feliz semana.

      Eliminar
  6. Teresa, sinto-me alegre por sentir sua alegria por estar com as netas esses dias, imagino a diversão e emoção!

    Perfeita esta pérola, recado mais claro que este não tem, se nada for feito, se insistirmos em ignorar a Ciência, quem viver, verá!

    Abração e boa semana (com certeza revigorada em energias)!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada de coração, amiga Dalva.
      Afinal, a amizade virtual pode tornar-se real!!
      Leia aqui muitas outras pétalas perfeitas do Cardeal português.
      Super abraço de uma avó revigorada.

      Eliminar
  7. Parabéns pela partilha do texto. Sobretudo pelas netas. São a nossa maior riqueza. É tão bom quando desfrutamos deles(as. Que bom! 🌹
    *
    Neste mundo aonde me permito vaguear
    *
    Beijos e uma excelente semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Cidália.
      De avó para avó, os netos(as) são TUDO, são o melhor do mundo!
      Beijo, boa semana.

      Eliminar
  8. Boa nova semana, querida amiga Teresa!
    Tem dois meses que não vejo ninguém da família pessoalmente.
    Cada vez que se planeja, as notícias pioram muito.
    Fico muito contente de que tenha conseguido ver suas princesinhas.
    Imagino-me conhecendo a recém nascida daqui a um tempo mais.
    No Brasil, vamos muito como tartaruga �� ainda. Uma lástima.
    Parabéns pela alegria que compartilha e nos alegra o ��.
    Tenha dias abençoados!
    Beijinhos fraternos de paz e bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu consigo imaginar a sua dor, a saudade imensa que está sentindo.
      Tudo voltará ao normal e logo poderá estar com os que ama. Há que ir com calma, o pior está passando.
      Amiga Roselia, compartilhei este momento de alegria com quem já me consolou em momentos de dor. A vida é isso: uma constante partilha.
      Beijo carinhoso, uma boa semana.

      Eliminar
    2. Obrigada por me fazer melhor com sua felicidade, minga amiga.

      Eliminar
  9. Olá Teresa!
    Excelente pétala. Não posso estar mais de acordo!
    Gosto de te ver feliz! :)

    Beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, amigo Albino.
      Também eu gosto de te ver com saúde e a poetizar.
      Beijo.

      Eliminar
  10. Que maravilha de notícia, Teresa. O Tolentino há-de compreender que eu não afeiçoe hoje uns caracteres em sua homenagem. É que estou toda do seu lado e mais das suas garotas predilectas. Que as saudades só mortas é que estão bem. Não fosse a gente que mal as mata e logo rebentam mais fortes. Mas pronto, é uma saudade boa e acaba tudo em bem. E tal.
    Boa semana a curtir as lembranças da festa e do alívio da saudade. Vá, diga lá, confesse, está ou não está mais leve.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é Bea, não estou mais leve, não!
      Regressei a casa mais pesada do que quando dela saí. Muita carne, muito (bom) pão, muito açúcar, muito tudo..., queixou-se a balança.
      Os beijos e abraços foram tantos, mas tantos, mas couberam todos no meu coração grande e a balança apenas rejubilou de alegria.
      Quantos às saudades... por cá andam de novo.
      Beijo, uma boa semana.

      Eliminar
    2. Mas é que só mesmo a Teresa, quem mais andaria, numa altura destas, a pensar em balanças e peso medido em gramas e quilos.

      Eliminar
  11. Concordo com este pensamento aqui expresso.
    A questão não está na assertividade do mesmo. Mas na capacidade que a humanidade no seu todo, terá ou não, de o pôr em prática.

    Beijinhos, e ótima semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada amigo Mário, por ter voltado e lido o pensamento do nosso Cardeal.
      Já lhe dei um beijo lá mais acima, mas dou-lhe outro sem problema algum. Fique bem.

      Eliminar
  12. A postagem de José Tolentino Mendonça está ótima, mas o que mais gostei desta vez foi ver a tua felicidade com as "gurias"! Não sabia que tinhas viajada.
    Uma feliz semana, querida, com muita paz.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Juntámo-nos a meio do caminho, na Figueira da Foz. Foram 4 dias, apenas 4 dias, mas o apertadinho e docinho abraço do reencontro é para lembrar sempre. Ainda sinto o sabor das lágrimas misturadas com sorrisos. Vida esta!!
      Amadinha, tem também uma feliz semana.
      Beijinhos, te cuida amiga.

      Eliminar
  13. Essa separação familiar é desumana.
    Não consigo imaginar a dor dos familiares do meu amigo que aqui faleceu recentemente e que não tiveram oportunidade de se despedir dele.
    Beijo, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que horror, Pedro!
      Passei por isso. O meu pai faleceu a 500 km de distância de mim. Já passaram 23 anos mas ainda sinto que tudo ficou por dizer, que ficou por dar o último dos abraços. E se eram carinhosos os abraços do meu pai!
      Neste reencontro com a família abracei muitooooo.
      Está por dar o abraço à minha filha, com quem não estou desde Fevereiro de 2020. Por lá continua, em terras de Sua Majestade.
      Vida triste, esta!
      Beijo, uma boa semana.

      Eliminar
  14. Que maravilha ! Estou tão feliz por ti amiga Teresa.
    Como te compreendo !!!

    Uma alegria que também tenho guardada no peito, à espera de sair em explosão.

    Até a pétala passou despercebida :)

    Grande beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu festejarei contigo essa explosão de alegria. Venha ela, rápido!!
      Pois é amiga, de um dia para o outro tudo se marcou e lá fui eu até à Figueira da Foz. Foram apenas 4 dias, mas muita alegria rolou!!!
      A pétala do nosso Cardeal merecia todo o destaque. Falhei!
      Beijos.

      Eliminar
  15. Teresa
    um excerto muito bom do Cardeal Tolentino, que escreve bem e muito assertivo.
    fez bem em compartilhar.
    boa semana.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Piedade!
      O meu coração de avó espalhou alegria. Apanhou quem quis.
      Beijo, uma boa semana.

      Eliminar