quarta-feira, 17 de maio de 2017

Pétala nº 1818

“É inútil chorarmos sobre o tempo que passa.”

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

2 comentários:

  1. Pois é, eu também diria o mesmo, mas é difícil dirigir emoções, lembranças, culpas...
    Beijo, amiga!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tempo «não tem começo, não tem fim», diz Raduan Nassar.
      Chorar por chorar, só sobre o tempo perdido, digo eu.
      Beijo.

      Eliminar